25 de jul de 2016


[Resenha] Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar - Sarah MacLean

Ficha Técnica

Título: Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar
Título Original: Nine Rules to Break When Romancing a Rake
Autor: Sarah MacLean
ISBN: 978-85-8041-504-9
Páginas: 384
Ano: 2016
Tradutor: Fabiana Colasanti
Editora: Arqueiro
Capa nove regras a ignorar_19mm.inddA sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres. E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato. Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres. Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.

Resenha


Olha eu aqui iniciando mais uma série de Romance de Época. Essa é minha segunda série da Sarah MacLean, afinal quem acompanha o blog já viu aqui as resenhas dos livros da série O Clube dos Canalhas.

Falou Romance de Época, pode me chamar, adoro o gênero e dificilmente eles me decepcionam. Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar é o primeiro livro da Trilogia Os Números do Amor, publicada aqui no Brasil pela Editora Arqueiro.

Blog parceiro ArqueiroLady Calpúrnia Hartwell, ou Callie para sua família e amigos, foi criada como a típica filha das famílias aristocratas inglesas, esperava debutar na sociedade londrina e arrebatar corações, se apaixonar, casar por amor, assim como seus pais e viver feliz. Mas logo em sua estreia percebeu que as coisas não seriam como ela imaginava. Callie não era uma beldade, não foi a mais bela da sua temporada de estreia, na verdade era considerada feia para os padrões da época. Por isso, dez anos após seu debut ela é considerada uma solteirona. Aos vinte e oito anos é a irmã do conde de Allendale e sua irmã mais nova acaba de debutar como a estrela do momento, conhecida como a Beldade Allendale e já arrebatou o coração de James Talbott, o sexto duque de Rivington e melhor partido de toda a Inglaterra, com quem se casará. Não que Callie não queira a felicidade da irmã, mas isso faz com que sua mãe e alguns outros familiares lhe julguem por não ter conseguido um marido, mesmo tendo um dote tão substancial.
Deu uma risadinha. Se os outros soubessem que lady Calpúrnia Hartwell, uma solteirona respeitável e bem comportada, guardava pensamentos profundos e certamente impróprios para uma dama a respeito de heróis fictícios... Suspirou de novo, dessa vez com tristeza. Tinha total consciência de como era boba, sonhando com os protagonistas de seus livros. Era um hábito terrível, e que ela escondia havia tempo de mais.
P. 27-28
Callie tem uma reputação ilibada, sempre obedeceu todas as regras, mas recentemente se deu conta de que não tem vivido e sim deixado sua vida correr por entre os dedos. Como tem certeza absoluta que a essa altura da vida não vai mais se casar, ela decide fazer uma lista de coisas que gostaria de realizar, coisas que sempre teve vontade de fazer, mas nunca pôde.
1. Beijar alguém... apaixonadamente
2. Fumar charuto e beber uísque
3. Montar com as pernas abertas
4. Esgrimir
5. Assistir a um duelo
6. Disparar uma pistola
7. Jogar (em um clube para cavalheiros)
8. Dançar todas as danças de um baile
9. Ser considerada linda. Pelo menos uma vez
Callie sempre usou os livros para se refugiar da vida, lendo várias histórias de amor ela se imaginava como as heroínas e todos seus heróis tinham sempre o mesmo modelo, o marquês de Ralston. Desde que Callie conheceu Gabriel St. John dez anos atrás em um baile na Casa Worthington ele não saiu de seus pensamentos e de seu coração, mesmo sem querer, o marquês deu à Callie algo pelo que almejar e sonhar, mesmo que soubesse que ele nunca iria vê-la de verdade.

Considerado um libertino e devasso inveterado pela sociedade, Ralston não quer se "ligar' à ninguém. O histórico de sua família fez com que ele não acreditasse no amor e em suas promessas. Quando a gente conhece sua história, entende seus receios. Mas ele vê sua vida mudar com o surgimento de um personagem que fará com que ele mude parte de suas atitudes.

Além disso, ele verá sua vida entrelaçada à Callie no momento em que ela decide que o primeiro item de sua lista, e o mais importante, não poderia ser com outra pessoa que não o marquês de Ralston. Daí em diante, as confusões que Callie se mete para cumprir sua lista são imensas e divertidas. Mostrando que é uma mulher forte e decidida quando tem um objetivo a ser concluído.
- Veja, hoje estou vivendo.
- Vivendo?
- É. Passei 28 anos fazendo o que todos à minha volta esperavam que eu fizesse... sendo o que todos esperavam que eu fosse. E é horrível ser a visão de outra pessoa a seu respeito. (...)
- Sou invisível. Então por que não parar de ser uma bobona tão covarde e começar a experimentar todas as coisas que sempre sonhei em fazer? (...) Isso faz sentido?
- Faz. A senhorita está tentando encontrar Callie.
Os olhos dela se arregalaram.
- É! Em algum ponto pelo caminho perdi Callie. Talvez ela nunca tenha estado comigo. Mas hoje, aqui, eu a encontrei.
P. 180-181
Eu simplesmente adorei o livro, os personagens são maravilhosos e não me refiro apenas a Callie e Gabriel, mas também aos seus irmãos Benedick e Mariana (irmãos de Callie) e Nick e Juliana (irmãos de Gabriel). Na verdade eles são uma atração à parte!!! Estou muito ansiosa pelo lançamento do próximo livro da trilogia, Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter, justamente porque o protagonista é ninguém menos que o irmão gêmeo de Gabriel, lorde Nicholas St. John.

Compare e Compre
Comentários
5
Compartilhe

5 comentários:

  1. Essas séries ainda acabam comigo!!!Vão me levar a falência...rsrsr
    Amo romances de época e já estava ansiosa para ler, agora com sua resenha super positiva não tem como ficar sem....
    Bjão Lay.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Eva, nem me fale em falência. kkkkkk
      É cada uma melhor do que a outra, pelo amor de Deus!
      Beijão

      Excluir
  2. Oi! Esses romances de época acabam com qualquer um e os da Sarah são sempre muito bem escritos,essa mulher arrasa. O que mais me chamou atenção nesse livro foi a capa gente é MARAVILHOSA DEMAIS. Quero ele para ontem!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Lay.
    O que mais me chama a atenção na obra é a protagonista forte e que resolve aproveitar a sua vida, mesmo indo contra o que se espera de uma dama da sua época. Só esse fato já me anima. Gosto de protagonistas que não se submetem ao sistema.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  4. adorei a resenha, a protagonista parece que foge um pouco dos padrões de beleza da época. vale a pena ler

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações