28 de ago de 2016


[Resenha] O Misterioso Conde de Rothesay - Roxane Norris

Ficha Técnica

Título: O Misterioso Conde de Rothesay
Autor: Roxane Norris
ISBN: 978-85-9165-915-9
Páginas: 161
Ano: 2016
Editora: Qualis
53Um homem atormentado pelo passado, uma mulher com o poder de mudá-lo, e embora seja essa a premissa de um amor verdadeiro, pairam entre eles um título, segredos e mistérios que os envolvem numa rede de intrigas além do desejo em seus corações. Será o amor capaz de salvá-los?

Resenha


O que dizer sobre romances de época? Amo demais e isso vocês aqui já sabem, não é mesmo? Quando leio um de autor nacional, é ainda melhor! Eu já tinha lido um romance de época nacional, que foi O Refúgio do Marquês, da Lucy Vargas e a oportunidade de ler o livro da Roxane foi incrível, com uma forma de escrever diferente (inversão das frases) e sua fixação por olhos, kkk.

O Misterioso Conde de Rothesay é o primeiro livro da trilogia As Irmãs Reims. Irina, Yvine e Gwen são filhas do pároco do Condado de Carlisle, o reverendo Edward Reims, e órfãs de mãe. Com isso, a Duquesa de Abercorn, Lady Charlotte, que conhece o reverendo há muito tempo, "amadrinhou" as meninas e sempre ajudou no que pode na educação delas. Por ser a mais velha, Irina sempre se dedicou ainda mais à sua família, cuidando do pai, da casa, das irmãs, abdicando muitas vezes de sua própria felicidade.

Aos vinte e cinco anos, Irina vê a chance de ajudar Lady Charlotte e viver uma grande aventura quando a Duquesa recebe uma carta de seu primo, o Conde de Rothesay, pedindo ajuda para apresentar sua filha a sociedade, algo que para ele é muito difícil, afinal, desde que a filha nasceu ele viveu recluso com ela e poucos empregados na distante Ilha de Bute, afastado das maledicências e hipocrisia que a sociedade londrina impunha aos seus membros.
- Meu primo, o Conde de Rothesay, não é o tipo convencional - ela ponderou. - Em sua juventude, foi um dos melhores partidos da sociedade. Meu tio era o Barão de Windsor e também o Conde de Plymouth, Archer Windsor, e tinha em seu único filho um futuro promissor para a família e títulos. - O semblante da Duquesa se anuviou.
(...)
- Pois bem, confesso que sempre senti estima por ele e o recebia em minha casa, mas fui proibida por Harold quando as fofocas sobre sua mulher e filha assaltaram a todos, inclusive minha tia, que se recusou a vê-lo e a esposa, e assim tornar o casamento legal - explicou Charlotte. - Embora, Thomas não necessitasse da aprovação dos pais, já que há dois anos herdara o título de Conde de Bute de um primo escocês, que morrera sem deixar herdeiros. A partir desse dia, nunca mais foi visto em sociedade. Nunca vimos o rosto da tal mulher ou da criança.
P. 07
Ser a preceptora de uma jovem em um condado distante era o máximo que Irina poderia esperar para sua vida, depois de recusar alguns pedidos de casamento em função da família, era sua chance de viver algo diferente, inesperado, uma aventura. Mas ao chegar à Rothesay ela encontrou um Conde diferente do que imaginava.

Thomas Hattway, em seus aproximadamente trinta e quatro anos, vive no Castelo de Rothesay com sua filha, Lady Claire Hattway, de quinze anos, mas não tão recluso e velho quanto Irina imaginava. Ele é muito ativo, sempre cuidando de suas terras e seus arrendatários e principalmente de Claire. Sua vida gira em torno dela, tudo que faz é visando a felicidade da jovem e por esse motivo pediu ajuda à prima para prepará-la para sua apresentação à sociedade. Ainda que não concorde com a forma como eles agem, sabe que essa é a única maneira de casá-la com alguém à altura dela.
- Talvez, Srta. Reims, se houvesse me conhecido mais jovem, tivesse desfrutado dos bons modos que só uma sociedade hipócrita como a nossa dispõe... - Fitou o retrato desprezando-o. - Contudo, terá que se satisfazer, por um tempo, com o homem que sou... - Baixou o olhar até ela e ofereceu-lhe o braço. - Um homem que não tolera atrasos e é avesso à companhia e festas... Mas, ainda assim, um homem decente e que pagará uma boa quantia pelos seus préstimos. - Sorriu-lhe de canto. - Permita-me?
P. 19-20
A presença de Irina trará um novo fôlego ao castelo. Para Claire então, ter alguém jovem vivendo sob o mesmo teto é uma nova experiência para ela e para Thomas é alguém novo com quem pode conversar, ainda que seja uma "empregada" do castelo, é uma posição diferente dos outros que vivem em Rothesay. Isso sem falar na beleza e inteligência dela, que despertam-no para algo que não pensava há algum tempo.
- Não sabe o quanto a sua presença aqui, é para mim uma surpresa e uma satisfação - determino Claire. - Quando lhe sugeri que chamasse a alguém para que pudesse servir-me de companhia em sociedade, jamais pensei que o fosse aceitar sem retrucar ou impor condições. Acho que esse foi o motivo pelo qual pensei que requisitaria uma senhora.
- Ora... Então o Conde é um homem misterioso - cloncluiu Irina sob um novo sorriso.
- Eu diria surpreendente... - a jovem argumentou. - Não lhe parece mais certo?
P. 24
Quanto mais Irina conhecia o Conde (através de pergaminhos que encontrou onde ele relata sobre o seu passado) mais se encantava com ele (e eu também). Mas O Misterioso Conde de Rothesay não é feito só de romance. Roxane inclui mistério e muitas revelações ao longo da narrativa, que fazem com que os protagonistas ora se aproximem ora se afastem, mas tudo com um propósito. Fiquei presa à leitura enquanto as situações iam se desenrolando.
Sentiu, de repente, saudades de casa. Mas que diabo era isso? Um comichão para vê-la? (...) Sentia até mesmo o cheiro de lírios (...)
No caminho de volta, sentiu uma sensação incômoda no estômago. Algo como apreensão. Será que a ruiva o aceitaria?
P. 71
Alguns personagens me causaram repulsa desde sua primeira aparição, como Arthur Bertrand e Lady Marianne, outros me encantaram e deixaram com gostinho de quero mais, como Lady Charlotte, Edward Reims, Lady Claire, o doutor Daniel Morrison () e não poderia deixar de fora um personagem que me surpreendeu: a Baronesa de Windsor. Que mulher forte e determinada! E fiquei imensamente feliz quando a Roxane disse que além dos três livros das irmãs, haverão alguns contos da série e já sabem quem são meus candidatos, não é mesmo?

Adorei a experiência que a escrita da Roxane me proporcionou e quero mais e mais, quero saber logo sobre Yvine e Gwen e saber sobre quem serão os contos que escreverá! Enquanto isso, se você curte romances de época, não pode deixar de ler O Misterioso Conde de Rothesay ;)

Compare e Compre
Comentários
13
Compartilhe

13 comentários:

  1. Eu nem precisava ser convencida sobre a leitura, pois já tá na minha lista, mas tua resenha deixou impossível pra mim não ler essa história rsr. Um homem maduro, uma filha jovem, uma mocinha sagaz e com personagens secundários encantadores, a resenha me conquistou e espero gostar do livro tb ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Lili!
      Sou completamente fascinada por romances de época e acho que isso fica muito claro nas minhas resenhas, quero que todos amem junto ♥

      Excluir
  2. Não li muitos livros de época, mais sou louca pra ler, já tenho vários na lista e esse com certeza vou colocar pra comprar em breve. A historia chama bastante atenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Josi, quando você começar, tenho certeza de que será difícil parar ;)

      Excluir
  3. Oi Lay...
    Sou fã demais de romances de época e sua resenha sobre "O Misterioso Conde de Rothesay" realmente me cativou.... Um livro que envolve romance e mistérios e personagens tão fortes não pode faltar na minha estante... Com certeza vou adquirir esse livro e fazer a leitura muito em breve...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não deixa de me contar o que achou sobre o livro quando ler, ok? Eu já quero o próximo!!!!!!

      Excluir
  4. Os romances de época são livros que eu adoro, e fiquei curiosíssima pra ler O Misterioso Conde de Rothesay. Eu já estava querendo lê-lo, e sua resenha só me deixou com mais vontade de saber mais sobre o conde, sua filha e claro, Irina. Pretendo ler com certeza, e o livro já está na minha lista de desejados.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, Ingrid, os personagens são cativantes demais, não tem como não gostar deles!!!

      Excluir
  5. Obrigada Lay, por todo apoio, todo carinho, toda amizade. Valeu meu amor!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina, linda. Tudo aqui é sincero. Amei demais sua estória mesmo!!!! Que venham os próximos ;)

      Excluir
  6. Obrigada Lay, por todo apoio, todo carinho, toda amizade. Valeu meu amor!!

    ResponderExcluir
  7. Olá Lay..
    Não me canso de dizer o quanto sou fascinada por romances de época!!!
    Esse já está na minha lista de compras rsrsrsr e sua resenha veio pra me deixar ainda mais curiosa e ansiosa para lê-lo.
    Valeu.Bj.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa lista só cresce, Eva. Aproveitei a bienal para garantir meu exemplar autografado, kkk

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações