23 de mai de 2016


[Resenha] O Leão Ferido - Mia Sheridan

Ficha Técnica

Título: O Leão Ferido
Título Original: Leo's Chance
Autor: Mia Sheridan
ISBN: 978-85-8041-489-9
Páginas: 240
Ano: 2016
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
16Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Esta história se baseia na mitologia de Leão e fala sobre as segundas chances que a vida nos dá. Leo se apaixonou por Evie quando os dois ainda eram crianças, no lar adotivo temporário em que viviam. No futuro difícil que parecia guardado para ele, a única certeza de seu coração era que nada jamais o afastaria daquela garota. Mas, na adolescência, ele foi adotado e teve que se mudar para outra cidade. Durante oito anos eles ficaram afastados contra a vontade e, nesse tempo, Leo precisou superar muitos obstáculos – sobretudo os problemas criados pela mãe adotiva – para se tornar o homem que merecesse Evie e pudesse finalmente buscá-la. O reencontro, porém, não foi fácil e Leo teve que se esforçar para se reaproximar de Evie, reconquistar seu amor e, com sua ajuda, deixar para trás toda a tristeza de uma infância de abandono. Em O Coração do Leão, Evie narrou seu lado desse romance. Agora, em O Leão Ferido, é a vez de Leo contar tudo o que lhe aconteceu e revelar o desfecho dessa história de amor.

Resenha


Estou cada dia mais encantada com a Mia Sheridan, gente! Depois de literalmente ter quase destruído meu coração em A Voz do Arqueiro ela continuou a me surpreender com O Coração do Leão e agora com O Leão Ferido.

Arqueiro_parceria522Em O Coração do Leão conhecemos a linda estória de Evie e Leo, as imensas dificuldades que tiveram de enfrentar desde a infância e o amor que surgiu entre eles. Como o livro foi narrado sob a perspectiva de Evie, tudo que sabemos que aconteceu com Leo é o que ele conta, mas não conseguimos ter uma real noção de tudo que ele enfrentou, principalmente depois que saiu de Cincinnati e foi morar em San Diego. Quando iniciamos a leitura de O Leão Ferido logo somos lançados ao período em que Leo está no hospital em San Diego e assim a narrativa se dá, alternando entre o período de recuperação e o momento atual, quando reencontrou Evie.
(...) quando eu tinha apenas 11 anos, não demorei mais do que quinze minutos para descobrir que Evie seria a pessoa por quem eu me apaixonaria. No dia em que reparei nela pela primeira vez, sentada àquela mesa de jantar, com o coração nas mãos, Evie me trouxe de volta à vida, me fez ter esperança. Foi isso que ela fez logo naqueles primeiros minutos.
P. 85
Ao voltarmos alguns meses no tempo e encontrarmos Leo no hospital nos ajuda a entender muito sobre a pessoa que ele se tornou depois que foi adotado e o quanto isso deixou marcas profundas em seu formação como pessoa.

Desde a infância Leo sofreu com a rejeição de quem deveria amá-lo e após ser adotado, quando imaginamos que as coisas finalmente melhorarão para ele, eis que surgem novas dificuldades somadas a falta que sente de Evie. Então, quando os vemos juntos novamente, é incrível a mudança que ela faz na vida dele.
Volto para a reunião sorrindo e me perguntando como vivi sem ela por todos esses anos. Como consegui? Então percebo que, na verdade, eu não estava vivendo. Estava existindo. Colocando um pé na frente do outro e apenas seguindo em frene. Nos melhores dias, entorpecido. Nos piores, infeliz.
P. 136 
Tenho uma certa tendência a gostar mais dos livros na perspectiva masculina e não foi diferente com O Leão Ferido, não que O Coração do Leão não tenha sido bom, mas quase sempre a perspectiva masculina vem depois, quando tenho inúmeras perguntas a serem respondidas. Mais do que apenas uma mesma estória sob outra perspectiva, o passado de Leo, a influência do Dr. Fox em sua vida, como ele passa a perceber alguns aspectos de seu passado de outra maneira além de cenas em que não estava com Evie e que são fundamentais nas decisões que toma.

Mia mais uma vez abordou temas difíceis como abandono, pedofilia, negligência familiar, mas também trouxe esperança de que é possível superar toda a dor pela qual passou.

Já estou esperando pelo próximo livro da série e confesso que o mais aguardado é o meu signo, escorpião, tomara que não demore muito ;)

Compare e Compre
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Oi Lay!
    Li o livro em inglês, na ordem pela qual a editora americana lançou, então gostei muito de O coração de leão, e acho que da para sentir que autora foi melhorando a narrativa até chegar o livro 4 que era A voz do arqueiro. Achei muito infeliz a escolha de títulos por parte da editora, assim como as letras das capas. Eu ao contrario de você preferi O coração de leão, apesar de tbm ter tendência a gostar gostar mais do ponto de vista masculino, esse livro foi uma exceção pra mim.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que linda continuação.
    Acredita que eu ganhei o anterior a ele na semana passada? Ganhei em um blog amigo e estou esperando ser enviado pra poder começar e partir pra esse. Adorei ainda mais por eu ser de Leão, ai combinou muito, não acha ? Haha
    Boa noite!

    ResponderExcluir
  3. que bacana. acho legal estas series com nomes que se interligam! hahah acho que nao vou ler. pq estou com mtos para ler mas adorei a dica mto obrigada kk

    ResponderExcluir
  4. É a segunda resenha que leio de O leão ferido e as duas muito positivas,quanto aos outros livros comecei a ler Coração de Leão e não consegui terminar...cansei da leitura e deixei de lado...vou retomá-lo logo para depois poder ler O leão ferido...
    Bjão.

    ResponderExcluir
  5. Não canso de dizer que a autora acertou em cheio com essa série que dá características dos signos aos personagens, mas achei desnecessário outro livro pra contar a mesma história. Pq não um único livro com narrativas alternadas? E olha que adoro saber o que todos os envolvidos pensam. Como vc, tbm gosto mais da perspectiva masculina.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Lay.
    Não é meu tipo de livro favorito, mas parece interessante por mostrar como um romance pode mudar uma pessoa. Ademais, acompanhar o enredo pela perspectiva masculina talvez seja bom também. Além de aprofundar o lado psicológico do personagem, podemos acompanhar a visão dele dos fatos.
    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações