2 de out de 2016


[Resenha] George - Alex Gino

Ficha Técnica

Título: George
Título Original: George
Autor: Alex Gino
ISBN: 978-85-01-07767-7
Páginas: 142
Ano: 2016
Tradutor: Regiane Winarski
Editora: Galera Record
60Seja quem você é. Quando as pessoas olham para George, acham que veem um menino. Mas ela sabe que não é um menino. Sabe que é menina. George acha que terá que guardar esse segredo para sempre: ser uma menina presa em um corpo de menino. Até que sua professora anuncia que a turma irá encenar “A teia de Charlotte”, e George quer muito ser Charlotte, a aranha e protagonista da peça. Mas a professora diz que ela nem pode tentar o papel porque... é um menino. Com a ajuda de Kelly, sua melhor amiga, George elabora um plano. E depois que executá-lo todos saberão que ela pode ser Charlotte — e entenderão quem ela é de verdade também.

Resenha


George, apesar de parecer um menino – e de estar no corpo de um –, sabe que sua verdadeira essência é feminina. E mesmo que tenha pouca idade, George já sabe que nem todo mundo iria entender e aceitar caso ela dissesse que é uma garota, então ela esconde sua verdadeira identidade, e acredita que terá que viver escondida por toda sua vida.

Porém, sua escola irá preparar uma peça teatral baseada na famosa história infantil “A Menina e o Porquinho”, que conta a trajetória do porco Wilbur que é salvo pela pequena aranha Charlotte, evitando que ele vá parar na ceia de natal da família do fazendeiro. Nada deixaria George mais feliz do que poder interpretar Charlotte na adaptação, mas para isso ela terá que quebrar muitas barreiras, já que, ninguém quer dar um papel feminino para um suposto garoto.
– Mãe? – disse ela depois de engolir o último pedaço de cachorro-quente, mal percebendo que tinha falado em voz alta.
– O que foi, Gee-gee?
George parou. Era uma perguntinha tão curta, mas ela não conseguia obrigar sua boca a formar os sons.
Mãe, e se eu for garota?
P. 37
“George” é o primeiro romance de Alex Gino, que de uma forma bastante natural conseguiu tratar de um tema que as pessoas ainda insistem em taxar como tabu. Escrito para o público infantil, a obra de Gino além de falar sobre crianças transgênero, faz questão de mostrar que temos que aceitar quem somos, e quão importante é que as pessoas ao nosso redor aceitem e apoiem nossas verdadeiras identificações.

GER_SELO_PARCEIROS_2016_GALERA-7lahjO livro é contado através de um narrador, que acompanha o cotidiano de George tanto na escola quanto em sua casa, e as dificuldades que a jovem garota enfrenta em ambos ambientes. É interessante observar como o autor consegue transpor as emoções de George de uma forma tão verdadeira, principalmente quando é necessário trabalhar uma visão feminina dentro de um corpo masculino. Além de expor o interior de George, o autor soube também inserir as reações das demais personagens perante esse conflito da pequena George, e mais uma vez repito, tudo com muita delicadeza e sinceridade.
[...] – Quero dizer, ser gay é uma coisa. As crianças estão saindo do armário bem mais cedo do que quando eu tinha sua idade. Não vai ser fácil, mas nós vamos lidar com isso. Mas ser esse tipo de gay? – Mamãe balançou a cabeça. – É uma coisa bem diferente.
– Eu não sou nenhum tipo de gay.
P. 94
A capa de “George”, apesar de simplista, é de um bom gosto indiscutível. Os capítulos da obra são curtinhos, o que dá velocidade para a leitura, e as páginas do livro são mais grossas do que o normal. Se tratando de defeitos, só encontrei um em “George”: sua narrativa é muito ágil, os eventos se desenrolam rapidamente, e tenho noção que o público alvo é o infantil, mas um pouquinho mais de desenvolvimento em algumas passagens, seriam um adicional valioso à obra.

Abordando um tema super contemporâneo, apesar da temática já ter sido retratada em filmes como “Minha Vida em Cor-de-Rosa” (1997) por exemplo, o autor Alex Gino é feliz ao entregar ao seu jovem leitor um livro simples, mas com uma carga de debate ilimitado. É bom observar que o mercado literário, principalmente voltado para um público mais juvenil, está de braços abertos para lidar com temas que ainda causam desconforto em tantas pessoas – leia-se aqui: os adultos. Com suas personagens carismáticas e sua história cativante, “George” é um bom livro para se ler em uma tarde, independentemente de sua idade.

Compare e Compre
Comentários
10
Compartilhe

10 comentários:

  1. Essa capa é tão fofa,que dá vontade de comprar só pela capa eu não sabia o conteúdo da história e gostei bastante da história.

    ResponderExcluir
  2. Que livro incrivel! Desde a sinopse percebemos a complexidade do tema e como é difícil falar disso numa.sociedade preconceituosa. Não deve ser fácil pra essas pessoas passarem pelo que passam.. Ser alguem que não é deve ser muito triste.
    Adorei como esse assunto é tratado no livro e seria uma boa leitura.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Esse livro tem dado o que falar, e vou confessar algo: estou mais do que curiosa pra saber como o autor desenvolveu essa identidade de gênero, principalmente em uma criança. Parece ser uma história dramatica e emocionante, com uma lição por trás. Parece ser ótimo.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei muito Eduarda, e acho que o autor foi bastante feliz com seu desenvolvimento.
      Espero que goste da leitura também quando ler.
      Abraço =]

      Excluir
  4. Tácio!
    bom demais ver um livro abordar um tema tão polêmico voltado para o público mais infantil, é mais uma forma de abordar de forma natural um assunto bem de nossa época.
    Lembrei da filha de Angelina Jolie que só aceita ser chama de John e quer se vestir de forma masculina.
    “A sabedoria é um adorno na prosperidade e um refúgio na adversidade.” (Aristóteles)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudé,
      É assim mesmo que temos que tratar as coisas: de forma natural e desde criança.
      Esse livro é um ótimo achado.

      Excluir
  5. Oi Tácio, eu acho que quanto mais acesso tivermos a livros com temas taxados como tabus mais fácil será a compreensão e aceitação que levam ao respeito que todos os seres merecem, assim esse livro apesar de curto e de até ser voltado para o público infantil se torna muito importante para os leitores em geral. A capa inicialmente não chama minha atenção, mas depois que você lê a sinopse e algumas resenhas percebe que ela combina com a história e faz com que eu tenha um novo olhar sobre ela. Parabéns pela resenha :)

    ResponderExcluir
  6. Tenho certeza que esse livro deve ser bom. A premissa dele é interessantíssima, e gosto do fato dele ter sido escrito para crianças. Pretendo ler assim que puder, é sempre bom saber mais sobre um tema tão abordado nos tempos de hoje, mas que mesmo assim as pessoas não entendem muito bem.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  7. Fico muito feliz em saber que livros neste estilo estão se tornando mais comuns.
    Amo esses livros que abordam algum tipo de tabu, então com certeza este já esta na minha lista de futuras leituras que preciso fazer.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações