15 de jul de 2016


[Resenha] A Caminho do Altar - Julia Quinn

Ficha Técnica

Título: A Caminho do Altar
Título Original: On The Way To The Wedding
Autor: Julia Quinn
ISBN: 978-85-8041-573-5
Páginas: 320
Ano: 2016
Tradutor: Viviane Diniz
Editora: Arqueiro
9788580415735Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece. O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la. Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele? A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginamos sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la.

Resenha


Ai gente, quanta emoção ao receber A Caminho do Altar, queria conhecer a estória do Gregory Bridgerton, mas também não queria chegar ao fim da série Os Bridgertons, uma série que eu particularmente amo.

Blog parceiro ArqueiroDepois de Anthony, Benedict, Colin, Daphne, Eloise, Francesca e Hyacinth chegou a vez do caçula dos rapazes ter o seu final feliz. Quando iniciamos a série, Gregory tinha doze anos, então ele cresceu vendo seus irmãos casando-se por amor, então, ao contrário dos seus amigos, ele acreditava sim no amor, porque sempre o via quando estava com seus irmãos e também por ser fruto de um casamento muito feliz e repleto desse sentimento, mesmo que não lembre do pai, as histórias contadas por sua mãe e irmãos mais velhos o faz ansiar por ter um relacionamento assim também.
E seria um tolo se não acreditasse.
Porque seu irmão mais velho, Anthony; sua irmã mais velha, Daphne; e seus outros cinco irmãos - Benedict, Colin, Eloise, Francesca e Hyacinth - eram todos - todos - perdidamente apaixonados por seus cônjuges.
Para a maioria dos homens, esse fato os faria revirar os olhos e querer vomitar, mas para Gregory (...) isso significava apenas que ele não tinha escolha além de acreditar no óbvio: o amor existia.
P. 10
Aos vinte e seis anos e o único filho solteiro, Violet faz de tudo para que Gregory se case, ainda mais que pode concentrar todas as suas energias nele, ciente de que seus outros sete filhos já estão muito bem encaminhados e com famílias formadas. Anthony, chefe da família também está preocupado com o irmão, mas não só com que ele se case, mas que ele se encontre na vida, decidindo o que fará no futuro.

Em Aubrey Hall, residência de campo de Anthony e Kate, Gregory encontrará seu amor, Hermione Watson, e também o seu oposto, Lady Lucinda Abernathy. Gregory acredita estar completamente apaixonado por Hermione, entretanto a jovem - que assim como sua amiga Lucy, ainda não debutaram em Londres - está apaixonada por outra pessoa, o Sr. Edmonds, o secretário do pai dela. Então ele contará com o apoio de Lucy, que está disposta a colocar um pouco de juízo na cabeça da amiga, acreditando que casar-se com um quarto filho de uma família abastada será melhor para ela e mais aceitável, afinal, certamente sua família não permitirá que ela se case com um secretário.

Lucy é uma jovem que sabe o seu lugar e seu dever. Órfã de pais, foi criada com o irmão mais velho pelo tio nos últimos dez anos e desde muito cedo já estava com casamento praticamente certo com lorde Haselby, portanto, não se preocupa muito com sua apresentação na Sociedade, afinal, espera apenas atingir a maioridade para que o casamento seja completamente oficializado. Até lá, ela é inteligente, divertida e metódica, busca incomodar o mínimo possível as pessoas, querendo que os que ama sejam felizes, de preferência sem quebrar nenhuma regra. Pragmática, não acredita em amor.
- Como pode achar que uma pessoa tem como escolher por quem vai se apaixonar? - perguntou Hermione com fervor, embora não tanto que precisasse sair de sua posição reclinada na cama. - Não se escolhe. Simplesmente acontece. Em um instante.
- Nisso eu não acredito - atalhou Lucy, e então acrescentou, porque não pôde resistir: - nem por um instante.
P. 32
Ajudando Gregory em sua missão de conquista Hermione, Lucy e ele ficam muito próximos e eu sinceramente não consegui entender como Gregory não conseguia perceber que ele tinha tão pouco em comum com Hermione e tanto com Lucy, principalmente o senso de humor.
- Eu sinto... Eu acho... - Ele abriu os lábios e balançou a cabeça bem devagar, como se não compreendesse muito bem o que acontecia com ele. - Eu estava estava esperando por isso - sussurrou. - A vida inteira. E eu nem sabia. Eu não sabia.
P. 248
Mais uma vez Julia me arrebatou com sua narrativa repleta de amor, amizade, leveza e um pouquinho de mistério também. Como já não temos mais Lady Whistledown para abrir os inícios dos capítulos com suas crônicas, adorei como Julia trabalhou nesse livro, super me divertia quando lia sobre o que o capítulo falaria e já imaginava como tudo iria acontecer. Senti falta de um pouco mais dos outros irmãos na narrativa, mas nada que o próximo livro (um bônus da Julia para seus fãs) não resolva, um livro que trará a estória da Violet e segundos epílogos para os livros. ♥♥♥

Ilustração da designer bechefor79 no início da série

Ilustração da designer bechefor79 atualizada ao final da série
Conheça a série Os Bridgertons:

O Duque e Eu - Daphne Bridgerton e Simon Basset
O Visconde que me Amava - Anthony Bridgerton e Kate Sheffield
Um Perfeito Cavalheiro - Benedict Bridgerton e Sophia Beckett
Os Segredos de Colin Bridgerton - Colin Bridgerton e Penelope Featherington
Para Sir Phillip, Com Amor - Eloise Bridgerton e Phillip Crane
O Conde Enfeitiçado - Francesca Bridgerton e Michael Stirling
Um Beijo Inesquecível - Hyacinth Bridgerton e Garet St. Clair

Compare e Compre
Comentários
5
Compartilhe

5 comentários:

  1. Oi Lay!!
    Como ainda não nesse ponto com as leituras dessa série,não li sua resenha toda...só o final,o íltimo parágrafo...ainda me faltam alguns livros dessa série...Gostei muito das ilustrações da Família Bridgerton.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você precisar ler logo, Eva! Que série deliciosa!

      Excluir
  2. Olá, Lay.
    A premissa leve e divertida dessa série é interessante, mas ainda assim fico na dúvida entre ler ou não. Geralmente os romances de época não agradam muito por serem previsíveis.
    Apesar dos irmãos estarem um pouco ausentes nesse livro, acho que a graça dessa série é a família enorme e fora dos padrões.
    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato eles são previsíveis, Marcos, algumas pessoas acabam não curtindo, mas eu adoro, kkkkkk
      Beijos e obrigada

      Excluir
  3. acho que sou a única pessoa no mundo que nunca leu nenhum livro da julia Quin, não por falta de vontade. Fico pensando que se ler 1 vou querer todos

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações