15 de nov de 2016


[Resenha] Terra de Noite & Fogo - Desirée Gusson

Ficha Técnica

Título: Terra de Noite & Fogo
Autor: Desirée Gusson
ISBN: 978-85-92572-28-0
Páginas: 412
Ano: 2016
Editora: Coerência
76Opala quer uma vida diferente. Não acha que a vida provinciana e o casamento forçado farão dela feliz. Quer se aventurar por Thergel, o país onde a noite jamais acaba e uma Imperatriz déspota senta-se no trono. Opala quer ser diferente. Logo seus desejos se tornarão realidade. Lucianne está muito encrencada. No último ano do colégio coisas estranhas acontecem, pessoas misteriosas aparecem e mortes inexplicáveis vêm à tona. Quando tenta descobrir o que tudo isso tem a ver com sua irmã gêmea, Elizabeth, Lucy se perde em um novo mundo. Literalmente. Agora as duas se unirão para encarar seus destinos. Opala conseguirá se encontrar numa nação onde metade promete idolatrá-la e a outra metade a quer morta? E Lucy, como fará para sobreviver numa terra desconhecida não sendo quem deveria ser? Feiticeiras, monstros, elfos e espadas se cruzam nessa história onde nada é o que parece. Prepare-se. A noite em Thergel está apenas começando.

Resenha


Olha eu aqui para trazer mais uma fantasia para vocês! Dessa vez o livro é nacional e tinha algum tempo que não lia uma fantasia escrita por alguém daqui e não deixei de me surpreender. Desirée é blogueira e eu a conheci em minha primeira bienal, em São Paulo em 2012, através de uma amiga em comum. A partir dali seguimos os blogs, conversamos, mas não conseguimos nos encontrar nas bienais seguintes até que esse ano, pouco antes da bienal vi um post da Desi dizendo que iria publicar seu livro, uma série de fantasia. Assim que li a sinopse, pensei "é o meu tipo de livro". Com o lançamento oficial na bienal e em um dia que eu estaria lá, não poderia perder essa chance.

Terra de Noite & Fogo é o primeiro livro da série Elumera Rai e é narrado em primeira pessoa por duas protagonistas fortíssimas: Opala Turünael e Lucianne Thatcher. As duas têm dezessete anos, mas vivem em mundos completamente diferentes. Na primeira parte do livro conhecemos Lucianne Thatcher, uma jovem abastada que vive em São Paulo, mas natural dos Estados Unidos. Após a trágica morte da mãe, ela, os dois irmãos e o pai se mudaram para São Paulo, numa tentativa de seguir em frente, mas as coisas nunca mais foram as mesmas. Seu irmão mais velho, Jacob, saiu de casa e foi morar na Inglaterra, rompendo as ligações com a família e Lucy e sua irmã gêmea, Elizabeth, se odiavam cada vez mais. Mas as coisas só pioraram desde que James Thatcher recebeu uma ligação super estranha.
- Eu vou me mudar para Nova York. E vocês, para Londres.
(...)
Ele se empertigou, seu primeiro sinal real de desconforto. Pigarreou e então soltou a bomba.
- Vão morar com Jacob.
(...)
- Não, pai, ela está certa. Não pode nos obrigar a ir para Londres morar com Jake. Quero dizer, ele é o que, da gente, agora?! Você nem fala com ele!
- É senhor para você, mocinha. E, até onde eu sei, Jacob é seu irmão, e meus problemas com ele são meus problemas com ele!
Elizabeth bufou.
- Jake deixou de ser nosso irmão no momento em que pôs os pés para fora desta casa! E os problemas do senhor se tornaram nossos assim que o senhor o expulsou! - Ela literalmente tirou as palavras da minha boca.
P. 18-19
Sim, uma família cheia de dinheiro e problemas quase na mesma proporção. Mas elas não tinham o que fazer, senão ir para Londres morar com um irmão que não falavam mais e ficar lá sabe Deus quanto tempo. Tudo parecia estar entrando em uma rotina tranquila quando dois novos personagens surgem na escola onde Lucy e Bess estão estudando: o professor Meenarfrom e o aluno Haladar. Os dois são extremamente bonitos e esquisitos e uma sequência de outras esquisitices começaram a acontecer ao redor de Lucy.

Na segunda parte do livro, conhecemos Opala Turünael, uma jovem de dezessete anos também, que vive no norte de Thergel, em Filbur. A vila é pequena e lá ela vive em uma fazenda com o pai, Nardo, e a irmã mais nova, Lada. Mas as coisas estavam piorando por lá a aproximadamente uma década, quando várias famílias começaram a se mudar para outras cidades, mais longe da fronteira, com isso, as poucas pessoas que ficavam, tinham poucas chances de conseguirem cuidar das pequenas colheitas e ainda ter como comprar o que lhe faltava. Mas o pior vocês ainda não sabem: o Sol não aparece em Thergel há centenas de anos.
O Rei Deinófus mantinha o Conselho Elemental junto ao Palácio, onde sacerdotes e elementais ponderavam sobre o destino de Thergel. Nesse Conselho estava Vyctra, a Suma Sacerdotisa do Fogo, representante dos Grandes no mundo, a mais bela mulher que já existiu. E a mais terrível. 
Apesar de ser uma maga poderosa e culta, Vyctra tinha vícios e defeitos que não eram compatíveis com a vida de Sumos Sacerdotes. Desequilibrada, raivosa, rancorosa, Vyctra ia se tornando um perigo cada vez maior para o reino a cada ano que passava em seu posto. 
(...)
Portanto, numa reunião secreta, foi-se decidido que, pela primeira vez em mais de um milênio, uma sagrada Suma Sacerdotisa seria destituída de seu cargo e perderia os poderes que a diferenciavam dos magos comuns. 
Vyctra soube da decisão por um de seus espiões e logo começou a trabalhar no próprio plano. Vejam bem, a Cerimônia de Destituição não é algo simples, requer muitas preparações, uma grande concentração de poder e fatores específicos. Um deles era a aurora. A Cerimônia só poderia ter lugar ao raiar do dia… e foi esse o detalhe ao qual Vyctra se apegou. 
Desesperada para achar uma maneira de se proteger e manter seus poderes, a Sacerdotisa lançou um feitiço que, para um mago com um pouco menos de poder, significaria a morte. Ela invocou a Noite Eterna na tentativa de atrasar os outros Sacerdotes e ganhar mais tempo para se salvar.
Porém uma Cerimônia não pode ser anulada nem parada e, mesmo que Vyctra fugisse até os confins do mundo, ela seria pega. Quando os outros Conselheiros descobriram o que fora feito, caçaram a mulher na expectativa de fazê-la reverter o feitiço. Eles lutaram, destruíram cidades inteiras e quase queimaram abaixo o Palácio até que Vyctra fosse encurralada. Então, do alto de uma torre, sem esperanças e fora de seu juízo, Vyctra fez o que ninguém poderia imaginar que faria. Cravou um punhal no próprio peito e mergulhou para a morte.
P. 119-120
Mas logo Opala se vê numa situação que nunca acreditou que seria necessário encarar, obrigada a casar com alguém apenas para sair de Filbur e quem sabe sobreviver. Mas com a ajuda de Nemêdes, seu amigo desde sempre, Opala irá encarar uma jornada longa e dura em busca de seu futuro, agora que descobriu sua essência.

Enquanto viaja em direção à Floresta de Goato para unir-se aos Vantarymo na rebelião contra a imperatriz Starlah, outros personagens cruzarão o seu caminho e caberá a Opala descobrir sua real intenção, ajudá-la ou destruí-la. Entre eles está o elfo Argoul Senara, que fala mais do que deveria, na minha opinião, e será uma presença constante e incômoda para Nem.

Mas não posso esquecer de Lucy, que foi trazida à Thergel, pelo professor Meenarfrom, que ela logo saberá tratar-se de Güilham Meenarfrom um elfo das Terras de Ninguém. Embora ele seja muito calado e não interaja muito, eu gostei dele, me parece um pouco sozinho e talvez por isso não saiba como interagir com outras pessoas. A missão dele é levá-la à Floresta de Goato, porém, fica claro desde o início, que ela não é a irmã que está sendo procurada pelos Vantarymo, eles querem Bess.

O livro é muito intenso e alterando as partes do livro, onde temos Lucy ou Opala, ficamos presos na estória, sempre querendo saber qual será o próximo passo delas, o que irá lhes acontecer, a manipulação política por trás de tudo isso, a essência de Opala, quando se descobre Elumera Rai, o que será que de fato pretendem levando Bess à Thergel, a origem de Irina, mãe de Lucy e Bess, enfim, é tanta coisa que quando o livro chegou ao fim eu já queria ter o segundo em mãos, mas a Desi ainda está escrevendo.

Sem dúvida Muralha de Névoa & Cinzas será incrível, preciso saber mais sobre Lucy, o pai e o irmão. Ally Drakulien, um personagem que apareceu apenas duas vezes e uma delas foi apenas tendo seu nome citado, mas sei que guarda muitas respostas para as minhas perguntas. Quanto a alguns personagens como Haladar, Nera e Bess, quero mais que desapareçam, kkkkk (#ficadicaDesi)

Então é isso, se vocês se interessaram pelo livro, podem comprar nas livrarias (no link abaixo) ou direto com a autora, é só clicar aqui.

Compare e Compre
Comentários
13
Compartilhe

13 comentários:

  1. Não conhecia a obra ainda.
    E o que vi aqui me deixou muito curiosa.
    Adoro fantasia e esse livro parece nos trazer muito disso.
    A história parece ser muito boa, que consegue prender o leitor e os personagens parecem ser bem construídos também.
    Ainda mais sendo um nacional, fiquei interessada.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz, Carol, eu gosto muito de fantasia e a escrita da Desi me envolveu de uma forma que eu ficava falando com ela no Messenger, kkk trocando figurinhas, kkkk, ansiosa pelos próximos ;)

      Excluir
  2. Oi Layane, esse ano me joguei de cara nos livros de fantasia. Acho que li tanto mas tanto que fiquei até meio atordoada sabe. Cheguei a sonhar com as coisas que lia rsrs.
    Não conhecia essa obra ainda, mas acho que por ter lido tanto, não me interessou muito.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk, nossa, overdose de fantasia, hauhsaushaus, eu tenho tentado intercalar fantasia, romance de época, YA justamente para não bloquear os outros ;)

      Excluir
  3. Lay!
    Adoro livros de fantasia com seres fantásticos, floresta, tramas políticas por traz e um enredo carregado de aventura que nos faz viajar e desejar descobrir cada mistério oculto.
    Não conhecia a série e fiquei bem interessada.
    “Não há nada que faça um homem suspeitar tanto como o fato de saber pouco.” (Francis Bacon)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Oi Lay, esse tipo de fantasia não é muito meu estilo não. Raramente leio algo assim, sabe ?! Tem uns que tem até uma sinopse legal, além de ver ótimas resenhas, mas acabo deixando passar.
    Já que estou aqui, queria te contar que li o Acordo e O Erro, nossa me apaixonei ! Fiquei babando pelas duas histórias, dá vontade de ler de novo e de novo. Muito obrigada pela indicação.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, entendi, eu gosto muito de fantasia também, junto com os romances ;)
      Ah, olha aí, já passou na minha frente, hein? Eu ainda não li O Erro, estou esperando chegar aqui, mas fico imensamente feliz por você ter gostado da indicação <3

      Excluir
  5. Oi Lay
    Eu n curto mt esse gênero, achei até interessante a sinopse e sua resenha foi mt boa, mas ainda não despertou a vontade de ler!

    Bjoooooooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lay!
    Eu não sou muito fã de fantasias com tantos elementos diferentes assim, mas pela sua resenha acabei simpatizando com a Lucy. No momento eu não leria, mas no futuro, talvez.

    ResponderExcluir
  7. Ai, cara! É tão agoniante ler um livro bom e não ter a sequência pra devorar logo, não é?
    Eu sou muito agoniada e sempre que vejo séries que me interessam coloco na lista de "Devo aguardar o lançamento de todos os volume pra comprar", porque sério! Meu coração não aguenta kkk'
    Nunca li nenhuma fantasia nacional. Não fantasia exatamente. Li O Reino das Vozes que não se calam de Carolina Munhóz, mas não era totalmente fantasia assim.
    Eu adoro esse gênero, apesar de ler mais romances e como estou tentando ler mais livros nacionais, esse com certeza lerei (quando todos estiverem lançados kkkk'). A escritora parece ter criado algo único e uma história super envolvente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, Karine, nem me fale, agonia é pouco. Sem dúvida já queria ter a sequência aqui, porque o livro é muitoooooo bom!

      Excluir
  8. No começo não estava entendendo qual a ligação entre a história da Lucy e Opala e achei bem interessante como Desi as interligou. Não conhecia o livro ou a autora. O mundo parece ser bem trabalhado e como amo fantasia fiquei muito afim de ler (apesar de ter a impressão que talvez tenha alguns spoilers na resenha kkk)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Ilana, o livro começa com as meninas em São Paulo, depois na Inglaterra e eu aqui sem entender como isso seria ligado à Opala, caramba, foi incrível quando vi a ligação <3

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações