11 de dez de 2016


[Resenha] Ligeiramente Pecaminosos - Mary Balogh

Ficha Técnica

Título: Ligeiramente Pecaminosos
Título Original: Slightly Sinful
Autor: Mary Balogh
ISBN: 978-85-8041-617-6
Páginas: 272
Ano: 2016
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
84Em meio à Batalha de Waterloo, lorde Alleyne Bedwyn é ferido e dado como morto pela família. Ao acordar, ele se vê no quarto de um bordel sem lembrar quem é ou como foi parar ali. Sua única certeza é que deseja conquistar o coração do anjo que cuida dele todo dia. Contudo, assim como ele, Rachel York não é quem parece. Depois de enfrentar uma situação difícil, que a levou a viver numa casa de pecados, agora a bela e inteligente jovem precisa recuperar seu dinheiro e as economias das amigas prostitutas, roubados por um falso clérigo. E o belo soldado de quem vem cuidando parece perfeito para se passar por seu marido e ajudá-la em seus planos. Porém, apesar de ter perdido a memória, Alleyne não perdeu nada de sua sedução. De volta a Londres, os dois se envolvem em um escândalo pecaminoso e, a cada beijo, esquecem que seu relacionamento é apenas uma farsa e ficam mais perto de se entregar à paixão. Neste quinto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh apresenta um romance repleto de humor, com personagens carismáticos que o leitor não conseguirá abandonar ao fim da história.

Resenha

Essa resenha pode conter spoilers dos livros anteriores da série

E chegamos ao penúltimo livro da série Os Bedwyns, da Mary Balogh. Depois de termos as estórias dos irmãos AidanRannulfFreyja e Morgan, chegou a hora de conhecermos a estória de Alleyne Bedwyn, principalmente depois dos acontecimentos de Ligeiramente Seduzidos, estava mais do que ansiosa para ler Ligeiramente Pecaminosos.

Em Ligeiramente Seduzidos vimos que Alleyne também estava em Bruxelas, pois decidiu dar um propósito em sua vida e como não queria assumir uma cadeira no parlamento no qual seu irmão, o duque de Bewcastle, tem direito, nem entrar para as Forças Armada, ele decidiu ser diplomata. Mas como vimos, enquanto estava em Bruxelas eclodio o que ficou conhecida como a Batalha de Waterloo, trazendo um caos completo para a região e o que descobrimos em Ligeiramente Pecaminosos é que Alleyne foi ferido quando retornava de sua missão.

Blog parceiro ArqueiroAlleyne foi dado como morto, mas seu corpo não foi encontrado. O que seus familiares não sabiam é que o sorridente e mais divertido dos Bedwyns foi gravemente ferido na floresta de Soignés e quase morreu mesmo e se não fosse pela jovem Rachel York e sua louca missão, talvez ele não tivesse outra chance. Entretanto, quando Alleyne acordou, não lembrava mais quem era. Tudo era um completo vazio, não lembrava de nenhum aspecto de sua vida, nada que lhe desse uma pista de quem seria e como Rachel o encontrou despido na floresta, não havia nada que pudesse lhe ajudar.

Rachel York tem apenas vinte e dois anos, mas já passou por tanta coisa na vida que, às vezes, parece até mentira. Aos seis anos perdeu a mãe e passou a viver apenas com seu pai, que era viciado em jogos, o que fez sua vida ser uma eterna gangorra, ora com muito dinheiro e ora cheio de dívidas e fugindo dos credores. Logo após a morte da mãe, ela conheceu seu único outro parente, o tio, irmão mais velho de sua mãe, mas ele passou apenas um tempo com ela em Londres. Ganhou seu pequeno e frágil coração e logo depois foi embora e nunca mais apareceu na vida dela. Com a recente morte do pai, Rachel escreveu ao seu tio, pedindo que ele lhe desse as joias que sua mãe havia lhe deixado de herança, mas o tio foi irredutível e, além de não lhe oferecer apoio após a morte do pai, também não lhe entregou o que era seu por direito.

Rachel passou a trabalhar como dama de companhia e como a família para a qual trabalhava foi para Bruxelas, ela seguiu com eles, mas o que ela não esperava era que sua vida mudaria tanto em tão pouco tempo. Lá ela reencontrou sua antiga ama e descobriu que ela agora era uma prostituta além de conhecer um jovem clérigo que aparentemente estava interessado nela por algo além de sua beleza física. Mas foi enganada e consequentemente suas amigas, quatro prostitutas que haviam ido para Bruxelas para aproveitar o movimento e finalmente conseguir dinheiro suficiente para deixarem essa vida, foram roubadas pelo pilantra. Como conseguir dinheiro rápido para ir atrás dele e recuperar suas economias? Saqueando corpos dos mortos na Batalha de Waterloo. Nenhuma delas conseguiu nada de valor, mas Rachel encontrou Alleyne e com a ajuda do sargento Strickland conseguiu tirá-lo de lá e ajudá-lo.
Ele ansiava pelas visitas de Rachel. Gostava de observá-la e de ouvir a sua voz. Gostava dos seus silêncios. Gostava do modo como ela fazia seu coração acelerar, sentir-se mais cheio de vida e de energia.
P. 57
A estória se desenrola com a recuperação de Alleyne no bordel em Bruxelas, mas enquanto ele se recupera fisicamente e tenta recuperar a memória não consegue ignorar os encantos de Rachel. Vivendo sob o mesmo teto, Alleyne, Rachel, Strickland, Flossie, Geraldine, Phyll e Bridget criaram uma amizade incomum e juntos tentarão conseguir de volta as joias de Rachel, que está sob o domínio do tio, e depois seguirão para Londres, onde Alleyne poderá descobrir mais facilmente que realmente é.
Contudo, naquele momento, estava apaixonado por Rachel. E iria aproveitar. Simples assim. O passado se encontrava oculto atrás daquela cortina em sua mente e o futuro era ainda mais desconhecido do que deveria ser para a maioria das pessoas. Mas o presente era maravilhoso.
E lá estava ela, linda e maravilhosa.
P. 190
Quanto mais a estória se desenrolava e Alleyne ia melhorando fisicamente, mais eu me desesperava por ele não ter recuperado a memória, não podia acreditar no que acontecia. A atração entre ele e Rachel era mútua e evidente e o tempo que passaram na casa do tio dela foi crucial nesse "relacionamento", mas o fato de Alleyne não saber se era casado ou se tinha compromisso com alguém o impedia de sequer ter esperança de ficar com Rachel.
- Eu sei quem você é - falou Rachel. - Não sei o que foi a sua vida. Não conheço nenhuma história sua a não ser as que compartilhei. Mas sei que você é um homem cheio de vida, de riso, generosidade e ousadia. Não acredito que suas qualidades essenciais tenham mudado. Você ainda é você. E testemunhei sua coragem desde que o conheci. Em momentos como este, você pode acreditar que vai desmoronar e deixar a vida passar como algo sem sentido, que você não valoriza mais. Porém, sei que vai superar, porque conheço você. Sim, eu conheço. Gostaria de chamá-lo pelo verdadeiro nome, pois é algo importante, torna-se parte da identidade da pessoa. Ainda assim, eu conheço você.
P. 193
Embora Ligeiramente Escandalosos ainda tem meu casal favorito, Ligeiramente Pecaminosos trouxe alívio ao meu coração por me mostrar que Alleyne estava vivo e bem, ainda que desmemoriado. Os personagens que acompanham os protagonistas são excelentes e eu adoorei todos eles, Strickland, Flossie, Geraldine, Phyll e Bridget. Alleyne já era um personagem querido para mim então, mesmo sem memória, ele não perdeu sua essência, seu carisma. Rachel, por sua vez, foi uma personagem que, embora eu entenda boa parte de seus receios, não estava com muita paciência para sua atitude "tudo é minha culpa e preciso consertar", mas no fim tudo ficou bem, e muito bem. Depois do final de Ligeiramente Seduzidos, esse foi maravilhoso e agora só me resta esperar pelo livro mais aguardado da série, o livro que trará o duque de Bewcastle como protagonista, o mais velho dos irmãos, Wulfric Bedwyn.

Compare e Compre
Comentários
8
Compartilhe

8 comentários:

  1. Estou bem curiosa em relação a essa série.
    Todos os livros, as histórias, parecem ser ótimos.
    Sou completamente apaixonada por romances de época e mal vejo a hora de conhecer a escrita e as histórias da Mary.
    Sua resenha me deixou ainda mais animada. Os livros já estão na minha listinha de desejados.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  2. Lay!
    Essa é uma das séries que tenho muita vontade de ler, porque além de ser de época, tem uns romances bem diferenciados e casais fascinantes.
    “O verdadeiro sentido do Natal não está nos presentes e nem no papai noel, mas sim no nascimento de Jesus Cristo, que veio ao mundo para nos libertar do pecado e ser o nosso único salvador!” (Andréia Godoi)
    Boas Festas!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Oi Lay, essa é mais uma série de ápoca que amo e acompanho, os Bedwyns são ótimos e as cenas em família pra mim são as melhores, esse livro mesmo tem uma cena muito linda entre os irmãos <3 O que me encantou nessa história foram os personagens secundários, são muitos, mas bons e divertidos, eu gostei do casal, mas não foi nada arrebatador, não consegui ver muita conexão nas cenas deles juntos e acho que por isso eu gostei mas não amei a história :/ Mas vale a leitura e como você disse tô roendo os dedos aguardando o último e mais esperado livro haha, que venha Wulf... A resenha tá ótima, bem completa ;)

    ResponderExcluir
  4. Oi Layane, me sinto péssima sempre que tem algum post novo que eu não posso ler. Sei que a culpa é totalmente minha, quem mando estar atrasada com as leituras né (rsrs). Quero muito ler essa série, e espero gostar de verdade.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  5. Oi Lay, como eu adoro essa série! Essas famílias dos romances de época são tao divertidas ne ? Kkkk Já li, amei e super recomendo também!

    ResponderExcluir
  6. É muito bom saber que um personagem que a gente gosta muito não morreu, né? Pois eu nunca dou sorte com isso. Esse livro parece ser ótimo, ainda mais com as opiniões positivas que tenho lido a respeito dele. As cenas devem ser divertidas demais.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  7. Confesso que romances de época não é meu gênero preferido, li apenas um livro e tive uma grande decepção, mas os livros dessa série me deixam bastante curiosa.
    A autora conseguiu criar personagens muito interessantes, como a antiga ama de Rachel, e também consegue desenvolver muito bem os protagonistas. Além de deixar todo mundo morrendo de curiosidade para os próximos livros, o que é muito bom rs.
    Espero conseguir ler em breve! Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Como eu só li o primeiro livro dessa série e ainda pretendo ler os outros, acabei não lendo a resenha por conta do aviso de possível spoilers. Mas lendo o último parágrafo da resenha deu para entender que você gostou. Espero ler em breve!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações