19 de jun de 2016


[Resenha] Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh

Ficha Técnica

Título: Ligeiramente Seduzidos
Título Original: Slightly Temped
Autor: Mary Balogh
ISBN: 978-85-8041-546-9
Páginas: 288
Ano: 2016
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Ligeiramente Seduzidos_16mm.inddJovem, estonteante e nascida em berço de ouro. É apenas isso que Gervase Ashford, o conde de Rosthorn, enxerga em Morgan Bedwyn quando a conhece, num dos bailes da alta sociedade inglesa em Bruxelas. Em circunstâncias normais, ele não olharia para ela duas vezes - prefere mulheres mais velhas e experientes. Porém, ao saber que Morgan é irmã de Wulfric Bedwyn, a quem Gervase culpa pelos nove anos que passou longe da Inglaterra, decide que ela é o instrumento perfeito para satisfazer seu desejo de vingança. Mas Morgan, apesar de jovem e inocente, também é independente e voluntariosa e, assim que entende as intenções do conde, se prepara para virar o jogo e deixar claro que não se deixará manipular por ninguém. Em Ligeiramente Seduzidos, quarto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos brinda com mais uma história fascinante. Em uma trama repleta de traição e vingança, escândalo e sedução, ela mostra que o caminho para o amor pode ser difícil, mas que a recompensa faz cada passo valer a pena.

Resenha


Pelo amor de Deus, gente! Que livro foi esse? Estamos de volta à série Os Bedwyns, da Mary Balogh com o livro da Morgan Bedwyn, a caçula da família. Depois de termos as estórias dos irmãos AidanRannulf e Freyja com direito aos seus respectivos felizes para sempre, nada mais justo que a garota ter o dela, não é mesmo?!

Blog parceiro ArqueiroNa estória Morgan já foi apresentada à Sociedade Londrina, portanto está participando de sua primeira temporada. Porém, com a fuga de Napoleão Bonaparte, a situação da guerra entre Inglaterra e a França ganha uma nova visão e a maioria da Sociedade viaja para Bruxelas, onde muitos dos militares estão reunidos esperando o tão esperado desfecho. É assim que Morgan acaba em Bruxelas sob a tutela da família do conde de Caddick. Na verdade Lady Caddick tem muita esperança de que seu filho, o capitão e visconde de Gordon case-se com a jovem, filha e irmã de duque certamente aumentaria ainda mais o prestígio de sua família.

Lorde Alleyne Bedwyn também está em Bruxelas, mas a trabalho, afinal começou a trabalhar como diplomata e está a serviço da embaixada inglesa, portanto, não está muito presente na vida da irmã nos eventos que tem ocorrido na cidade. Sem os olhos atentos de sua família, Morgan sente-se muito independente (como se ela precisasse disso, kkk).

Embora muitos acreditem na possibilidade de um noivado entre Morgan e o capitão, ela na verdade está muito mais empolgada com as questões políticas que circulam por Bruxelas, essa foi sua real motivação que a fez insistir para que seu irmão Wulfric, o duque de Bewcastle permitisse que ela viajasse com os Caddick. E é em Bruxelas que ela conhece Gervase Ashford, o conde de Rosthorn. Há nove anos uma tragédia fez com que a frágil amizade entre Gervase e Wulfric se tornasse um ódio mútuo e levou Gervasse a ser exilado de sua família e de seu país pelo seu pai. Desde então ele tem vagado sem destino pelo continente e mesmo com a morte do pai um ano atrás e tendo assumido o título de conde de Rosthorn ainda não tinha tido motivação de retornar para casa.
- E eu nem perguntei sobre os seus sonhos - falou ela. - Que falta de educação da minha parte!
- Estou velho demais para eles - disse Gervase enquanto a levava de volta ao salão de baile, quase vazio agora.
Era a pura verdade. Ele já tivera grandes sonhos quando mais jovem e esperara que a maior parte deles se realizasse. Mas sua juventude tivera um fim prematuro nove anos antes. E, desde então, Gervase vivera firmemente ancorado à realidade.
P. 75
Quando Gervase descobre que a irmão de Bewcastle está em Bruxelas logo imagina que essa pode ser sua chance de vingar-se do seu inimigo. Aproximar-se de Morgan deverá ser fácil por sua juventude, beleza e inocência e fazer com que sua reputação seja manchada pela proximidade com o libertino que ele se tornou, sem dúvida suas impertinências chegariam aos ouvidos de Bewcastle na Inglaterra. Claro que logo ele percebe que Morgan não é assim tão inocente e sua beleza e inteligência o intrigam cada vez mais.

Entretanto, uma nova batalha entre os ingleses e os franceses se desenrola e tudo vira um caos em Bruxelas, na conhecida como Batalha de Waterloo. Loucura é pouco perto do estado em que fica a cidade e tudo ao seu redor. Morgan mostra sua teimosia em grande estilo e ao mesmo tempo em que eu fiquei muito orgulhosa da atitude dela, em certos momentos queria estrangular outros personagens: às vezes é muito complicado entender que os costumes eram outros e que era natural o comportamento desses personagens.
Era uma Bedwyn, isso era verdade, e todos os membros de sua família se orgulhavam de serem duros e intrépidos. Ainda assim, tinha apenas 18 anos. Àquela altura, no ano anterior - na verdade, seis meses antes -, ela estava em Lindsey Hall, em Hampshire, cuidadosamente protegida de qualquer mal e de tudo o que não fosse refinado, sob a vigilância atenta da Srta. Cooper, sua governanta e companhia constante nos últimos anos.
P. 101
A relação dos dois é bastante incomum; Morgan percebe que Gervase está flertando com ela, mas sabe revidar a altura à medida em que os dois se encontram em diversas situações e quando enfim retornam à Inglaterra, muitas outras situações irão fazer com que os dois se aproximem ainda mais.
(...) Amar é gostar, ser companheiro, respeitar e confiar. O amor não domina ou tenta possuir, mas se fortalece com compromisso puro, liberdade mútua. Por isso o casamento é tão traiçoeiro. Há a cerimônia, os votos, a necessidade de fidelidade, tudo isso sugerindo restrições, uma prisão mesmo. Os homens sempre comparam o casamento a uma prisão perpétua, a grilhões prendendo-os, não é verdade? Mas o casamento deveria ser exatamente o oposto... duas pessoas concordando em deixar livre uma a outra.
P. 72
Eu simplesmente amei o enredo que a Mary criou para esse livro, Ligeiramente Escandalosos ainda tem meu casal favorito, mas Ligeiramente Seduzidos estraçalhou meu coração. Lá pela metade do livro quase chorei de desespero, é sério, mas eu sabia que teria uma solução que espero ansiosamente venha a galope no próximo e penúltimo livro da série.

Compare e Compre
Comentários
9
Compartilhe

9 comentários:

  1. Olá Layane, tudo bem?
    Só pela sinopse eu já fiquei animada para ler o livro.E depois de ler sua resenha só posso dizer que estou que não me aguento aqui rsrs
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Oi Layane!
    Só de ler sua resenha me fez suspirar! Estou completamente apaixonada por romances de época e essa série já está na lista.
    Acho que fizeram um trabalho magnífico com essas capas. São tão lindas... Adorei saber que a Morgan além de independente é tbm uma personagem intrigante e inteligente. E como não amar um libertino assim igual o Gervase?! Fiquei bastante intrigada com o cenário de guerra no fundo da trama e curiosa pra saber o desfecho da estória.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Gente, sério que sou eu tenho uma aversão a romances de época? É sempre tudo igual! Mesmo enredo: Uma família cheia de irmãos onde acompanhamos o encontro de todos eles com o amor. Não fica chato e previsível depois de um tempo?
    Ufa, pronto. Desabafei.
    Apesar de não curtir muito o gênero, fiquei curiosa com esse livro em particular por trazer como pano de fundo um momento histórico conhecido mundialmente. Deve tornar a trama mais real e interessante. Mesmo assim, não seria suficiente pra me fazer quebrar as correntes do meu preconceito com o gênero.

    ResponderExcluir
  4. Oi Lay!!
    Amo romances e de época então ..sou apaixonada.Sua resenha tá empolgante e fiquei mega curiosa para ler esse livro..mais um pra lista.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Lay.
    A parte romântica da obra parece ser bem previsível. Isso de um lord libertino e mocinha à frente do seu tempo não é exatamente original. Porém, o lado histórico da trama, retratando bem a sociedade em Bruxelas, me agrada bastante. Talvez dê uma chance por isso.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de junho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  6. Desde o primeiro lançamento que tenho vontade de ler esses livros. Acho as capas maravilhosas, mas essa dentre as anteriores foi a que mais me ganhou. Ficou realmente muito linda. E também estou muito nessa vibe de ler romances de época, comecei lendo Perdida da Carina Rissi e fiquei encantada com o gênero, desde então não parei mais rs.
    Adoro um bom romance e esse me parece ser um desses. Comcerteza também entrará na minha wish list!

    ResponderExcluir
  7. Eu só li um livro dessa autora e gostei por conta da agilidade e das reviravoltas que a trama sofre ao longo da narrativa. Definitivamente não é um enredo parado que fique tedioso. Romances de época são os meus favoritos desde sempre, então com certeza esse também vai me agradar bastante.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Essa série está na minha lista há algum tempo, a cada resenha que leio fico mais curiosa!
    Acho que vou gostar muito de Morgan!

    ResponderExcluir
  9. o que dizer de ligeiramente seduzidos! adorei. gostei mto do primeiro e do ultimo que foram os unicos que eu li ate agr mas super pretendo ler o dois e o tres tbem

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações