9 de out de 2016


[Resenha] Pecados no Inverno - Lisa Kleypas

Ficha Técnica

Título: Pecados no Inverno
Título Original: Devil in Winter
Autor: Lisa Kleypas
ISBN: 978-85-8041-587-2
Páginas: 256
Ano: 2016
Tradutor: Maria Clara de Biase
Editora: Arqueiro
lay colecao quatro estacoes ok.inddDo quarteto de amigas, Evangeline Jenner é certamente a mais tímida. E se tornará a mais rica quando receber a herança de seu pai, acamado com tuberculose. Mas Evie não se importa com o dinheiro. Tudo o que deseja é estar ao lado do pai em seus últimos dias. Porém isso só será possível se ela puder escapar da casa dos tios que a criaram. E, para isso, sua única alternativa é casar-se – e rápido. Assim, ela foge no meio da noite para a casa do devasso lorde St. Vincent e lhe propõe casamento em troca de poder cuidar do pai. Para um aristocrata que precisa de dinheiro, essa é uma excelente proposta. Afinal, é difícil conquistar uma moça rica e solteira quando se tem a reputação de Sebastian – trinta segundos a sós com ele arruinariam o bom nome de qualquer donzela. Mas há uma condição na proposta de Evie: uma vez consumado o casamento, eles nunca mais dormirão juntos. Ela não será mais uma mulher descartada por ele com o coração partido. Se Sebastian realmente a deseja em sua cama, terá que se esforçar mais em sua sedução... ou entregar seu coração pela primeira vez na vida. Neste terceiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Lisa Kleypas nos apresenta o relacionamento de duas pessoas muito diferentes, mas igualmente obstinadas. E dessa relação tão peculiar pode nascer um desejo impossível de conter e um sentimento forte demais para esconder. Quem disse que os cafajestes não podem amar?

Resenha


Para quem acompanha a série As Quatro Estações do Amor da Lisa Kleypas sabe que essa série é protagonizada por quatro solteironas: Annabelle Peyton, que embora descenda de uma boa linhagem a família está falida, Evangeline Jenner, que tem como pai um ex-pugilista e agora dono de uma casa de jogos e as americanas Lilian e Daisy Bowman, que tem como ponto negativo o fato de serem americanas. Nos dois primeiros livros da série, Segredos de uma Noite de Verão e Era uma vez no Outono vimos que Annabelle e Lilian já conseguiram o objetivo traçado quando fizeram sua aliança, casaram-se, e agora chegou a vez de Evie.

Blog parceiro ArqueiroEvie sem dúvida é a mais tímida das Flores Secas, e desde o início eu fiquei realmente receosa pelo futuro dela, pois, ao contrário das amigas que acabavam sendo rejeitadas para os cantos dos salões de bailes, ela gostava de se esconder nesses cantos. Sua timidez aliada à sua gagueira e receio de falar com homens só afastavam ainda mais as pessoas. Isso é consequência de sua criação. Quando começou a crescer o pai, Ivo Jenner achou que o melhor para sua filha era ficar longe dele e da casa de jogos, melhor ser criada pela família da mãe. Mas a vida de Evie na casa dos Maybricks, era um verdadeiro pesadelo. Eles e os Stubbinses fizeram o que puderam para destruir a confiança da jovem. Aos poucos, cada vez menos visitas eram permitidas ao seu pai, e agora que ele estava morrendo, tudo que Evie queria era ficar ao lado do pai nesses últimos momentos.

Desesperada por saber que seu pai tem pouco tempo de vida, ela precisa fugir dos tios, mas dessa vez não pode haver falhas, ela não pode ser levada de volta e castigada mais uma vez e não poderia recorrer às suas amigas, afinal não teriam poder de impedir que os tios à levassem de volta caso a encontrassem. Sua única saída era casar-se. Mas, aos vinte três anos e sem nenhuma perspectiva de casamento em vista, ela recorre à um personagem que nos foi apresentado em Era uma vez no Outono, lorde St. Vincent.
- Entendi. Então podemos descrevê-la como uma vítima voluntária?
- Uma vítima ansiosa - respondeu Evangeline sucintamente, parecendo querer partir imediatamente.
- Meu tipo favorito - observou ele e fez uma mesura antes de sair a passos largos da biblioteca.
P. 14
Jovem, apenas trinta e dois anos, e falido. Essa é a perspectiva de futuro para o visconde. Sabendo do desespero dele, Evie lhe faz uma proposta que é benéfica para ambos, casar. Ela precisa de um marido para poder sair da casa dos tios e ele precisa de dinheiro, pois seu pai, o duque, já arruinou praticamente toda a fortuna herdada da família e, quando Sebastian assumir o título, sem dúvida herdará com ele imensas dívidas. Dinheiro é algo que Evie tem de sobra, principalmente com o pai à beira da morte, sendo sua única filha, é a única herdeira da Jenner's, a casa de jogos à qual seu pai dedicou seus últimos anos.

Como nenhum dos dois tinham tempo a perder, eles fazem uma viagem intensa até Gretna Green, na Escócia, local famoso por seus casamentos rápidos (acho que dá para fazer uma relação com a Las Vegas de hoje em dia, kkk). Evie tem plena consciência e deixou desde o primeiro instante, que não era um casamento por amor e sim um casamento de conveniência. Portanto, só teria relação sexual com Sebastian uma única vez, para consumar o casamento, mas depois ele deveria deixá-la livre para cuidar do pai e cada um viveria sua vida, provavelmente não se veriam muito no futuro. Porém, como a gente bem sabe, as coisas nunca acontecem como querem nossos protagonistas.
Eles trocaram olhares, o de Evie acusador, o de Sebastian obscuro, e ela entendeu que esperar qualquer decência dele era um convite a decepções recorrentes. A alma arruinada do marido não podia ser reparada por bondade e compreensão. Ele nunca se tornaria um dos libertinos regenerados dos romances.
P. 72
A longa e intensa viagem de ida e volta à Escócia aproxima os dois e quando chegam ao Jenner's, percebem que as coisas estão ainda piores do que imaginavam. Evie vê que o tempo de seu pai é ainda mais curto do que pensava e Sebastian percebe logo que a administração do local tem sérios problemas.

Como as cenas se desenrolaram basicamente na casa de jogos, eu fiquei muito feliz em rever um personagem que eu já conhecia, Cam Rohan. Para quem não lembra, ele é o protagonista do livro Desejo à Meia-Noite, da primeiro da série Os Hathaways, que, cronologicamente, vem depois de As Quatro Estações do Amor.

Adorei conhecer um pouco sobre o passado de Sebastian e de ver como isso influenciou o homem que ele se tornou, não ter conhecido sua mãe, ter perdido três irmãs mais velhas quando ainda era uma criança e perder a última irmã anos depois, quando ela e o filho morreram no parto. Criado apenas com o pai ausente, esse é um dos fatos que fez com que ele e Westcliff se tornassem amigos na escola. A dor de perder tantas pessoas queridas em pouco tempo e não se sentir amado por sua única família. Assim como conhecemos o quanto Evie de fato sofre com os tios (afinal tínhamos apenas uma vaga ideia de que ela não era feliz, mas não imaginava que seria algo desse jeito). A aproximação de Sebastian e Evie é incrível, pois nunca imaginaria que esse casal seria tão perfeito um para o outro, tão necessários um ao outro.
- Quero respirar o ar de seus pulmões e deixar as minhas marcas em sua alma. Quero lhe dar mais prazer do que você pode suportar. Quero fazer amor com você Evie, como nunca fiz com ninguém.
P. 209
Agora é esperar Escândalos na Primavera, último livro da série que trará Daisy Bowman e pelo trechinho apresentado no final de Pecados no Inverno será, no mínimo, divertido. Daisy sempre foi considerada diferente por seu pai, o fato de adorar ler era algo que ele não compreendia. Agora ela precisará encontrar um marido, mas suas exigências são peculiares e se encontradas em apenas um homem, será um verdadeiro achado ;)
- Só tenham em mente que não quero me casar com um homem como lorde Westcliff - disse Daisy. - Muito dominador. Ou lorde St. Vincent. Muito imprevisível.
- Que tal um como o Sr. Hunt? - perguntou Annabelle.
Daisy balançou firmemente a cabeça.
- Muito alto.
- Está se tornando um pouco exigente, não é? - disse Annabelle calmamente, seus olhos brilhando.
- Nem um pouco! Minhas expectativas são bastante razoáveis. Quero um homem bom, que goste de longas caminhadas e livros e seja adorado por cães, crianças...
- E todas as formas superiores de vida aquática e vegetal - disse Lilian secamente. - Diga, querida, onde encontraremos esse modelo de perfeição?
P. 241
Compare e Compre
Comentários
10
Compartilhe

10 comentários:

  1. Oi Lay, eu amo essa série e apesar de ter estado um pouco preocupada se ia ou não gostar dessa história, já que o mocinho é o vilão da história anterior, terminei a leitura encantada e com mais um favorito pra minha lista. Acho que este é o livro mais romântico até o momento e temos uma mocinha que surpreende por ser forte e um mocinho que se redime de suas vilanias rsrs. Gostei muito de ver Cam novamente, tanto que reli o livro dele assim que terminei essa história e achei ótimo reconhecer os personagens dessa série por lá (Lilian, Evie, Sebastian...). Amei a resenha <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Lili, isso me deixou com pé atrás também, em como ela faria isso dar certo, não é mesmo? Mas ainda bem que tudo deu certo e os personagens surpreenderam mesmo. E o Cam? Muito amor ♥♥♥

      Excluir
  2. Oi, boa noite! Sou apaixonada por essa serie, cada historia é linda a sua maneira. Mas te confesso que essa é minha favorita. Eu adoro quando a história se desenvolve dessa maneira... Uma viagem, descoberta do amor, uau, fico aqui sonhando com esse livro, não tem como não ser meu predileto da serie.
    Fiquei bem contente em ver o Cam, parece que estamos juntos de todas as familias, ne?!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Bruna, é justamente essa sensação que eu gosto, de pertencer àquela família, àquela estória. Amo demais ♥

      Excluir
  3. eu adorei a trama e como Lisa soube trabalhar seus personagens! apaixonei! meu favorito até então

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaila, a Lisa sempre surpreende não é? A gente se apaixona e acha que não virá nenhum melhor, e ela faz o que? Nos apresenta outros personagens que nos conquistam de maneira diferente... aiaiaiaiai

      Excluir
  4. Ah Lay!
    Fiquei encantada com esse livro, porque um romance que a princípio não daria em nada, se torna o encontro de duas pessoas sofridas...
    Não li nenhum dos livros dessa série da autora, mas acredito que será uma ds próximas aquisições.
    “Buscamos, no outro, não a sabedoria do conselho, mas o silêncio da escuta; não a solidez do músculo, mas o colo que acolhe.” (Rubem Alves)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adquira mesmo, Rudy, muito linda essa série ♥

      Excluir
  5. Eu estava em uma fase de ler vários romances de epóca e agora dei uma esfriada,mas quero voltar. Esse livro parece ser bem legal,adoro esses casais que acabam descobrindo o amor no decorrer do livro e sempre rende cenas especiais e quentes. Essa série é tão linda,as capas são mara.

    ResponderExcluir
  6. Sempre ouço falar tão bem dessa série que morro de vontade de conhecer, principalmente porque não costumo ler romances históricos, mas por falta de oportunidade mesmo. Fico imaginando como deve ter sido engraçado fazer essa comparação da cidade da Escócia com Las Vegas, eu acho que nem conseguiria pensar nisso enquanto estivesse lendo. Assim que sair o último livro da série, vou me arriscar nela, com certeza.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações