21 de fev de 2017


[Resenha] Novembro, 9 - Colleen Hoover

Ficha Técnica

Título: Novembro, 9
Título Original: November 9
Autor: Colleen Hoover
ISBN: 978-85-01-07625-0
Páginas: 351
Ano: 2016
Tradutor: Ryta Vinagre
Editora: Galera Record
Autora número 1 da lista do New York Times retorna com uma história de amor inesquecível entre um aspirante a escritor e sua musa improvável. Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?

Resenha


GER_SELO_PARCEIROS_2016_GALERA-7lahjApós um acidente que mudou sua vida e que deixou marcas externas e internas, Fallon decide que é hora de recomeçar. Para isso, ela se mudará de Los Angeles para Nova York, e exatamente no dia em que essa transição vai acontecer, Fallon conhece Ben. Apesar da situação inusitada do encontro, a química rola entre os dois quase que instantaneamente e fica difícil de não deixar rolar.

Passando poucas horas juntos, e se conhecendo a cada minuto e percebendo que existem muitas similaridades entre ambos, Fallon e Ben decidem fazer um pacto: cada um segue sua vida, em suas respectivas cidades, e sem nenhum contato – incluindo e-mail ou celular – até que um ano se passe, e eles voltem a se encontrar no mesmo dia em que se conheceram: 9 de Novembro.
– E se… – Ele para e me encara. – E se nos encontrássemos de novo no ano que vem, no mesmo dia? Todos os anos? Faremos isso por cinco anos. Mesma data, mesma hora, mesmo lugar. Vamos continuar de onde paramos esta noite, mas só nesse dia.
P. 89 
Com uma sinopse que lembra bastante outras histórias, apesar do próprio livro apontar que essas semelhanças não são de fato reais, pois essa obra é única de uma forma específica, “Novembro, 9” é mais um romance para jovens-adultos escrito pela autora Colleen Hoover.

Apesar de “Novembro, 9” não ser nem de perto o melhor livro da Colleen que li, posso garantir que o mesmo é uma leitura agradável e até mesmo rápida. O livro é dividido pelos anos em que Fallon e Ben se encontram – eles combinam que essa experiência deve durar cinco anos –, e dentro de cada ano iremos acompanhar a narrativa tanto pelo ponto de vista dela, quanto pelo ponto de vista dele. 
Não sei por que estou tão na defensiva. Acho que os escritores naturalmente ficam na defensiva quando suas ideias são comparadas com as de outras pessoas, mesmo que façam isso com inocência. Mas minha história com Fallon é única e me sinto protetor com ela. Na verdade, muito protetor.
P. 165 
Fato já conhecido pelos fãs de Hoover, a mesma faz questão de colocar muitas reviravoltas em “Novembro, 9”. Algumas são mais previsíveis do que outras, mas com certeza vai ter algo ali que vai deixar o leitor sem dúvidas com ar de surpresa. E, logicamente, que muitas destas reviravoltas são para dificultar e afastar o já delicado relacionamento entre Fallon e Ben, e se não fosse assim, não seria uma história de amor clássica, não é?

Outro ponto positivo da obra são as personagens principais, que são recheadas de nuances e camadas, e vamos conhecendo-as aos poucos, com o passar dos anos. Fato este que ajuda também a notarmos os aspectos que vão mudando nelas, e como essas mudanças, que muitas vezes são parte do amadurecimento, afetam no relacionamento de ambos entre sí, e deles com as demais personagens também.
Ele passa o braço pro meu ombro e me redireciona até seu carro. Abre a porta do carona para mim, mas, antes de entrar, pega meu rosto com as mãos em concha e encosta os lábios nos meus. Quando se afasta, fico chocada com quanto emoção há em sua expressão depois do ridículo dos últimos quinze minutos.
– Não vai se arrepende disto, Fallon. Prometo.
Espero que não.
P. 248 
Eu diria que “Novembro, 9” é um romance que quer englobar muitas coisas, seja o relacionamento entre pais e filhos, seja a necessidade de perdão, as segundas oportunidades da vida ou até mesmo as mudanças que o tempo trás. De qualquer forma, com uma narrativa gostosa e personagens interessantes, e até mesmo com o hipoteticamente já clichezado plot, “Novembro, 9” conseguiu me agradar, e acredito que agradará também os fãs da autora e deste estilo de livro em questão.

Compare e Compre
Comentários
8
Compartilhe

8 comentários:

  1. Oi Tácio, eu achei que fosse estranhar esse lance dos protagonistas só se verem uma vez por ano, mas a escrita da autora é tão envolvente que nem senti isso, o tempo passou tão rápido que quando dei por mim já tinha passado da metade da leitura e era difícil largar. A história é clichê e os mistérios não são tão misteriosos assim (ainda assim houveram algumas coisas inesperadas pra mim), mas vale muito a pena a leitura. Só tenho que ressaltar que houve um 9 de novembro que fiquei P da vida, como assim??! mas livros bons são assim né, nos despertam os mais variados sentimentos, ruim é quando ficamos apáticos, o que com certeza não ocorre aqui. Ótima resenha ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Lili, e imagino qual 9 de novembro foi esse aí hahaha

      Excluir
  2. Mesmo o livro apresentando um romance que possui, de certa forma, todos aqueles elementos clichês eu gostei muito da obra. Adoro histórias assim de encontros e desencontros e gostei muito dessa ideia de se encontrarem apenas no dia 9 de novembro. Eu amei sua indicação e fiquei super curiosa para saber o desfecho. Ótima resenha.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  3. Hey,

    Ainda não li nenhum livro da autora infelizmente, apesar de já ter visto muitos comentários positivos sobre a escrita e as histórias dela. Achei a premissa de "Novembro, 9" muito interessante, principalmente pelas reflexões e pelo aprendizado que o livro proporciona.

    ResponderExcluir
  4. Tácio!
    Fato que a autora é uma das mais queridinhas no mundo literário.
    Ver um enredo jovem adulto com um dilema tão grande, chama a atenção, só não sei se euzinha aqui conseguiria passar 5 anos, vendo a pessoa que gosto apenas em uma determinada data, mas acredito que vale a pena ler, né?
    “Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade.” (Georges Bernanos)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Bom saber que você gostou desse livro.
    Estou vendo tantos comentários negativos sobre essa história, sério.
    Mas minhas expectativas não diminuíram não!
    Gostei bastante da escrita da autora em dois livros que li e estou bem animada pra ler esse livro.
    Parece ser uma história bem delicinha.
    Espero que esse ano eu tenha a oportunidade de conhecer a obra.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caroline,
      eu imagino o motivo de você comentários negativos sobre o livro, e foi como eu disse, este não é o melhor livro da Colleen. Acredito que seja isso.
      Mas, mesmo assim, ainda foi uma leitura agradável!
      Abraços

      Excluir
  6. Mesmo não sendo o melhor da Colleen estou muito curiosa pq sou muito fã da autora.
    Todos os romances que li dela, sempre trazem uma mensagem o que me deixa bem curiosa por esse

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações