23 de nov de 2016


[Cinema] Doutor Estranho


Quem é esse cara mesmo?

Eu li pouquíssimas HQs do Doutor Estranho quando era adolescente. Lembro de uma em particular, dos Defensores, grupo formado por ele, Namor, Hulk e Surfista Prateado. Nessa história, muito divertida, por sinal, o pobre Doutor tinha que lidar com as forças malignas do cosmos enquanto mediava conflitos entre seus companheiros. Eu me lembrei dessa HQ quando saía do cinema. Em parte pelo tom divertido da história, em parte pelo fato do vilão ser o mesmo.

Me surpreendi um pouco com o anúncio do filme. Um personagem pouco famoso, membro de um grupo quase desconhecido (que vai ter uma formação completamente diferente na série da Netflix), que tem poderes ligados a magia e não ciência e tecnologia, como a maioria dos heróis da Marvel. Mas aí eu vi as fotos das gravações e o Benedict Cumberbatch (duvido você falar isso três vezes rápido) caracterizado. Gente, tá igualzinho!

Você pode ser maneiro, mas nunca vai ser tão maneiro quanto Benedict vestido de Doutor Estranho comprando uma HQ do Doutor Estranho
Stephen Strange é um neurocirurgião tão arrogante quanto talentoso (e que faz tanta questão de seu título de doutor quanto Jack Sparrow faz do seu de capitão), que sofre um terrível acidente e tem os movimentos das mãos comprometidos. Impedido de trabalhar e frustrado pela medicina ocidental, ele busca ajuda nas montanhas do Nepal, onde descobre os segredos das artes místicas. Seu aprendizado rápido é interrompido pela ameaça de um antigo mestre que roubou conhecimento do templo e pretende usá-lo para fazer o planeta ser engolido pelas trevas. Isso é o que dá pra contar do roteiro sem dar spoilers.

O roteiro é bem redondinho, com furos quase imperceptíveis, o tipo de coisa que só quem lê quadrinhos há trocentos anos vai perceber. Tem uma cena bem dramática, quando o Stephen acorda do acidente e percebe que suas mãos estão danificadas, que é o momento brilhante de atuação do filme. Benedict consegue expressar bem o sofrimento do personagem através de expressões e poucas palavras, além de conseguir equilibrar bem o drama da frustração de Stephen e seu humor cínico. Ninguém duvidava que ele seria  capaz de interpretar até um patinho de borracha, né? Vale ressaltar que, julgando pela aparência, ele nasceu para interpretar este personagem. O figurino, a maquiagem, os trejeitos. Tudo na caracterização ficou perfeito.

Mas a graça mesmo são os momentos mais divertidos, quando você percebe que por trás daquele exterior rude e arrogante tem um pouco de senso de humor. Referências (insira aqui uma gif do Capitão América) a cultura pop e os sustos da Christine, coitada.

Um dia alguém vai fazer um filme de terror que consiste em Doutor Estranho pelo ponto de vista da Christine

O destaque fica pra Capa da Levitação, um artefato mágico e temperamental que Stephen encontra durante uma batalha. A Capa possui vontade própria e age como o melhor bichinho de estimação que alguém poderia ter. Além de ser super estilosa. Vai, admite que você ficou morrendo de vontade de vestir a Capa igual ao Doutor no trailer.

Os coadjuvantes também são sensacionais, a pessoa responsável pelo casting merece um prêmio. Não tem um ator ruim nesse filme, gente!

  • Tilda Swinton é a definição de androginia como A Anciã e passa a sensação de sempre saber mais do que conta.Sua aura de superioridade é quase visível. É como se ela olhasse para os humanos da mesma forma que  nós olhamos para bichinhos com roupa e pensamos “que bonitinho, ele não faz ideia do que está fazendo”;
  • Chiwetel Ejiofor é o guerreiro eficiente e sábio. Sempre ponderado e certinho, é um bom contraponto para a impulsividade de Strange;
  • Benedict Wong está serísssimo como Beyoncé Wong e rende boas risadas;
  • Mads Mikkelsen está interessante como vilão, com seu visual sinistro e provando que nunca vai ser escalado como mocinho;
  • e Rachel McAdams, apesar de boa atriz, é a única que parece desperdiçada no roteiro, sendo o interesse romântico que está sempre disponível quando a história precisa.

Os efeitos visuais fazem este ser o único filme da Marvel que vale a pena ser visto em 3D. O conceito dos efeitos varia entre Inception e uma viagem de ácido (lembrando que o personagem foi criado nos anos 60), com muitas cores vibrantes e caleidoscópios e ignorando a gravidade. São cenas visualmente belíssimas que fazem todo o sentido dentro da lógica de alteração da realidade do personagem, apesar de um pouco confusas de vez em quando. A melhor parte são os efeitos criados quando Stephen usa o Olho de Agamotto, no clímax do filme.

Mas será o Benedito?
O que parecia meio desconectado do Universo Cinemático da Marvel, mostra sua conexão na primeira cena pós-créditos (são duas. Não saia do cinema antes do fim dos créditos. Sério.). O filme é bem feito, divertido, empolgante e funciona tanto pros fãs quanto pra quem nunca leu uma HQ na vida. Eu não sei vocês, mas eu saí do cinema doida pra arranjar uma capa e sair fazendo magia por aí. Agora resta esperar os próximos filmes do estúdio. Porque o Doutor estranho vai voltar e o mago é implacável.




Numa escala de um a cinco Beneditos imitando lontras, o quanto eu gostei desse filme:







Comentários
15
Compartilhe

15 comentários:

  1. Nossa, Tammy!
    Que postagem mais divertida, sério! kkk'
    Estou louca pra assistir Doutor Estanho. Amo o universo da Marvel e acompanho de perto todos os filmes. Ainda não pude ir ver seu último lançamento (motivos de tempo e dinheiro) mas quero ir o quanto antes.
    Não li nenhum HQ da marvel, mas amo ler e amo a Marvel então, tipo, o que estou esperando???? kkk'
    Adorei a forma como falou da capa dele. Realmente dá vontade de sair voando com ela soltando magia por aí kk'
    Geralmente não curto assistir filmes em 3d, me dá dor de cabeça e as vezes nem tem tantos efeitos bons assim, mas se diz que esse vale a pena, quem sabe eu arrisque!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, Karine
      Eu saí do cinema super empolgada e fazendo gestos mágicos com as mãos. Haha

      Excluir
    2. Eu também, e embora tenha assistido duas vezes não consigo me lembrar do gesto para ativar o Olho de Agamotto :( Não consegui para tirar a foto kkkk

      Excluir
  2. Oi Tamy, post super redondinho né? Adorei <3
    Confesso que por enquanto não assistiria o filme não.
    Não curto muito essa temática, mas quem sabe mais pra frente?
    Parece ser uma história boa, com atores bons :)
    Uma ótima pedida pra quem gosta do gênero.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  3. Oi Tamy, menina quando eu assisti esse filme no cinema eu fiquei estonteada!
    Adorei a postagem, tem tudo a ver, e foi o melhor post que vi até agora sobre o filme. Parabéns.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  4. Oi, Tamy, adorei essas imitações de lontra kkkkk
    Assisti o filme essa semana e achei sensacional! Realmente o Benedict dá um show de atuação, fora que os efeitos especiais são um personagem à parte. Achei as partes nas outras dimensões (principalmente a do Dormammu) muito bem feitas, valeram cada centavo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciana
      Essa é uma piada recorrente no fandom de Sherlock, que o Ben parece uma lontra e o Martin parece um ouriço. Aí o Graham Norton, um apresentador britânico, resolveu brincar com isso. =)

      Excluir
  5. Oi Tamy, ainda não assisti, mas tenho muita vontade !
    Geralmente fico fã de alguns heróis, menos Homem Formiga e Daddy Pool que eu não achei nada bom.
    Vejo muitas críticas positivas desse filme e espero não me decepcionar kkkk
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bruna
      Olha, sobre o Deadpool, talvez você tenha assistido com uma expectativa diferente do que o personagem é.O filme foi muito bom em representar o espírito do personagem, ele é bem daquele jeito nos quadrinhos. E foi a grande redenção do Ryan Reynolds, depois de dois filmes de heróis horríveis. Dá mais uma chance pra ele!

      Excluir
    2. O Ryan precisava dessa redenção, porque sinceramente, o coitado sofreu com os personagens anteriores :(

      Excluir
  6. Tamy!
    É verdade que o personagem é quase um desconhecido no universo dos heróis da Marvel e que como os outros, seus dons não vem através de tecnologia e sim de aprendizado, mas aí é que está a coisa boa, a Marvel está diversificando e é sempre bom criar novas possibilidades.
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  7. Tamy, hahaha #vouconfessarque tentei falar o nome dele 3x rápido! resultado: decepção rsrsrsrs.
    Acho o ator incrível e realmente, dá a impressão d que o papel foi feito pra ele!

    ResponderExcluir
  8. Nossa, Paulo! Bem trava-línguas mesmo!
    Mas ele é um excelente ator e foi muito bem escalado (só podia ter escolhido um nome mais simples).

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações