12 de jul de 2016


[Resenha] O Oráculo Oculto - Rick Riordan

Ficha Técnica

Título: O Oráculo Oculto  
Título Original: The Hidden Oracle 
Autor: Rick Riordan  
ISBN: 978-85-8057-928-4 
Páginas: 320  
Ano: 2016
Tradutor: Regiane Winarski 
Editora: Intrínseca  
44Como você pune um deus imortal? Transformando-o em humano, claro! Depois de despertar a fúria de Zeus por causa da guerra com Gaia, Apolo é expulso do Olimpo e vai parar na Terra, mais precisamente em uma caçamba de lixo em um beco sujo de Nova York. Fraco e desorientado, ele agora é Lester Papadopoulos, um adolescente mortal com cabelo encaracolado, espinhas e sem abdome tanquinho. Sem seus poderes, a divindade de quatro mil anos terá que descobrir como sobreviver no mundo moderno e o que fazer para cair novamente nas graças de Zeus. O problema é que isso não vai ser tão fácil. Apolo tem inimigos para todos os gostos: deuses, monstros e até mortais. Com a ajuda de Meg McCaffrey, uma semideusa sem-teto e maltrapilha, e Percy Jackson, ele chega ao Acampamento Meio-Sangue em busca de ajuda, mas acaba se deparando com ainda mais problemas. Vários semideuses estão desaparecidos e o Oráculo de Delfos, a fonte de profecias, está na mais completa escuridão. Agora, o ex-deus terá que solucionar esses mistérios, recuperar o oráculo e, mais importante, voltar a ser o imortal belo e gracioso que todos amam.

Resenha


Eu adoro quando os autores me proporcionam voltar a uma série que eu adoro. Recentemente a Cassandra Clare fez isso com Dama da Meia-Noite e agora o Rick Riordan nos trouxe a chance de retornar ao Acampamento Meio-Sangue e sua mitologia grega (que vocês já sabem que eu amo).

SELO_BLOGSPARCEIROS_2016O Oráculo Oculto começa seis meses após o fim da guerra com Gaia, final da série Os Heróis do Olimpo, que uniu mitologia grega e romana e inicia uma nova série, As Provações de Apolo, que óbvio, tem o deus Apolo como protagonista. Como vocês viram na sinopse, Apolo enfureceu Zeus durante a guerra, e como punição, o pai o expulsou do Olimpo e o que é pior, como um mortal adolescente chamado Lester Papadopoulos.

Essa não é a primeira vez que Apolo é transformado em um mortal pelo pai, na verdade essa é a terceira vez, porém, ao contrário das outras vezes, agora ele não possui nenhum de seus poderes e sua memória está uma confusão completa, afinal, o cérebro humano não consegue suportar memórias de mais de quatro mil anos, não é verdade?!

Apolo literalmente caiu do céu direto em uma caçamba de lixo em Nova Iorque. Sabendo apenas que era o deus Apolo e que estava sendo castigado pelo pai pela guerra de Gaia, porém, o que aconteceu nos seis meses que separam o final da guerra e sua queda no lixo são uma incógnita. A única certeza que tem é de precisará passar por provações servindo à algum semideus até que Zeus se dê por satisfeito e restitua sua imortalidade e poderes. Assim, ele se viu ligado a uma jovem semideusa, que aparentemente mora na rua, Meg McCaffrey.
Eu me senti ridículo, claro. Apolo, o deus da profecia, das pragas, da arqueria, da cura, da música e de várias outras coisas de que não conseguia me lembrar no momento, pedindo ajuda a uma pivetinha de roupa colorida. Mas eu não tinha mais ninguém. Se aquela criança decidisse levar meu dinheiro e me chutar para as ruas cruéis do inverno, acho que não poderia impedi-la.
P. 20
Como teria que "prestar serviços" à um semideus, o mínimo que Apolo esperava era poder servir à Percy Jackson, um semideus famoso e que mora na mesma cidade onde ele foi "jogado", isso não poderia ser por acaso, mas por ironia do próprio Zeus teria que obedecer às ordens de uma garota sem nenhuma importância.

Ver Apolo como mortal é simplesmente hilário, afinal, mesmo os olimpianos sendo absurdamente sem noção, Apolo é o mais egocêntrico na minha opinião. A noção que ele tem de prioridades é ridícula. Quando acha o documento com seu nome de mortal, ele só percebe que não é mais o espécime masculino mais lindo, seu rosto está repleto de espinhas e o pior, não tem mais sua barriga tanquinho, é mole? Outros estariam preocupados em quanto tempo demoraria seu castigo, como resgatar sua imortalidade, mas tudo isso para ele vem em segundo plano.
Meu coração se aqueceu ao ver que meus filhos tinham as prioridades certas: habilidade, imagem, visualizações no YouTube. Digam o que quiserem sobre os deuses serem pais ausentes; nossos filhos herdam muitas das melhores características da nossa personalidade.
P. 79
Embora Apolo só consiga olhar para o próprio umbigo, não literalmente é claro, afinal está muito indignado por perder seu tanquinho, muitas outras coisas têm acontecido. Desde a guerra com Gaia o Oráculo de Delfos parou de funcionar e nos últimos meses as comunicações têm se tornado cada vez mais complicadas, sejam elas mágicas ou comuns, os semideuses do Acampamento Meio-Sangue não têm conseguido contato com o Acampamento Júpiter nem com os semideuses que estão fora, estudando, muito menos sátiros. Por ser inverno, poucos deles estão no acampamento, mas desaparecimentos têm preocupado à todos.
- Creio que nossa prioridade agora é dirigir todos os recursos do acampamento para me ajudar a recuperar meu estado divino. Depois, eu posso ajudar vocês com essas outras questões.
Quíron coçou a barba.
- Mas e se os problemas estiverem interligados, meu amigo? E se o único jeito de você voltar ao Olimpo for recuperar o Oráculo de Delfos, libertando assim o poder da profecia? E se Delfos for a chave de tudo?
P. 93
Três filhos de Apolo estão no acampamento quando ele chega e é incrível como Austin e Kayla são parecidos com ele, enquanto Will destoa um pouco mais, sendo muito mais centrado, talvez por ter herdado o poder da cura e não a habilidade com arco ou com a música. Além disso, conhecer um pouco mais de Apolo é ótimo, sem o filtro da imortalidade, ele deixa transparecer muito mais como Lester Papadopoulos e é possível perceber que, lá no fundo, nem tudo é piada para ele, algumas questões prendem sua atenção. Uma dessas é a relação dele com a jovem Meg, afinal, estão ligados por encantamento divino, mas quanto mais eles seguem em sua missão lado a lado, mais conhecemos sobre os dois.

Adorei conhecer mais Will, que para mim apareceu pouco em Os Heróis do Olimpo, e agora está namorando com Nico di Angelo, duas pessoas tão diferentes e ao mesmo tempo um casal maravilhoso.
- Ei, só estou constatando o óbvio. Se este for Apolo e ele morrer, estamos todos encrencados.
Will se virou para mim.
- Peço desculpas pelo meu namorado.
- Você pode não... - pediu Nico, revirando os olhos.
- Você prefere pessoa especial? - perguntou Will. - Alma gêmea.
- Alma geniosa, no seu caso - resmungou Nico.
P. 83
Um livro incrível, digno do tio Rick. Já quero mais e mais e espero que a Intrínseca mantenha o ritmo e continue publicando os livros aqui no Brasil ao mesmo tempo em que são lançados nos Estados Unidos, porque As Provações de Apolo promete muito. Se você ainda não conhece os livros, pode iniciar a série, mas alguns personagens e situações citados ao longo do texto podem te deixar um pouco perdido, claro que mais uma vez tem um guia para entender o livro nas últimas páginas do livro, mas não é o mesmo que ter lido as outras séries ;)   


Compare e Compre
Comentários
9
Compartilhe

9 comentários:

  1. Oi Layane, eu vi esse livro faz um tempinho já. Não sei mais o que faço menina, todo livro que eu vejo eu quero, desse jeito vou acabar ficando mais pobre do já sou rsrs.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk, totalmente te entendo, Priscila.

      Excluir
  2. Olá Layane!

    Eu li apenas a série do Percy Jackson, não consegui ler Os Herois do Olimpo ainda... Quero muito, mas ainda não tive tempo KKKKK Essa capa ta linda né? E o livro parece ser melhor ainda!

    Beijos,
    Ana Martines

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Ana, eu sou viciada. Adoro os livros do Rick e para mim só melhoram!!!

      Excluir
  3. Olá, Lay.
    Parece ser um livro bom e foge um pouquinho do padrão do Rick, já que agora temos um deus entre os mortais e tendo que servi a um semideus. A ideia é boa e o desenvolvimento também parece ser tido bem feito.
    O único problema é que ainda não li a segunda série do Percy Jackson.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hummm, realmente dá para ler por conta das informações que está no final do livro, mas não acho que a experiência seria igual quando de fato já conhecemos os personagens de quem eles falam ao longo da estória.

      Excluir
  4. Lay ,querida .
    Alguns livros do Rick estão na minha lista de leitura,embora não sejam meu tipo de leitura favorita....de tanto minha falar li Percy Jackson e acabei gostando..vamos colocar mais um na lista...
    bjão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloca aí, Eva! Super divertidos os livros do Rick. Tenho certeza de que irá adorar ;)

      Excluir
  5. essa capa está linda, adoro livros sobre os deuses. Vou esperar passar o lançamento e comprar em alguma promoção

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações