26 de jun de 2016


[Resenha] O Caderninho de Desafios de Dash & Lily - David Leviathan & Rachel Cohn

Ficha Técnica

Título: O Caderninho de Desafios de Dash & Lily
Título Original: Dash & Lily's Book of Dares
Autor: David Leviathan & Rachel Cohn
ISBN: 978-85-0110-515-8
Páginas: 256
Ano: 2016
Tradutor: Regiane Winarski
Editora: Galera Record
32O novo livro de David Levithan e Rachel Cohn que juntos escreveram Nick e Nora Uma noite de amor e música acompanha a dupla Lily e Dash. Ela está doida pra se apaixonar e, pra encontrar o par perfeito, decide criar um caderninho cheio de tarefas e deixá-lo na livraria mais caótica de Manhattan. Quem encontra o moleskine é Dash, e os dois começam a se corresponder e trocar sonhos, desafios e desejos no caderninho, que vai se perdendo nos mais diversos lugares de Nova York.

Resenha


É época de Natal e Dash está visitando sua livraria favorita em Nova York, apesar de odiar a muvuca natalina. Em meio ao caos de pessoas e livros, ele por acaso acaba encontrando um caderninho perdido. No caderninho há um enigma, e caso consiga solucioná-lo, Dash terá a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a dona do mesmo, Lily, uma jovem que ama as festas de fim de ano, e não vê a hora de se apaixonar pela primeira vez.

GER_SELO_PARCEIROS_2016_GALERA-7lahjEm meios a códigos e pistas, Dash e Lily vão escondendo o caderninho por toda a cidade para que o outro possa encontrá-lo. Junto ao caderninho e aos desafios, eles escrevem mensagens sobre sí mesmos, e será desta forma que ambos irão se conhecendo pouco a pouco. De uma forma lúdica e o tanto quanto diferente, Dash e Lily tem os fatores essenciais para se apaixonarem, e tudo começando com um simples caderninho.
Acreditamos nas coisas erradas, escrevi, usando a mesma caneta que Boomer usou no braço. É isso o que mais me frusta. Não a falta de crença, mas a crença nas coisas erradas. Você quer sentido? Os sentidos estão por aí. Mas somos bons demais em lê-los da forma errada. 
P. 87
Essa é a terceira parceria entre os autores David Levithan e Rachel Cohn, e provavelmente a minha preferida. “O Caderninho de Desafios de Dash & Lily” é uma leitura bastante divertida e com personagens super carismáticas e fora do comum. Como de costume, Levithan e Cohn dividem a narrativa dos capítulos, alternando entre a visão de Dash e a de Lily. 

Mais uma vez os autores optam por escrever sua história se passando em Nova York. O interessante é que eles conseguem mudar os cenários, e de uma forma rica descrever os locais e introduzir ao leitor sempre algo novo que ainda não foi trabalhado nas parcerias anteriores. Sem dúvidas a cidade é uma personagem muito importante para o desenrolar do livro, e sinto que David e Rachel souberam muito bem utilizar ao seu favor as localizações da Big Apple.
Despedi-me e andei na direção do quarto de meu irmão. Parei primeiro no banheiro para pegar uma máscara descartável e luvas de kit de primeiros socorros para colocar sobre a boca e nas mãos. Eu que não iria ficar doente também. Não com um caderninho vermelho possivelmente voltando para mim.
P. 100
O desenrolar da obra me agradou bastante, as ações são divididas de uma maneira equilibrada, dando espaço tanto para a aventura de concluir os desafios, como espaço para a construção e problematização do romance em sí, além da oportunidade de o leitor sempre estar descobrindo um pouco mais sobre a vida pessoal das duas personagens principais. E apesar da leitura fluir, infelizmente as páginas são brancas, e isso me incomodou um pouquinho. 

Como eu já disse em resenhas anteriores, eu sempre fico preocupado com as obras do David Levithan, ele geralmente é erro ou acerto, nunca meio termo, e as parcerias que ele faz geralmente são os erros em sua maioria. Porém, “O Caderninho de Desafios de Dash & Lily” foge a regra, e se prova um ótimo romance escrito a quatro mãos. Para quem gosta dos outros trabalhos do autor, e da Rachel Cohn também, tenho certeza que vocês irão curtir as estripulias dos excêntricos Dash e Lily.
Poderia procurar por todas as Lilys d Manhattan. Poderia aparecer na porta de todas as Lilys do Brooklyn. Desvendar as Lilys de Staten Island, investigar as Lilys do Bronx e tratar as Lilys do Queens como realeza. Mas tinha a sensação de que não era para encontrá-la assim. Ela não era uma agulha. Isso não era um palheiro. Éramos pessoas, e pessoas tinham um jeito de acabar se encontrando.
P. 120
Compare e Compre
Comentários
10
Compartilhe

10 comentários:

  1. Olá, Tácio.
    Uma obra diferenciada. Esse modo de conhecimento entre os protagonistas, por um caderninho e seus enigmas, me deixou curioso. Não sou fã de livros escrito em dupla, mas acho que abriria uma exceção para esse devido aos elogios e a premissa incomum.
    Ótima dica.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de junho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  2. Esse livro está me perseguindo hoje desde que o vi no Skoob.
    Nunca li nada de nenhum desses autores e fiquei bem curiosa com essa obra em particular.
    Gostei do enredo e quero ver como os autores trabalharam essa relação "à distância" dos protagonistas. Fez eu me lembrar da época da escola, que ficava passando uma agendinha entre minhas amigas pra conversar durante as aulas.

    ResponderExcluir
  3. Oi Tácio!
    Não sabia que essa obra foi escrita por dois autores. Já li Todo Dia de David Levithan e gostei bastante da escrita e da capacidade que ele tem de nos manter presos à leitura até o fim. Espero que o mesmo aconteça com esse, rsrs.
    Essa capa está tão linda! E foi o que a princípio mais chamou minha atenção. Fico muito feliz em saber que esse livro foge à regra dos erros rsrs, pois me interessei bastante por ele e saber que o desenvolvimento da obra a agradou me deixa mais tranquila para adquirir a obra.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Vejo muita gente falando bem da escrita do David Levithan, mas nunca parei para de fato ler um de seus livros. Acho que dentre os já lançados aqui no Brasil esse foi o que mais me chamou a atenção. Adoro livros que tenham desafios ou listas envolvidos na trama. Sempre me envolvo com os personagens na descoberta do enigma.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li nenhum livro de David Levithan, justamente por ler resenhas e ver que as opiniões divergem tanto principalmente com relaçãão as parcerias...não seui se lerei embora sua resenha foi bem positiva...Bj.

    ResponderExcluir
  6. Esse livro parece ser fofo, quero ler! hahaha
    Pelo que você escreveu na resenha, a parceria deu certo, to louca pra conferir!

    ResponderExcluir
  7. Acredita que eu ainda não li nada desse autor? Mas confesso que já vi algumas pessoas falarem mesmo que os livros dele ou são acertos ou erros, nunca tem um meio termo. A capa desse é muito linda e fico feliz por essa parceria ter dado certo, já que isso me animou para fazer a leitura. Deu para ver que você gostou bastante.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. o livro parece ser bem diferentinho então curti bastante! achei legal ter o caderninho moslekine e tdo mais. pode ate ser que eu venha a ler o livro..

    ResponderExcluir
  9. Me interessei por ele desde o mochilão da Record,parece ser bem fofinho. E uma capa é uma capa! Que linda ♡
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  10. Quando o vi, já o achei interessante, e quando li a resenha, me apaixonei. Quero muito ler ele !!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações