10 de mar de 2017


[Resenha] Escândalo de Cetim - Loretta Chase

Ficha Técnica 

Título: Escândalo de Cetim
Título Original: Scandal Wears Satin
Autor: Loretta Chase
ISBN: 978-85-8041-639-8
Páginas: 272
Ano: 2016
Tradutor: Simone Reisner
Editora: Arqueiro
Irmã do meio entre as três proprietárias de um refinado ateliê de Londres, Sophia Noirot tem um talento inato para desenhar chapéus luxuosos e um dom notável para planos infalíveis. A loura de olhos azuis e jeito inocente é na verdade uma raposa, capaz de vender areia a beduínos. Assim, quando a ingênua lady Clara Fairfax, a cliente mais importante da Maison Noirot, é seduzida por um lorde mal-intencionado diante de toda a alta sociedade londrina, Sophia é a pessoa mais indicada para reverter a situação. Nessa tarefa, ela terá o auxílio do irmão cabeça-dura de lady Clara, o conde de Longmore. Alto, musculoso e sem um pingo de sutileza, Longmore não poderia ser mais diferente de Sophia. Se a jovem modista ilude as damas para conseguir vesti-las, ele as seduz com o intuito de despi-las. Unidos para salvar lady Clara da desonra, esses charmosos trapaceiros podem dar início a uma escandalosa história de amor... se sobreviverem um ao outro. Em Escândalo de Cetim, segundo livro da série As Modistas, Loretta Chase nos presenteia com um dos casais mais deliciosos já descritos. Além de terem uma inegável química, Sophia e Longmore são divertidos como o rodopiar de uma valsa e sensuais como um corpete bem desenhado.

Resenha


Depois de termos conhecido as irmãs Noirot em Sedução da Seda e vermos o quanto elas são engenhosas e determinadas quando têm um objetivo em mente, chegamos ao segundo livro da série As Modistas. Após o casamento de Marcelline e o duque de Clevedon, as irmãs precisam ainda mais de ajuda para melhorar a situação da Maison Noirot e mais uma vez a salvação é lady Clara Fairfax, a beldade da Sociedade londrina.

Depois da surpresa que foi Clara recusar se casar com o duque de Clevedon quando isso era esperado por sua família e por toda a Sociedade durante anos e depois do casamento do mesmo duque com uma modista, o mínimo que se especula nos salões londrinos é quem será o sortudo que casará com a jovem lady Clara Fairfax. Enquanto isso seu irmão, o conde de Longmore frequenta mais bailes do que gostaria para ficar de olho na irmã e nos possíveis aproveitadores da ingenuidade dela.

Porém, o que ninguém sabe é que Harry tem uma ótima distração na maioria dos bailes que frequenta: a bela Sophia Noirot, irmã do meio da nova duquesa de Clevedon. Sophia é mente por trás Maison Noirot: enquanto Marcelline gosta mais de dedicar a criação de novos modelos de vestidos e Leonie é a mente matemática que não deixa erro nas contas da loja, Sophia faz de tudo para atrair novos clientes e alavancar as vendas. Por isso que na maioria das noites ela se disfarça e participa de vários bailes como criada para escrever para o jornal Morning Spectacle, mas é claro que ninguém sabe que é ela.
Longmore sabia que cada detalhe publicado a respeito da esposa do duque de Clevedon fora minunciosamente trabalhado por Sophia Noirot, a irmã loura da nova duquesa: malévola modista pela manhã, espiã do editor Tom Foxe à noite.
P. 06
Mas em um desses bailes, quando Sophia percebe que sua melhor cliente, a que pode fazer sua loja ser a mais procurada de Londres, cai em uma situação criada por um lorde muito mal-intencionado, Sophia é a mulher para resolver esse problema e é por isso que ela e o conde de Longmore trabalharão juntos para resolver essa situação o quanto antes.

Harry, o conde de Longmore, não é uma pessoa que se preocupa muito com responsabilidades ou sentimentos. Para ele essas são coisas que não têm nenhuma importância em sua vida. Mas ele se preocupa com sua irmã e essa será a motivação para que ele se una à Sophia para salvar a reputação da irmã e impedir um casamento fadado ao fracasso. Com isso, Sophia também evitará a falência de sua loja.
- Um dia, o amor vai surgir em sua vida e vai dar um coice no seu traseiro. E eu vou ficar olhando, rindo até não poder mais.
- O amor não vai encontrar espaço em minha vida. Não sou como você. Não sou sensível. Se o amor quiser tomar conta de mim, ele terá que se esforçar mais. Além de me dar um coice no traseiro, terá que me amarrar e me bater para chegar ao meu cérebro.
- O que fará com que o momento seja ainda mais divertido - retrucou Clevedon.
P. 17
Sophia, ao contrário, é muito responsável e paga para si a missão de salvar a loja. Com o casamento da irmã com o duque de Clevedon, se as ladies já não queriam frequentar a loja delas por ser inovadora e diferente do que estavam acostumadas, depois de uma delas ter se casado com o melhor partido do momento, elas ficaram ainda mais receosas de irem à Maison Noirot, principalmente com  a campanha negativa da marquesa de Warford, mãe de lady Clara e principal "prejudicada" com esse casamento ela busca incessantemente uma saída para esse problema.

Sophia só não contava ter que trabalhar em conjunto com Longmore, principalmente por achar ele atraente e isso certamente ter o poder de tirar um pouco seu foco no trabalho. Afinal ela vive para trabalhar, não tem tempo para nada mais além disso.
- A senhorita nunca tinha visto o palácio de Hampton Court?
- Quando eu poderia tê-lo visto? - indagou ela, ainda sorrindo. - Faz três anos que meu mundo se resume a Londres.
Aquela era uma Sophia diferente, quase infantil. Ela praticamente pulava no assento de tanta emoção.
- Nenhum passeio pelo rio?
- Eu sou dona de uma loja. Ela fica aberta seis dias por semana. Trabalhamos doze horas por dia.
Sophia trabalhava mais tempo do que isso: no meio da noite e de manhã bem cedo, espionava para Tom Foxe. Não havia tempo para passeios prazerosos pelo campo. Longmore jamais ponderara sobre isso. E por que deveria? Ele nunca trabalhara.
P. 121
Enquanto eles trabalham juntos, a gente percebe que eles são uma ótima dupla e um personagem que surge nesse livro só agrega, o pequeno Fenwick. Um garoto esperto que vive nas ruas de Londres e é uma figuraça. Só senti falta da pequena Lucie Cordelia, a filha da Marcelline, tenho certeza de que ela junto que o Fenwick ia botar Londres abaixo, kkkkkk

Mais uma vez eu amei um romance de época (novidade, né?! kkkk) e estou ansiosa pelos outros dois, torcendo para que o outro livro, que não seja o da Leonie, seja da Clara, afinal ela também merece encontrar seu par .

Compare e Compre
Comentários
8
Compartilhe

8 comentários:

  1. Mais um para a minha lista de romances de época que esta crescendo. Adorei a capa, e pela resenha já da para ver que será uma ótima leitura. Adorei os quotes que escolheu, isso só me deu mais vontade ainda de ler.
    http://livrosseriesfilmesemais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Lay!!
    Estou apaixonada por esse gênero romance de época. Parece que o amor deles é mais apaixonante do que de hoje em dia, se dispõem a tudo para fazer o seu amor feliz.
    Amei esse livro, bem interessante falando sobre as roupas, e ela ter uma ateliê, amei tudo. A capa é linda também!!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Lay!
    Impressionante como um objetivo em comum em ajudar uma pessoa, pode trazer um romance inesperado à tona.
    Apaixonada por bons romances de época, acredito que esse livro é um daqueles que nos prende do início ao fim e ainda terminamos com um suspiro, porque queremos mais.
    “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.” (Simone de Beauvoir)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Arqueiro sempre arrasa com seus livro. Eu adoro romance de época, então super curiosa em conhecer mais a fundo Escândalo de Cetim. O que mais costumo gosta são as mulheres fortes que se eles possui, apesar de alguns deixa a mulher muito fraca, porem no decorrer do livro costuma mudar muito. Enfim, com certeza já esta na lista de livros que precisa se lido, espero ter essa oportunidade

    ResponderExcluir
  5. Eu sempre amo as capas dos romances de época da Arqueiro e com este não foi diferente. Confesso que fiquei um pouco perdida com relação ao enredo do livro, talvez por ter tido acesso ao primeiro volume. Mas eu gostei das mocinhas terem personalidade e serem diferentes daquelas com as quais estamos acostumadas, e tenho certeza que o pequeno Fenwick resultará em muitos momentos hilários e divertidos.

    ResponderExcluir
  6. Essa de espiã de jornal me lembrou a Lady Wistledown da Julia Quinn, personagem que já amei logo de cara no primeiro livro.
    Esto bem curiosa já que ainda não li nada da Loretta e amei o Longmore ser tão atento a Sophie, a ponto de saber seu segredo. Quero muito ler

    ResponderExcluir
  7. acredita que eu nunca li nada da chase?
    assim... por favor não me matem, não sou muito fã de romances de época. mas são tantos elogios com relação as modistas que eu estou ficando curiosa para saber por quê.
    que eu já nem sei mais por qual livro eu começo

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente nunca li nenhum livro da Chase mas pretendo mudar isso lendo essa série que eu amei.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações