16 de out de 2016


[Resenha] 1+1: A Matemática do Amor - Augusto Alvarenga & Vinícius Grossos

Ficha Técnica

Título: 1+1: A Matemática do Amor
Autor: Augusto Alvarenga & Vinícius Grossos
ISBN: 978-85-62409-69-1
Páginas: 256
Ano: 2016
Editora: Faro Editorial
69Lucas e Bernardo são dois garotos, melhores amigos um do outro de toda a vida. De repente, recebem a notícia de que Bernardo irá se mudar com a família para outro país. Nesse momento, cada um a seu modo, percebe como valiosa era aquela amizade, algo que não queriam perder. Bernardo reage mal e se revolta. Lucas tenta transformar cada dia que resta com o amigo na melhor experiência de suas vidas. Ele escreve uma lista de coisas para fazer e pretende cumprir uma por uma, em todos os detalhes. Mas, a cada dia, o fantasma da separação os assombra com um cronômetro lembrando que o tempo se esgota e, ainda assim, os dois passam por grandes momentos juntos. Então os meninos percebem que há algo mais entre eles... um sentimento profundo, que não conseguem explicar e tornam todas aquelas experiências ainda mais intensas. Mas o que fazer com tudo isso quando se tem apenas 16 anos?

Resenha


As férias chegaram e Lucas e Bernardo pretendem aproveitá-las da melhor forma possível, porém um acontecimento inesperado coloca o plano dos dois em prova. Bernardo terá que se mudar para Portugal com os seus pais, e ele não gosta nem um pouco desta ideia. Lucas, apesar de também não ficar feliz com a notícia, fará de tudo para dar as melhores férias para seu melhor amigo. Então, ele decide montar uma lista cheia de aventuras para ambos completarem até o dia que Bernardo terá de ir embora.

Com os dias passando e o tempo juntos se esvaindo, Lucas e Bernardo começarão a perceber que o fim da longa amizade entre os dois é inevitável, e o que era um plano genial, começa a se mostrar uma grande repetição de erros. Enquanto tentam conservar a relação, os meninos desconfiam que talvez a afeição entre os dois seja algo mais do que mera amizade. Mas, para terem certeza disso, eles precisam de muitas coisas, incluindo o tempo que já não possuem mais.
Subimos pro meu quarto. Por sorte, ele era amplo e tinha uma cama de casal. Deitamos ali, um do lado do outro, e eu puxei o edredom por cima de nós dois. Depois da notícia da mudança pra um lugar tão distante, ficar perto do Lucas parecia ser a única coisa que ainda me ligava à vida que eu tinha antes de tudo.
P. 48 
“1+1: A Matemática do Amor” é uma obra escrita a quatro mãos pelos jovens autores Augusto Alvarenga e Vinícius Grossos, e coincidentemente este é o terceiro livro publicado de ambos. Cada um dos rapazes ficou responsável por escrever em primeira pessoa a visão de um dos personagens principais, mas a escrita de Alvarenga e Grossos é tão unificada que é extremamente difícil notar uma mudança na linearidade da história e até mesmo na própria forma deles escreverem.

Apesar da premissa não ser exatamente uma das mais criativas, já que é normal vermos livros sobre casais que precisam se separar devido a distância, o verdadeiro brilho de “1+1” está nas personagens, que por serem tão bem escritas conseguem transparecer uma verdade rara de se encontrar, principalmente quando elas precisam carregar sozinhas o livro inteiro e convencer o leitor em menos de 300 páginas que a história delas poderia ser real. E felizmente isso acontece.
– Desculpa – ele disse após um tempo. – Não foi certo, não sei o que deu em mim.
– Tudo bem – falei, sem olhar para ele, e então o Bernardo se aproximou e parou ao meu lado, na janela.
– Eu queria que estivesse tudo bem. E quando estou ao seu lado, como agora… – A proximidade dele me arrepiou. – … sinto como se tudo fosse realmente ficar bem e que tudo de bom realmente poderia acontecer.
P. 136 
O desenrolar do livro em si também é muito gostoso, já que a todo momento os autores tentam criar situações que fogem do provável cotidiano que os protagonistas estavam acostumados a ter. Tanto Lucas quanto Bernardo se mostram personagens fortes e carismáticas, e poder observer como eles começam a descobrir que se amam e principalmente como eles lidarão com esta situação, é um prato cheio para qualquer leitor que goste de um bom desenvolvimento de personagem.

Além de todos os pontos positivos discorridos anteriormente, “1+1” possui uma capa lindíssima que consta com uma arte excepcional e com o título em alto relevo. Assim como todos os livros da Faro Editorial que eu tive contato, as páginas são bem grossas e no decorrer do livro há algumas belas ilustrações com traços bem fortes, e apesar delas não acrescentarem em nada à história em si, também não atrapalham. 
Sentado na cama sem entender nada, o Bernardo me olhou confuso. Só então me dei conta de que algumas das coisas dele também já estavam empacotadas, apesar de já ter visto que tudo o mais na casa se encontrava em caixas de papelão.
Mesmo sabendo que aquilo aconteceria de um jeito ou de outro, foi como um soco no estômago.
P. 177 
Para não parecer que eu gostei de tudo no livro, houve apenas dois fatos que me incomodaram, e sendo bem sincero, são pontos bem insignificantes que não mudam em nada a qualidade da obra. O primeiro deles seria o subtítulo, que eu primeiramente achei desnecessário, e que apesar de fazer todo sentido depois que li o livro, ainda me faz lembrar de traduções ruins de filmes estrangeiros. O segundo ponto seria uma passagem muito importante que foi afetada por uma das músicas utilizadas no decorrer da obra, senti que a canção acabou quebrando a cena e deixando-a forçada demais.

Até mesmo com estes pequenos detalhes, que de fato são irrelevantes, eu só tenho coisas boas a dizer sobre “1+1: A Matemática do Amor”. Muito mais do que um livro sobre amizade, ou até mesmo sexualidade, este é um livro sobre amor: seja ele amor próprio, amor entre amigos ou amor por terceiros. É uma celebração da vida escrita por talentosos jovens escritores, que através de uma narrativa bem poética, conseguem transpor ao leitor muita verdade e sentimentos.

Compare e Compre
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Ola Tácio.
    Olha, não gosto quando os autores tratam de diversos temas com crianças. Entenda, não só livro de sexualidade, e também 16 anos já é uma pessoa mais "velha". Mas acho que muitos autores forçam demais ao Isar a mentalidade de crianças para expor determinado tema.
    Eu não leria esse livro por esse ponto, mas que bom que gostou e a leitura foi agradável!
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Não foi um livro que me interessou mas depois vou procurar pelos autores, não tinha ouvido falar sobre eles ainda. E essa capa parece ser bem trabalhada mesmo.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Tácio!
    Fico bem feliz em ver autores nacionais escreverem sobre sentimentos fortes vividos durante a adolescência e criar personagens que personificam bem os fatos e tentam viver intensamente os momentos que ainda restam para eles..
    Adorei!
    “A simplicidade representa o último degrau da sabedoria.” (Arthur Schopenhauer)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Eu recentemente recebi o exemplar desse livro por um sorteio que ganhei, e já li várias resenhas positivas a respeito. Nunca li nada com o tema homossexual, e essa será a minha primeira experiência, e pelo jeito, bem positiva. Gostei bastante dos pontos que citou e não vejo a hora de ler também.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações