2 de abr de 2017


[Resenha] O Retrato da Condessa - M.S. Fayes

Ficha Técnica 

Título: O Retrato da Condessa
Autor: M.S. Fayes
ISBN: 978-85-68839-07-2
Páginas: 168
Ano: 2015
Editora: Qualis
Ela não sabia o que o destino lhe reservara. Ele não imaginou o que o futuro lhe traria. Num encontro casual, Laura e Vincent veem suas vidas mudarem drasticamente. Passado e futuro se juntam de maneira espetacular, em um amor atemporal. Quando Laura viajou com suas amigas para um hotel charmoso em Londres, não esperava se deparar com um homem elegante e de porte aristocrático em seu quarto. Se Vincent Kildare, Conde de Lilwith, conseguisse usar apenas uma palavra para descrever os eventos que vivenciou, certamente seria “inacreditável”. Dois mundos diferentes, que colidem e resultam num amor que nem mesmo o tempo pode apagar.

Resenha


O Retrato da Condessa certamente é um livro delicioso de ser lido. A narrativa da Martinha é sempre muito envolvente e os personagens que cria logo nos conquistam e ficamos presos no livro do início ao fim.

Nesse romance, Martinha nos apresenta Vincent Kildare, o Conde de Lilwith, que vive na Inglaterra em 1817. Vincent tem vinte e nove anos e está decidido a não se casar enquanto puder evitar, mesmo sendo tutor de suas duas irmãs mais novas. Entretanto, Vincent se vê em uma situação completamente inusitada ao participar de um baile na casa de seu amigo Lincoln Bursbank, o Visconde de Wiltshire.

Aceitando a oferta do amigo para repousar um pouco em um dos quartos de hóspedes por conta de uma dor de cabeça (pode entender embriaguez, kkk), no caminho para o quarto ele vê entre os quadros dos ancestrais da família Wiltshire, um quadro diferente de uma moça correndo em um parque. Diferente, mas, até então nada tão excepcional. Porém, ao chegar ao quarto e se deitar, logo ouviu um barulho estranho quando fechou os olhos e ao abri-los, uma jovem também estava no quarto. Mas não era uma jovem comum. Ao contrário das damas que deixou no salão de baile, além de estar quase nua, ela também segurava um instrumento muito estranho.
- Estou. É que é tão bonitinho o jeito que você fala. Todo impostado, cheio de pompa... aww... fora esse sotaque britânico tão charmoso... - Tentou imitar o inglês britânico, rindo de si mesma.
- Absurdo é eu estar aqui sentado, em uma mesa de... bar, como você disse, acompanhado de uma senhorita sozinha, que não parece dar a mínima para sua reputação ou decoro, rodeado de pessoas que não faço a menor ideia de quem sejam e que se vestem igualmente a essas suas... essas suas... roupas indecorosas e indecentes, num tempo distinto do meu, com coisas estranhas e...
P. 22
Laura Jameson saiu de Nova Iorque com as amigas Brianna e Mila para curtir uns dias em Londres. Mas certamente Laura não esperava encontrar um conde maravilhoso deitado em sua cama de hotel.

Após o susto inicial de encontrar um desconhecido no seu quarto, Laura pode perceber que o cara de roupa tão formal e de outra época e que afirmava veementemente de fato pertencer a outra época não parecia ser perigoso, então sua mente deslizou por outros detalhes: seu porte, beleza, sotaque...

Por mais incrível que pareça, Laura e Kildare levam numa boa o fato dele ser do século XIX e estar no século XXI, talvez apenas pelo fato de ter arrumado um quadro na parede na casa de seus amigos. Então, por mais que seja uma situação inusitada, eles se divertem enquanto estão juntos e tentam descobrir uma maneira de Kildare voltar para casa e para suas responsabilidades.
- Vou. Mas deixo meu coração contigo por toda a eternidade. Meu amor por você será atemporal - ele disse com a voz embargada de emoção.
P. 65
Como o livro é muito curto, tudo acontece muito rápido e a Martinha não enrola nesse quesito, eu gosto de estórias diretas, mas achei esse livro muito curto mesmo, queria mais tempo, mais páginas, mais detalhes que me deixariam mais realizada, principalmente quando um certo personagem surgiu... Lorde Eric Longham.
- Não sou um cavalheiro, doçura... sou um pirata por natureza e hábito. O título de cavalheiro é apenas por herança genética.
P. 147
Então dona Martinha, esse recado é para você: QUERO MAIS! kkkk Enquanto isso meninas, leiam e se deliciem com o condelicious e o "pirata" .

Compare e Compre
Comentários
7
Compartilhe

7 comentários:

  1. Apesar do livro parecer otimo, acho que não é o meu estilo! E sua resenha... muito boa, curta e bem explicada!!

    ResponderExcluir
  2. Achei bem parecido com a historia de Perdida da Carina Rissi, e foi uma das coisas que me fez ter mais curiosidade pra ler essa <3

    ResponderExcluir
  3. Lay!
    Enlouqueci!!!
    Adoro livros que falam sobre viagem no tempo e se são romances, fico ainda mais interessada.
    Preciso ler com urgência.
    Desejo um mês repleto de realizações e uma semana de luz e paz!
    “ Eu creio que um dos princípios essenciais da sabedoria é o de se abster das ameaças verbais ou insultos.” (Maquiavel)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  4. Lay,
    Já te disse que sempre levo bronca porque o livro é curto? Toda santa vez. Mas o que eu posso fazer se sou sucinta? Hihihihi...
    Mas eu entendo... juro. Até mesmo porque, quando estava escrevendo, era difícil abandonar os dois.
    Quanto ao pirata... bem... digamos que está em construção... hihihihi... em algum momento sairá. Se Deus quiser.
    Obrigada pela resenha superfofa! E pelo carinho com meus livros!

    Bjuuu

    M. S. Fayes

    ResponderExcluir
  5. Olá, Lay!!
    Gostei muito dessa história, o autor quis diferenciar essa história com as outras de romances (e conseguiu), essa é diferente pois o passado e o futuro colidem entre si, e nisso deixa a história mais interessante.
    Amei a resenha!!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Só eu que achei meio parecido com um "Perdida" as avessas? Romance, no geral, não me chama muito a atenção. Ainda mais quando tem elementos dos séculos passados.
    Mas gostei do enredo desse livro, apesar de não ter achado original. Deve valer a pena ler simplesmente pelo fato de ser curtinho.

    ResponderExcluir
  7. Oi Lay, tudo bem?
    Ah... as histórias que se passam na Inglaterra <3
    Adoro esse mocinhos que tem "aversão" a casamento kkkk sempre rendem as melhores histórias. Eu não conhecia essa autora e já me interessei pela trama.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações