15 de abr de 2017


[Cinema] John Wick: Um Novo Dia Para Matar


Eis que mês passado estreou mais um filme de ação do nosso vampiro-imortal-viajante do tempo favorito: Keanu Reeves. 

Keanu e sua eterna cara de paisagem que não muda desde 1983
Sabe quando você assiste um filme de ação e fica encucado com o fato de que a munição é infinita, ninguém se machuca nem perde roupa e os socos não parecem de verdade? Seus problemas acabaram! Os dois filmes de John Wick foram feitos (produzidos e dirigidos) por dublês profissionais, e eles fazem questão de ter cenas mais plausíveis que a maioria dos filmes do tipo. Então a gente vê armas sendo recarregadas no meio da briga, muitos socos que parecem machucar de verdade e muitos, mas muitos momentos em que tudo o que você pode fazer é pensar “rapaz…”.

A gente conheceu John no filme anterior (De volta ao jogo, 2014), em que o personagem, um ex-assassino de aluguel que largou o crime pra se casar, leva uma vida solitária com seu cachorro, o último presente de sua falecida esposa. A única coisa de que ele parece gostar, além do bichinho, é o carro, um Ford Mustang March 1 lindíssimo. Até que um belo dia ele encontra Theon Greyjoy num posto de gasolina e Theon se oferece pra comprar o carro. Keanu diz que o carro não está à venda e segue com a vida. Só que Theon, esse bocó, não se conforma com a recusa e, veja bem, resolve juntar uma galera, invadir a casa do Keanu, dar uma surra nele, roubar o carro e matar o catiorro. Por quê, cara, por quê?? (É tipo o Liam Neeson, sabe? O cara treinou o Obi-Wan, o Darth Vader, o Batman, ele é Zeus e Jesus. Cê vai sequestrar a família desse cara pra quê??) Keanu obviamente fica virado no estopô e jura Theon de morte no melhor estilo Inigo Montoya.

"Meu nome é Inigo Montoya. Você matou meu pai. Se prepare para morrer."
Depois de todas as tretas do filme anterior, John pensou que ia ficar livre pra viver sua vida de boas, na tranquilidade. Pensou errado. Logo aparece um antigo aliado cobrando um favor que John deve a ele. Executar essa missão é a única forma de pagar a dívida de sangue que John tem com esse cara. E agora, José, digo, John? Só vendo o filme pra descobrir.

O roteiro dá umas reviravoltas aqui e ali, mas é bem amarrado. A gente fica sabendo mais sobre o sindicato do crime e como John conseguiu “sair dessa vida”. Além disso o filme também explica melhor algumas das regras dos criminosos (tá pensando que é bagunça, é?). Minhas cenas favoritas são a cena em que o tio doido dos pombos (interpretado pelo Laurence Fishburne) vira pro John e diz “Eu conheço você há muito tempo” (sendo que os dois fizeram Matrix em 99) e a melhor de todas, a briga de John com Cassian, que parece infinita e conta com tantas quedas e rolamentos em escadas que deixaria Nazaré Tedesco orgulhosa. E ainda tem a cena de tiroteio nas catacumbas, que é espetacular e ilustra muito bem o porquê de John ser chamado de “bicho-papão”.

Além do protagonista, dois personagens se destacam no segundo filme: Cassian, o pior guarda-costas que você pode contratar, e Ares, a capanga surda que não deixa de flertar nos momentos mais inconvenientes. Ares me surpreendeu porque a última vez que eu vi uma personagem surda num filme de ação foi em Velocidade Máxima 2 (em 97). É muito bom ver como ela interage com outros personagens, inclusive John, em língua de sinais. O tio doido dos pombos e o velhinho blasé (Ian McShane) não causam tanto impacto.

Keanu em Eu Sou a Lenda - não, pera

Apesar da trilha sonora pouco inspirada (“vamos socar música eletrônica no seu ouvido até você achar que tá ouvindo a mesma música há quarenta minutos”), John Wick: Um novo dia para matar não só é tão bom quanto o primeiro filme como se aprofunda nas regras do seu cenário e faz a gente torcer por mais um.

Se tem uma dica que eu posso dar pra vocês, é: não se metam com o Keanu Reeves. O cara é o escolhido, Buda, filho do Diabo, ocultista, samurai, viaja no tempo. Você vai se meter com esse cara pra quê? Você vai matar o catiorro desse cara pra quê? Tenham amor às suas vidas e fiquem longe do Keanu. Exceto pra ver os filmes dele. 

Numa escala de um a cinco catiorros que morrem, o quanto eu gostei do filme:

Comentários
5
Compartilhe

5 comentários:

  1. Oi, Tamy! Amei o post!
    O nome do filme não me é estranho, mas o enredo sim. Não lembro se já assisti, mas fiquei imensamente curiosa pelo fato do filme ser mais "real".
    Odeio quando os filmes de ação começam um tiroteio 1x1.000 e esse 1 nunca é alvejado por tiros de metralhadora, fuzil, bazuca....
    Vou procurar o primeiro e com certeza conferir o segundo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Tamy, eu nunca assisti a nenhum desses filmes acredita? E olha que falou em ação, falou comigo! É bem verdade quando as sequências das cenas de lutas se tornam irreais pelo fato de estar na cara que eles não estão lutando porcaria nenhuma. Fiquei animada em saber que nesse a coisa é diferente.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  3. Tamy!
    Claro que assisti os anteriores, porque sou super fã do Keanu Reeves.
    Preciso assistir mais esse e claro que nem vou me meter com ele...kkkkkkk
    Mesmo com os dublês e suas ressalvas, acredito que vale a pena.
    Boa Páscoa!
    “A sabedoria começa na reflexão.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  4. Hey,

    Não conhecia esse filme e nem o primeiro mas fiquei mega empolgada pra assistir, porquê sou dessas que se perguntam se a munição nunca acaba kkk.

    ps: Pesado sua escala </3

    ResponderExcluir
  5. Olá, Tamy!!
    Ainda não assisti nenhum filme dele, mas agora que conheço, estou louca para assistir.
    Ah, e claro não vou me meter com ele, rsrs.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações