19 de mai de 2016


[Resenha] Romance com o Duque - Tessa Dare

Ficha Técnica

Título: Romance com o Duque
Título Original: Romancing the Duke
Autor: Tessa Dare
ISBN: 978-85-8235-365-3
Páginas: 256
Ano: 2016
Tradutor: A C Reis
Editora: Gutenberg
41Izzy sempre sonhou em viver um conto de fadas. Mas, por ora, ela teria que se contentar com aquela história dramática. A doce Isolde Ophelia Goodnight, filha de um escritor famoso, cresceu cercada por contos de fadas e histórias com finais felizes. Ela acreditava em destino, em sonhos e, principalmente, no amor verdadeiro. Amor como o de Cressida e Ulric, personagens principais do romance de seu pai. Romântica, ela aguardava ansiosamente pelo clímax de sua vida, quando o seu herói apareceria para salvá-la das injustiças do mundo e ela descobriria que um beijo de amor verdadeiro é capaz de curar qualquer ferida. Mas, à medida que foi crescendo e se tornando uma mulher adulta, Izzy percebeu que nenhum daqueles contos eram reais. Ela era um patinho feio que não se tornou um cisne, sapos não viram príncipes, e ninguém da nobreza veio resgatá-la quando ela ficou órfã de mãe e pai e viu todos os seus bens serem transferidos para outra pessoa. Até que sua história tem uma reviravolta: Izzy descobre que herdou um castelo em ruínas, provavelmente abandonado, em uma cidade distante. O que ela não imaginava é que aquele castelo já vinha com um duque.

Resenha


Embora a Editora Gutenberg ainda esteja terminando de publicar a série Spindle Cove, com Romance com o Duque, dá início a publicação da série Castles Ever After, também da Tessa Dare.

Isolde Ophelia Goodnight é uma jovem de vinte e seis anos, órfã de mãe muito nova, cresceu apenas com o pai, que era tutor e depois se tornou um escritor reconhecido nacionalmente e depois elevado ao título de Cavalheiro. Izzy cresceu rodeada de fantasia e conhecida dos fãs dos escritos do pai, do qual era uma das personagens. Entretanto, com a morte repentina do pai no ano anterior as coisas ficaram muito complicadas para ela. Nunca tendo sido cortejada, não casou-se e agora é uma solteirona, sem família e sem nenhuma renda para se manter. Ela acabou descobrindo que seu pai tinha um testamento muito antigo (redigido antes dela nascer) que deixava todo o seu legado para seu herdeiro, o homem mais próximo de sua família. Infelizmente esse homem é o primo de Izzy, que sempre a odiou e ficou imensamente feliz em despejar a prima de sua casa e assumir todos os rendimentos dos escritos do tio, deixando Izzy completamente desamparada.

Mas agora talvez as coisas melhorassem um pouco, ao saber que seu padrinho, Conde Lynforth, morreu e lhe deixou uma herança. Ao chegar ao local indicado para descobrir que herança era essa, foi surpreendida ao saber que era nada menos que um castelo. O que ela não esperava era que o castelo estivesse em ruínas e que já viesse com um duque.

Ransom William Dacre Vane, o décimo primeiro Duque de Rothbury (que também acumula os títulos de Marquês de Youngham, Conde de Priorwood e Lorde Thackeray) deveria estar vivendo o auge de seu poder, mas aos trinta anos, estava vivendo recluso com seu criado pessoal no Castelo de Gostley, no distante condado de Northumberland nos últimos sete meses. Após um acidente do qual muitos não têm detalhes, toda a sociedade londrina acredita que o duque está morto, sendo assim, ele foi surpreendido com a chegada de Izzy e logo depois de Lorde Archer, responsável por encontrar por toda a Inglaterra os beneficiários do testamento do conde.

Izzy queria um lar, amor e tudo com o que sonhou durante toda sua vida. Ransom queria ficar sozinho com seu mau humor, afastado de tudo e de todos, aceitando apenas o convívio com seu criado pessoal pois não havia outra alternativa.
Ela sempre invejou as mulheres bonitas. Não só pela beleza em si, mas porque quando as qualidades eram concedidas pela divindade responsável por distribuí-las, beleza parecia sempre estar acompanhada de autoconfiança. E ela ansiava por isso mais que qualquer outra coisa.
P. 57
Enquanto tentam descobrir quem de fato é o dono do castelo eles viverão sob o mesmo teto e as diferenças entre eles ficarão cada vez mais evidentes. Izzy nunca foi notada a não ser pelos fãs de seu pai, que a veem como a pequena Izzy das estórias que ele escrevia e Ransom nunca soube o que era ter o carinho de alguém. Sua mãe morreu logo depois do parto e seu pai passou a vida culpando-o por isso, sem permitir que nenhum de seus criados sequer demonstrassem qualquer preço pelo garoto.
Ela não sabia. Ela não podia saber, protegida como vivia. E Ransom não tinha como adivinhar, mas ele acabara de articular tudo que ela vinha querendo há muito tempo. Ser notada. Não apenas ser conhecida como a garota de uma série de contos famosos, mas notada como mulher.
P. 37
Aos poucos vamos conhecendo melhor os dois, através da narrativa em terceira pessoa, e mais uma vez Tessa soube dosar o drama vivido pelos protagonistas com a comédia, tornando o livro leve e com uma estória gostosa e rápida de ser lida. As revelações ao longo da narrativa são bem conduzidas e nos surpreendem quando são esclarecidas.
"Izzy, eu lhe devo tudo. Você é meu coração e minha vida. Se você me deixar..."
Ele não conseguiu continuar. Ela sentiu o coração inchar.
Izzy passou os braços ao redor do pescoço dele e o abraçou apertado.
"Se me deixar abraçar você, eu nunca vou soltar."
P. 214
Sem dúvida mais uma série de romance de época para acompanhar, onde conheceremos as afilhadas do Conde Lynforth, que herderam castelos pela Inglaterra, agora é esperar para conferir as próximas estórias da Tessa.

Compare e Compre
Comentários
8
Compartilhe

8 comentários:

  1. nao tava botando mta fe nesse livro mas pela sua resenha mudei totalmente de opiniao. como pode? hahah quero super ler agora e conhecer esse casal historico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahaha, pode confiar, a Tessa manda muito bem!!!!!

      Excluir
  2. Tem duas semanas que eu li esse livro e como sempre, fiquei apaixonada pelo casal.
    Eu não esperava que ele fosse quase inteiramente cego, isso as vezes me causava uma angústia que só.. Mas também foi uma maneira deles se aproximarem ne.
    A historia tem um enredo maravilhoso e eu super indico também :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também foi uma surpresa para mim, Bruna, mas gostei bastante da forma como ele lidou com a situação.
      Maravilhoso, é claro!

      Excluir
  3. Eu já li o livro e amei!!! As capas dessa série estão ficando lindas! Adorei a Izzy e seu jeitinho de ser e o mal-humor de Ransom, amei ver como ela quebrava as barreiras dele e o final de quem escrevia os livros eu não esperava.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá, Lay.
    Os dois personagens parecem ter histórias bem conturbadas, principalmente o duque. Essa rejeição por parte do pai deve doer.
    Apesar de eu não curtir muito esse tipo de romance, é bom saber que, ao menos, o livro tem certo aprofundamento. Além disso, esse humor da protagonista deve aliviar a tensão.
    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  5. Romances de época são meu gênero favorito e dizer que estou feliz ainda não é a palavra certa pra descrever como me sinto em relação a esta abertura das editoras para o gênero.
    Sua resenha é a primeira que leio e eu adoro esses personagens mau humorados, quietos, que só querem ficar sozinhos e não conseguem hahahahaha

    ResponderExcluir
  6. Outra série de romances?????Nem termino uma e já tem duas na fila...Adoro romances de época,sua resenha foi a primeira que li desse série,gostei bastante...
    Valeu pela dica.
    Bj.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações