3 de nov de 2016


[Resenha] O Mais Desejado dos Highlanders - Maya Banks

Ficha Técnica

Título: O Mais Desejado dos Highlanders
Título Original: Highlander Most Wanted
Autor: Maya Banks
ISBN: 978-85-503-0059-7
Páginas: 400
Ano: 2016
Tradutor: Pedro Monfort
Editora: Universo dos Livros
Capa Colecao Montgomery e Armstrong - O mais desejado dos HighlandersGenevieve McInnis está presa no castelo McHugh, no cativeiro de um líder cruel que tem grande prazer em mantê-la distante de qualquer outro homem. Mas, quando Bowen Montgomery invade os portões em uma missão de guerra, Genevieve redescobre a vontade de viver. A sensualidade robusta de Bowen atiça nela uma sensação profunda que anseia por ser prolongada mediante carícias pacientes e gentis. Algo quente, louco e tentador. Bowen toma conta do castelo de seu inimigo, despreparado para a misteriosa e reclusa mulher que captura seu coração. Ele está encantado com sua determinação feroz, sua beleza incomum e sua força silenciosa e infalível. Contudo, para cortejá-la, será necessário mais do que a habilidade de um sedutor experiente. Ele descobre que amar Genevieve significa devolver a liberdade que lhe foi roubada, mesmo isso que signifique perdê-la para sempre.

Resenha


Depois de ter iniciado mais uma série incrível com Seduzida por um Guerreiro Escocês, chegou a hora de seguir para o segundo livro da Trilogia Montgomery & Armstrong, da Maya Banks, graças a Universo dos Livros que trouxe rapidinho a sequência para que pessoas desesperadas como eu pudessem ler logo,😉.

Selo de Parceria Universo dos Livros 2016Em O Mais Desejado dos Highlanders, o protagonista é ninguém menos que Bowen Montgomery, que já havíamos conhecido no primeiro livro e já sabíamos ser o mais bonito dos irmãos e que sua beleza é grande parte do motivo pelo qual as mulheres se jogam pelos caminhos por onde passa, e é claro que seus irmãos não perdem uma única oportunidade de atormentá-lo por isso, como se ele se importasse 😄😄. Mas isso não vem ao caso no momento, o que importa é que no livro anterior, os Montgomery e os Armstrong se uniram para resgatar Eveline das mãos de Ian McHugh, que a havia sequestrado. Mas, após o resgate, o que seria do clã McHugh? Afinal, mesmo com Ian morto, seu pai, o laird do clã, ainda estava vivo e deveria ser penalizado por ter permitido que Eveline fosse sequestrada e brutalmente assediada por seu filho.

É por esse motivo que Bowen e Teague Montgomery e Brodie e Aiden Armstrong estão marchando para as terras dos McHugh para matar Patrick McHugh e tomar as terras até que Grame Montgomey descida o que fazer com eles, porque neste momento, ele não sairia do lado de Eveline por nada nesse mundo. Assim Bowen tem uma longa missão pela frente. Mas ao chegarem às terras McHugh, descobriram que Patrick McHugh fugiu como um covarde, levando tudo que podia de valor e muitos homens também fugiram, ficando para trás apenas mulheres, crianças, idosos e alguns homens por conta de suas esposas e filhos.

Bowen não esperava por isso, muito menos encontrar esse cenário, planejava matar Patrick e resolver o problema de uma vez, fazer um inventário da situação e reportar a Graeme o quanto antes, assim como ele não planejava conhecer Genevieve.
Senhor, a mulher era linda. Talvez a mulher mais linda que ele havia visto na vida. Seu rosto era desenhado com perfeição.
(...)
Então, ela se virou para encará-lo, sua boca em uma linha fina, seus olhos feridos e guardados, como se estivesse se preparando para o golpe.
(...)
Uma cicatriz torta atravessava seu rosto, começando em sua têmpora e terminando no canto da boca. Era óbvio que nenhum cuidado fora tomado ao costurá-la. Não havia suavidade na cicatriz, e era igualmente óbvio que a ferida não tinha sido feita há tanto tempo.
P. 18-19
Logo em sua chegada, Bowen e seus companheiros reconheceram Genevieve (através da voz dela), como sendo a mulher que guiou Graeme até o local exato onde Eveline estava no castelo McHugh e só por isso já lhe eram muito gratos, mas ao ver como todo o clã McHugh a tratava, com hostilidade e ódio, só serviu para que eles quisessem lhe proteger ainda mais, principalmente Bowen, o líder naquela situação.

Genevieve era filha única do Laird McInnis, das Terras Baixas e foi criada com muito amor e carinho por seus pais e embora não tivesse irmãos, sempre teve muitos primos ao seu redor para lhe fazer companhia. Mas desde que Ian McHugh colocou seus olhos nela, sua vida desceu ladeira abaixo. Não conformado com a negativa dela, Ian lhe armou uma emboscada e matou toda a comitiva que viajava com ela quando estava indo encontrar seu noivo. Desde então, há um ano, seus familiares acreditavam que ela estava morta, então era refém de Ian e sofria todo tipo de abuso dele e de quem mais ele quisesse.

Porém, mesmo sendo a vítima nessa situação toda, o clã a hostilizava em todas as oportunidades que tinha, fossem mulheres ou homens. Além de abusar do seu corpo, Ian fazia com que outros homens do clã fizessem o mesmo com ela, e logo em sua chegada lhe fez a cicatriz no rosto para que nenhum homem olhasse para ela com desejo e, se alguém olhasse para ela ou a tocasse, ela seria punida. Mas com a morte de Ian, Genevieve pode perceber em Taliesan alguém com quem poderia contar depois de um ano de solidão.
Impulsivamente, Genevieve puxou Taliesan para um abraço feroz. Ela fechou os olhos, desfrutando do contato com outra mulher. Fazia tempo desde que sentira o toque de outra pessoa. Algo simples como um abraço. O apoio de uma amizade. Apoio incondicional e lealdade.
P. 39-40
Aos poucos Bowen foi conhecendo mais Genevieve e a mulher forte que ela era, sabendo tudo pelo que havia passado e ainda sofrendo com os insultos e por muitas vezes agressões dos outros membros do clã, ela não se deixava abater com facilidade. Sem dúvida qualquer pessoa em seu lugar teria sido esmagada facilmente, mas ali estava Genevieve, lutando e esperando que o novo laird pelo menos tivesse a benevolência de encaminhá-la a uma abadia, onde poderia recomeçar, pois jamais voltaria ao seu lar e traria a desonra a sua família com tudo ao que havia sido submetida.
- É melhor que minha família acredite que eu esteja morta, como foi reportado um ano atrás. Eu nunca poderia encará-los. Nunca poderia envergonhá-los mais ainda. Nenhum homem iria querer a meretriz de Ian McHugh. Eu nunca ganharia um casmento vantajoso. Seria um fardo para meu pai e minha mãe pelo resto da vida. O coração de minha mãe estaria partido, e eles nunca poderiam manter a cabeça erguida no julgamento. Não, é melhor assim, porque já passaram pelo luto por mim, e eu morri com honra. Prefiro isso a viver constrangida e trazer desonra para a minha família.
P. 38
Simplesmente amei cada página desse livro e, embora seja clara a presença de dois protagonistas que dividem a narrativa, é notável que a grande estrela é Genevieve. Bowen é um homem lindo, forte, guerreiro, o segundo irmão, braço direito de Graeme, diz qualquer coisa que lhe venha a mente, mesmo que seja inapropriada para o momento, já conhecemos suas qualidades e defeitos não são expressos aqui, enquanto ela é uma personagem nova, cheia de angústia, dor e, acima de tudo, muita garra.
Enquanto estava ali, olhando para a porta fechada, ele foi atingido pelo pensamento de que poderia muito bem estar apaixonado por ela.
Foi uma descoberta tão impressionante que ele não podia fazer nada além de ficar em pé rígido enquanto era tomado por todas as sensações.
Apaixonado.
P. 231-232
Também não posso deixar de lado o fato de que adoro quando os personagens do livro anterior se misturam no atual e quando vi Graeme, Eveline e Rorie eu amei demais. A evolução da relação entre Bowen e Genevieve, a confiança, o amor, foi tão gradativo, tão real que eu me vi suspirando muitas vezes com eles e também com um certo possível casal que vi se formando ao longo das páginas. Os personagens criados pela Maya criam empatia conosco e logo os amamos ou odiamos com a mesma intensidade. Taliesan McHugh mesmo é a única do clã de quem eu gostei e odiei todos os outros quase que instataneamente. #GraemeFicaDica

Bem, como foi dito antes, essa é uma trilogia, então só temos que esperar mais um livro, que por enquanto só tem em e-book lá fora, mas eu espero de coração que a Maya mude de ideia e escreva um livro para cada Montgomery e Armstrong, nos presenteando com livros do Aiden e Brodie Armstrong e Teague e Rorie Montgomery, sendo que o que eu mais anseio mesmo é pelo livro da Rorie, ela é uma personagem simplesmente incrível.
- Se eu aceitar você? - Bowen perguntou com voz rouca. - Moça, não há ninguém neste mundo com quem eu prefira passar minha vida. Aceitar você? Eu sofreria com visitas do próprio diabo se isso significasse que você estaria ao meu lado para o resto dos meus dias.
P. 389
Compare e Compre
Comentários
22
Compartilhe

22 comentários:

  1. Esse livro é tão bom quanto o primeiro da série!
    Eu gostei demais, a leitura fluiu e adorei os personagens (nem todos né?! hehehehe)
    Adorei sua resenha, e tb espero que venham mais e mais livros da série!


    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Fernanda, tão bom quanto mesmo!
      E vamos torcer para ter mais de três, kkkk

      Excluir
  2. Oi Lay, tô louca pra ler esse livro (só esperando o preço dele baixar um pouquinho rsr) e essa série me pegou de jeito, amei o primeiro livro e acho que esse vai destroçar meu coração pois já tô com raiva de todos que fizeram mal a Genevieve haha. Eu vi no face, se não me engano, que vai ser uma série Lay e não uma trilogia, os irmãos de Eveline vão ganhar suas histórias e já tô ansiosa por todas elas. Não sabia que o e-book do terceiro já tinha sido lançado e fiquei bem feliz, pois assim acho que não demora a chegar por aqui, só que espero que venha em físico (vou torcer muito por isso). Amei sua resenha e vou roer as unhas até ter o meu livro em mão pra poder ler ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, tomara mesmo Lili, quero muito livros de todos e espero que você possa ler logo, ADOREI!!!!!

      Excluir
  3. Oi Lay, assim que lançou o primeiro vi muitas resenhas positivas, mas sabe que ainda não li? só sei que morro de vontade ! Adoro os livros que você posta, são sempre a maioria das escolhas das minhas leituras.
    Esses quotes só me fizeram ficar babando por esse livro. Nossa, como são apaixonantes, chega mexe com o coração da gente. Com certeza são livros que pretendo ler ;)
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Bruna, combinamos nos gostos literários ❤ E os quotes foram escolhidos a dedo, porque eu saio marcando tantos no livro, que na hora da resenha tenho que deixar vários de lado...

      Excluir
  4. Lay!
    Não li ainda nenhum dos livros da série, mas tenho muito interesse porque a mitologia escocesa e os Highlanders me fascinam.
    E nesse exemplar, essa rixa entre os clãs, que é bem evidente, me fez gostar ainda mais da protagonista, por ser forte e enfrentar tudo de cabeça erguida e ainda curtir o romance.
    “A missão suprema do homem é saber o que precisa para ser homem.” (Immanuel Kant)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, Rudy, são incríveis, eu DEVOREI!!!!!

      Excluir
  5. Se não me engano, já li resenhas do primeiro livro e fiquei bem curiosa quanto o enredo, principalmente por se tratar de um clã escocês. O segundo livro parece seguir a linha do primeiro, e de fato é ótimo quando os personagens de um e de outro se misturam. Adorei saber um pouco mais sobre os personagens, e ainda mais a sua resenha.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Eduarda, o segundo livro segue sim a linha do primeiro e por amei da mesma forma. E a base do clã escocês é ótima, não é algo que vemos com frequência ;)
      Beijos

      Excluir
  6. Momento confessionário... amo a Maya Banks, os livros hot dela são tudo de bom massss, não leio livro histórico rsrs tenho um bloqueio terrível com livros assim e não me animo para ler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk, não li os hots da Maya, só li a trilogia Slow Burn e essa agora, mas quero conhecer ;)

      Excluir
  7. Não li nada da autora ainda, mas parece ser incrível essa trilogia.
    Pude ver, por sua resenha, que é aquele tipo de história que curto bastante.
    Personagens bem construídos e um enredo ótimo.
    Me parece que a autora consegue prender o leitor do início ao fim, gosto disso.
    Se já vou colocar nos meus desejados? Sim, claro ou com certeza rs
    Gostei bastante da resenha e de conhecer um pouquinho mais dessa história <3
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que maravilha saber que gostou Carol, coloca aí na lista e quando ler me conta o que achou, ok? Eu estou adorando mesmo a série.

      Excluir
  8. Gostei muito do primeiro livro e saber que sua continuação é tão bom quanto me deixou muito ansiosa por essa leitura. Genevieve e Bowen parece ser são tão apaixonantes quanto Graeme e Eveline e já sei que você suspirar muito no novo casal. Eu também gosto muito da Rorie e quero outros livros sobre os outros personagens. Uma das coisas que mais gosto nessa série da Maya é ver personagens femininas fortes e determinadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Ilana, verdade, as personagens femininas da Maya são determinadas e adoro sua força. Leia sim, se gostou do primeiro certamente irá gostar de Bowen e Genevieve <3

      Excluir
  9. Oi Layane, não preciso nem dizer que tenho uma queda por livros desse gênero. Não conhecia a série, nem nunca li nenhuma resenha do primeiro livro, mas eles acabaram de entrar para minha lista de compra desse mês. Sabe quando você se depara com um livro e sente a necessidade de devorá-lo no exato momento? Então.. estou tipo assim agora.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Priscila, tem a resenha do primeiro livro aqui no blog ;)
      E quando você ler os dois livros tenho certeza de que irá querer mais, assim como eu ;)
      Beijos

      Excluir
  10. Oi, Layane!
    Minha relação com livros do tipo romance histórico/de época é bem complicada, tendo em vista que eu até hoje nunca li nada do tipo :X
    Pois é, hoje eu tenho certa curiosidade, mas acho que vou começar por um da Julia Quinn ou da Sarah Maclean... Sobre esse em particular, prefiro não julgar porque não conheço o primeiro dessa trilogia, mas simpatizei bastante com a Genevieve, não consigo nem imaginar como seja passar por tudo que ela passou, mas me admiro da força que ela manteve em face a tudo isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também comecei pela Julia Quinn e depois fui para Sarah MacLean e em sequência conheci a Lisa Kleypas, Tessa Dare, Maya Banks, Loretta Chase. Cada uma com seu estilo, todas maravilhosas <3

      Excluir
  11. Ai, esse livro parece ser tão maravilhoso!
    Já tinha visto essa série e a desejado mais que tudo desde o lançamento do primeiro livro. Além da capa ser linda, eu amo romances de época, independente da segunda temática por traz, seja um pouco mais de drama ou aqueles romances mais melosos. Nunca li nada da autora, mas desejo com todas as forças que a trilogia seja logo lançada. Eu sou muito agoniada e morreria do coração se lesse e tivesse que esperar os próximos volumes (como aconteceu quando li Os Bridgertons. Estou sofrendo até agora esperando meu exemplar de "E viveram Felizes para Sempre" chegar), então é melhor eu ter todos em mão mesmo para poder ler. Fiquei muito curiosa para ler a história das famílias Armstrong e Montgomery *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estou esperando o meu, Karine, kkkk, mas não consegui esperar para ler esse, kkk

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações