15 de out de 2016


[Resenha] Seeker: A Guerra dos Clãs - Arwen Elys Dayton

Ficha Técnica

Título: Seeker: A Guerra dos Clãs
Título Original: Seeker
Autor: Arwen Elys Dayton
ISBN: 978-85-68263-40-2
Páginas: 416
Ano: 2016
Tradutor: Lucas Peterson
Editora: Fantástica Rocco
69Primeiro da trilogia de mesmo nome, que marca a estreia da autora Arwen Elys Dayton na literatura young adult, Seeker – A guerra dos clãs é uma fantasia épica com toques de ficção científica perfeita para fãs de séries como Jogos Vorazes, Divergente e Jovens de Elite. A história gira em torno da jovem Quin Kincaid, treinada para se tornar uma Seeker e lutar ao lado de seus companheiros para proteger os injustiçados, levando luz para um mundo mergulhado na escuridão. Na noite de seu juramento, porém, quando está prestes a honrar seu legado e iniciar sua missão, Quin descobre que ser uma Seeker não é bem o que ela havia imaginado. E mesmo sua família e seu grande amor não são exatamente como ela acreditava. A jornada de Quin Kincaid em busca de sua verdadeira identidade vai começar. Uma saga memorável, protagonizada por uma heroína inesquecível.

Resenha


Depois de muitos romances, estava na hora de ler um pouco de fantasia e nada melhor do que me aventurar em uma estória completamente nova. Seeker é a nova trilogia de fantasia da Rocco, e marca a estreia da Arwen no gênero Young Adult. Eu confesso que nunca ouvi falar dela, mas curti bastante a leitura.

selo_2016De início somos levados à Escócia, onde três jovens treinam em uma fazenda para serem Seekers, uma função milenar de proteção à humanidade, mas sem que essa saiba de sua existência. Quin Kincaid e Shinobu MacBain são primos distantes, sempre viveram na fazenda e desde muito novos treinam para se tornarem merecedores de serem Seekers. Depois de alguns anos de treinamento, John Hart chegou à fazenda e passou a treinar com eles também. Ao que diziam seus instrutores, eles eram os últimos Seekers da história.

Briac Kincaid (pai de Quin) e Alistair MacBain (pai de Shinobu) são os instrutores dos jovens e quando o livro inicia, eles estão na fase final de seu treinamento, onde, passando no teste final, poderão enfim fazer o juramento que tanto esperaram e descobrir os segredos que ser um Seeker lhes reserva.
(...) ele a estava preparando  para uma vida que seria dura, mas cuja dureza estaria a serviço de algo bom. Ser um Seeker significava ser um dos poucos escolhidos que podiam adentrar no entre e mudar as coisas.
P. 38
Desde o começo fica claro que são tratados de maneiras diferentes e que John não é muito bem vindo na fazenda pelo seu principal instrutor e detentor do poder de empossar outros Seekers o que nos leva a questionar qual o motivo de Briac ter aceitado treinar John, quando na verdade não o queria por lá.

John, que é um ano mais velho que Quin e Shinobu, parece ter muitos segredos e saber mais do que os dois ao que se refere aos segredos de ser um Seeker. Além disso, o fato de viver um romance com Quin é um motivo a mais para não voltar para Londres, para a segurança que o dinheiro de sua família lhe oferece.

Mas quando chega a hora de fazerem seu juramento, nada os prepararia para o que presenciaram, para o que tiveram que fazer. E toda a estória toma um novo rumo.
Antes, acreditava que aquela marca seria um emblema de orgulho, mas agora o significado era completamente diferente. Ela havia sido amaldiçoada.
P. 72
Narrado em terceira pessoa e alternando os capítulos entre as perspectivas de Quin, John, Shinobu e Maud, a estória dá alguns saltos necessários no tempo para que possamos compreender melhor os personagens, indo ao passado para explicar seu histórico familiar e juntos num futuro próximo. O espaço de tempo dado pela autora é importante para que os personagens evoluam (ou não) e suas escolhas sejam reavaliadas.
- As leis são simples - continuou -, mas as pessoas que as violam devem ser punidas com a morte. A primeira lei: é proibido a um Seeker tomar o athame de outra família. A segunda lei: é proibido a um Seeker matar outro Seeker, exceto em legítima defesa. Terceira lei: é proibido a um Seeker fazer mal à humanidade.
P. 288
Mas daí vocês me perguntam: Quem é Maud? Pois então, além dos moradores da fazenda, temos dois personagens misteriosos que vivem no local: os Pavores. Eles são pessoas que vivem através do tempo e são como vigilantes dos Seeker, para garantir que eles cumpram as leis de sua função. Maud é a Jovem Pavor e é através dela que conheceremos um pouco mais dessas curiosas pessoas.

Entre Escócia, Londres e Hong Kong, Arwen nos envolve em uma trama que envolve disputa por poder, vingança, romance, tradições milenares, um mundo futurístico, tudo em uma única estória. Com personagens muito verdadeiros, jovens que estão descobrindo o mundo, aprendendo, errando e acertando e seguindo em frente.

Gostei muito da estória e fiquei muito curiosa para ler o próximo livro da trilogia pela maneira como Seeker terminiou, além de que, já soube que os direitos do livro já foram vendidos para a Columbia Pictures ;)

Compare e Compre
Comentários
7
Compartilhe

7 comentários:

  1. Oi Lay, parece que mais uma trilogia tá entrando pra lista de livros que quero ler :) Gostei muito da resenha e do resumo da história e gostei mais ainda que se passa na Escócia, espero ter a oportunidade de ler o livro e saber mais sobre os Seekers ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Lili, foi assim comigo também, kkkk
      Adorei <3

      Excluir
  2. Lay!
    Bom mesmo diversificar a leitura, assim voltamos ao gênero que mais gostamos com ânsia.
    Apesar de ser uma história tão parecida com outras, gosto do estilo e saber que na hora do juramento tudo pode mudar, me causou curiosidade.
    “Prefiro os erros do entusiasmo à indiferença da sabedoria.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Oi Lay, tudo bem?
    Então, não gosto muito desse estilo não, sabe? Falando um pouco de Divergente, assisti o filme antes de ler, nem sabia que tinha o livro. Quando fui ler não gostei, e o filme eu amei. Foi a primeira vez que um.livro me decepcionou e o filme não . Fantasia não é muito meu forte, mas que bom que você gostou 😉
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ainda não terminei a série Divergente, ainda falto o último livro, mas eu super curto o gênero ;)

      Excluir
  4. Já conhecia esse livro por nome e capa, e apesar disso, nunca tive interesse em conhecer. Eu já imaginava que a história era de fantasia, mas não sabia que era tão interessante. Gostei muito da proposta.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou do que leu na resenha, eu realmente gostei muito do livro e quero logo os demais da série para saber o que acontecerá em seguida ;)

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações