23 de dez de 2016


[Resenha] A Menina dos Olhos Molhados - Marina Carvalho

Ficha Técnica 

Título: A Menina dos Olhos Molhados
Autor: Marina Carvalho
ISBN: 978-85-250-6207-9
Páginas: 296
Ano: 2016
Editora: Globo Alt
Bernardo é jornalista por vocação: curioso, comprometido e muito bom com as palavras. Trabalha há anos em um importante jornal da cidade e suas matérias investigativas são sempre elogiadas. Ele só tem uma limitação... Odeia trabalhar em equipe. Há alguns anos, Bernardo sofreu com uma grande decepção amorosa, o que contribuiu para o seu jeito fechado e antipático. Por isso a incumbência de levar Rafaela – a nova estagiária do jornal – para todos os lugares é como o inferno para ele. Bernardo não perde nenhuma oportunidade de evitá-la, mas Rafa, além de ser uma jornalista extremamente talentosa, não engole desaforo. Com o passar dos dias, Bernardo percebe que não conseguirá seguir seu plano de ignorar a estagiária, muito menos todos os sentimentos que ela desperta nele. Entre reportagens intrigantes e perigosas, eles vão descobrir que têm muito mais em comum do que a imensa paixão pelo jornalismo...

Resenha


A Menina dos Olhos Molhados é o novo romance da Marina Carvalho e para quem assim como eu, acompanha a carreira da autora, já aguardava esse livro há um tempinho, afinal ele traz o ponto de vista do Bernardo, do livro Azul da Cor do Mar.

Já fomos apresentados a Rafaela e Bernardo, mas aqui o livro será totalmente narrado pelo Bernardo, o que nos proporcionará conhecê-lo melhor, entender como se tornou uma pessoa que não acredita mais em relacionamentos, não confia nas pessoas enquanto alternamos os capítulos com o momento atual e o passado dele, do seu início na faculdade de jornalismo.
Gosto de observar as pessoas, não de um jeito esquisito ou repugnante. É uma questão de curiosidade, de não perder indícios e fatos.
P. 17
Se em Azul da Cor do Mar vimos como Rafaela é estabanada e completamente obcecada pelo garoto da mochila xadrez, aqui vamos ver Bernardo em seu início de faculdade, quando descobriu que sua vocação mesmo é o jornalismo investigativo e como ele se tornou tão insensível quando o assunto é relacionamento amoroso.
Apesar do risco que corremos - os membros da quadrilha, depois de desmantelada, desconfiaram que as denúncias haviam sido feitas por nós dois -, desse dia em diante só pensava em me tornar um expert do jornalismo investigativo. Nunca mais coberturas sobre incêndios em shoppings, mudanças no trânsito e campeonatos esportivos tiveram apelo sobre mim. Eu só queria saber de corrupção, tráfico, assassinatos não esclarecidos e afins.
P. 69
No início dos capítulos, quando somos levados a esses anos passados, vemos como o único relacionamento sério que Bernardo teve, com Valentina, sua colega de curso, abalou sua vida completamente. Sério, a garota é uma verdadeira manipuladora e transformou a vida de Bernardo em um inferno. Então, depois que ele finalmente conseguiu se livrar dela, ele não quer nem pensar em namoro e afins, o melhor mesmo é zero compromisso e foco total na sua carreira, cujo objetivo maior é se tornar correspondente internacional. Mas a chegada de Rafaela à redação do Folha de Minas irá abalar seus dias, afinal, ele foi encarregado de ser o tutor da garota no jornal, que deverá ser sua sombra, para aprender o jornalismo investigativo na prática. Resumindo, para Bernardo, ele será a babá da estagiária.
Admiro-a por alguns instantes, quase dando o braço a torcer ao fato de que a menina tem mesmo potencial. Quase. Não pretendo embarcar nessa de uma hora para outra. Se persistir na missão de ignorá-la, evitarei decepções futuras.
Uma vez eu resolvi depositar meus créditos na índole de uma pessoa e me ferrei bonito. Agora? Sinto muito. É cada um por sua conta.
P. 41
Com o passar dos dias e semanas em que trabalham juntos, Bernardo começa a perceber que Rafaela não é tão fútil quanto ele imaginou e que a garota tem mesmo vocação jornalística, mas o que ele não quer perceber, é que ela mexe muito mais com ele do que ele gostaria.
De um jeito insuportavelmente desconcertante, concluo que aqueles saltos famigerados não representam um perigo apenas para a dona deles. São capazes de tirar também um homem focado do sério.
P. 41
Eu adorei ver o romance sob a perspectiva de Bernardo, focado, determinado, mas se teve algo que não mudou foi a raiva que senti dele no final, quando ele descobre a verdade e foge, sério, foi burrice mesmo, e não tem outra explicação.
- Meu problema é você. Você e suas ambiguidades, sua grosseria, sua mania de se achar o máximo. - Ela respira para tomar fôlego e eu fico quieto, à espera de mais ofensas. - Desde que conheci você, não tenho um só dia de paz, de normalidade. Venho para o trabalho me perguntando o que devo esperar. Bernardo, você me trata mal, como se eu fosse um estorvo, uma peste. Nunca passei por isso na vida. Nunca!
Sempre  soube que não ocupo o topo da lista de pessoas preferidas de Rafaela. Mas, ainda assim, eu me assusto com o tamanho da mágoa que ela tem de mim. Nunca pensei que fosse tão ruim.
P. 186
Adorei retornar à Minas Gerais e ao romance desses dois, mas queria pedir para a Marina, escreve mais sobre o romance desses dois, por favor!!!!!!!!!

Compare e Compre
Comentários
5
Compartilhe

5 comentários:

  1. Oi Layane, esse livro tem tudo para se tornar um dos meus favoritos, já sinto um carinho especial por ele.
    Acho que vou iniciar a leitura nesse final de semana.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Ai Lay, que divertido! Esse estilo de livro é tão apaixonante ne? E confesso que amo os livros na versão do personagem. A história fica tão mais legal, acho até melhor do que quando é a menina que conta. Por isso que eu gostei tanto e seria uma leitura muito agradável!

    ResponderExcluir
  3. Se eu estou super curiosa a respeito desse livro?
    Sim, claro ou com certeza? HAHA
    AMO a escrita da Marina e estou louca pra conhecer mais essa história.
    Espero que em breve já possa ter o livro em mãos.
    Parece ser uma história bem delicinha e apaixonante.
    Sua resenha me deixou ainda mais animada.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  4. Lay!
    Já li 3 livros da autora e gostei muito.
    Bom saber que aqui vamos ter a perspectiva de Bernardo, assim poderemos saber sobre seus sentimentos.
    Tem muita gente que não gostou no mundo literário, mas continuo com vontade de conferir a leitura.
    “O Natal não é um momento nem uma estação, senão um estado da mente. Valorize a vida.” (Desconhecido)
    Boas Festas!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li nada dessa autora, mas já vi tanta gente falar bem dela que estou empolgada para ler alguma coisa. Adoro ver a narrativa sobre a perspectiva de outro personagem, porque isso nos faz entender mais as suas atitudes. Fiquei curiosa!
    Beijos.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações