28 de jun de 2016


[Resenha] Talvez um Dia - Colleen Hoover

Ficha Técnica

Título: Talvez um Dia
Título Original: Maybe Someday
Autor: Colleen Hoover
ISBN: 978-85-01-05031-1
Páginas: 366
Ano: 2016
Tradutor: Natalie Gerhardt
Editora: Galera Record
32Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.

Resenha


Ao completar 22 anos de idade, Sydney descobre que seu namorado, Hunter, está tendo um caso com sua melhor amiga e colega de apartamento. Dando um soco em seus novos ex (amiga e namorado), Sydney pega suas coisas e vai embora. Sem ter para onde ir, em meio a chuva que cai e sem dinheiro, Sydney é resgatada por Ridge, seu vizinho músico.

GER_SELO_PARCEIROS_2016_GALERA-7lahjSofrendo de um bloqueio artístico, Ridge oferece um quarto em seu apartamento para que Sydney possa morar, mas em troca, ela terá que lhe ajudar a compor as músicas de sua banda. Aceitando o acordo após ponderar bastante, Sydney nunca imaginaria que a química com Ridge seria instantânea, porém, havia um grande empecilho: o rapaz tinha uma namorada. Decidida a não fazer o mesmo o que sua ex-melhor amiga fez, Sydney terá que aprender a lidar com Ridge sem misturar seus sentimentos, mesmo quando sua vontade é fazer exatamente o contrário.
É por isso que estou com bloqueio criativo; parece que não tenho conseguido me concentrar em nada importante. [...]
Isso pode soar um pouco cruel, mas essa garota não faz ideia de como necessito dela. Agora que tenho certeza de que encontrei minha musa, preciso me esforçar para que não escape de mim.
P. 35 
Tenho que confessar que a sinopse de “Talvez um Dia” é muito marota, o que me agrada bastante. Ao iniciar minha leitura, JAMAIS passaria por minha cabeça que um livro com essa sinopse e essa capa no maior estilo “romancezinho adolescente”, poderia trazer uma grande surpresa logo nas primeiras páginas e tanta profundidade durante o decorrer da obra.

Colleen Hoover entrega à seus leitores um romance extremamente fresco e com personagens muito cativantes. Tanto Sydney quanto Ridge conseguem expressar muitos sentimentos, e esse romance proibido se transforma em questões muito maiores e interessantes, fazendo com que seja impossível de parar a leitura após iniciada.
Não consigo entender como Tori foi capaz de fazer uma coisa dessa comigo. Somos melhores amigas há quase três anos. Eu contava tudo para ela. Confiava plenamente nela. Contei coisas que nunca sonhei contar para Hunter.
Por que ela arriscaria nossa amizade por sexo?
Nunca me senti tão magoada. Puxo o cobertor por cima dos olhos e começo a soluçar.
Feliz aniversário para mim.
P. 70 
O livro é narrado de forma bastante linear, cada capítulo sendo dividido em duas partes: a primeira narrada por Sydney e a segunda por Ridge. Isso é interessante, pois não há necessariamente uma quebra de cena para que essa troca de narrativa aconteça. Simplesmente o leitor irá acompanhar os fatos presentes sob uma nova perspectiva, enquanto a cena que se iniciou com Syd, terminará com Ridge. Isso sem dúvidas cria um laço bem interessante entre as personagens e o próprio leitor.

Algo bastante legal em “Talvez um Dia”, e que eu particularmente nunca tinha visto antes, foi o fato de o livro vir com um QR Code, onde todas as músicas ORIGINAIS, feitas por Sydney e Ridge, podem ser ouvidas online. Dei uma pesquisada, e parece que a Colleen já usou isso em outras obras, incluindo “O Lado Feio do Amor”, que apesar de ter sido publicado aqui no Brasil no ano passado, originalmente foi escrito e lançado após “Talvez um Dia”. Achei divertido, criativo e fez com que a leitura alcançasse outro patamar, além de ter me ajudado a absorver melhor o conteúdo das letras, já que o site contém as mesmas em inglês, enquanto a tradução claramente deixou a desejar nesse quesito.
No entanto, após Maggie entrar em cena, percebo que não poderá haver um talvez um dia entre nós. Nunca haverá talvez um dia. Ele a ama, e ela obviamente o ama, e não posso culpá-los, porque, seja lá o que eles têm, é lindo. O modo que se olham, como interagem e se preocupam um com o outro é algo que eu não me dera conta de que faltava entre mim e Hunter.
P. 135 
Eu não leio muito esse tipo de romance, porém tenho que confessar que “Talvez um Dia” foi uma ótima surpresa. O livro necessariamente não revoluciona em seu plot principal, mas sem dúvidas a autora soube criar artifícios que transformaram suas personagens no grande trunfo do livro; personagens que são muito bem escritas e que se aproximam bastante do real. Para quem gosta de romance, não tenho dúvidas que irão gostar desta leitura, e para quem não é muito chegado a este estilo, talvez seja uma ótima oportunidade de experimentar algo do tipo.

Compare e Compre
Comentários
9
Compartilhe

9 comentários:

  1. Olá, Tácio.
    Por mais que a autora escreva muito bem e consiga fazer com que seus bons personagens se destaquem, não leria a obra. A trama é bem previsível e adolescente, o que não me chama a atenção.
    Boa resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de junho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  2. Se eu gostei? Claro que gostei! Apesar de sentir que é um pouco clichê, eu leria a obra!
    Achei interessante o estilo de escrita que você citou.. Gosto bastante quando os livros são narrados por dois personagens.

    ResponderExcluir
  3. Oi Tácio!
    Pra mim esse foi um dos melhores livros da Colleen Hoover, senão o melhor *-* A Autora aborda um tema lindo nesse livro! Uma história que supera todos os preconceitos, e dificuldades que os mocinhos poderiam ter! Amei a playlist presente no livro <3 é um dos livros mais profundamente apaixonados e excepcionalmente belo que eu já li.
    Ridge foi o tipo de cara que foi impossível não cair no amor por ele. Um talentoso músico com um coração de ouro. Já a Sydney era uma dessas heroínas que eu gostei imediatamente. Ela foi gentil, agradável e ganhou o meu respeito mais de uma vez com a forma como ela lidou com as situações. Super recomendo esse livro!!! É simplesmente viciante *-*
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Tácio.
    Nunca li nada da Hoover e apesar de não curtir muito o gênero romance, acho que esse é um bom livro pra eu começar a conhecer as obras dessa autora.
    O tema é diferente do que vemos em livros de romance, e isso já é um atrativo e tanto, quando vi sobre a playlist original fiquei encantada.
    Espero poder conhecer a obra em breve.

    ResponderExcluir
  5. Olá Tácio..
    Mais um que vai pra lista que não para de crescer.
    Nunca tive a oportunidade de ler nada da Collen, mas confesso que há um bom tempo ando querendo conhecer as obras dela. Hopeless fez muito sucesso e vi muitos comentários sobre a serie, agora estou vendo que ela continua lançando sucessos. Gostei muito da resenha.Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. O que me despertou atenção nesse livro foi o lance das músicas originais. E também, claro, a profundidade da trama, porque ninguém imagina que isso apenas pela sinopse. Sem contar que tramas bem lineares são as minhas favoritas. Mais um pra lista!

    ResponderExcluir
  7. Sou fã assumida da Colleen Hoover, já li todos os seus lançados aqui no Brasil e no ano passado consegui conhecê-la. Estou louquinha para ler este dela. Desde antes de ser lançado aqui, já sabia qual era a história e fiquei morrendo de vontade de lê-lo. Misturou Colleen com música, já amei kkkkk
    "minha diva destruidora de corações" hahaha disse tudo!
    Como todo livro dela, nos envolvemos c os personagens, é impossível não se envolver e eu amo isso em sua escrita.
    E o que é essa música? Só amor <3
    Preciso desse livro P ontem!

    ResponderExcluir
  8. gente nunca li nada da autora! entao nao posso falar que conheço sua escrita. ando vendo bastante gnt lendo este livro mas nao me prendeu mto a atençao. curto mais um suspense ou historico mesmo

    ResponderExcluir
  9. Amo essa autora e estou com o livro aqui,mas não consegui engatar na leitura. Mas vou tentar a leitura afinal Colleen sempre me surpreende. Beijocas!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações