19 de abr de 2017


[Resenha] Quem Era Ela - JP Delaney

Ficha Técnica 

Título: Quem Era Ela
Título Original: The Girl Before
Autor: JP Delaney
ISBN: 978-85-510-0139-4
Páginas: 336
Ano: 2017
Tradutor: Alexandre Raposo
Editora: Intrínseca
É preciso responder a uma série de perguntas, passar por um criterioso processo de seleção e se comprometer a seguir inúmeras regras para morar no nº 1 da Folgate Street, uma casa linda e minimalista, obra-prima da arquitetura em Londres. Mas há um preço a se pagar para viver no lugar perfeito. Mesmo em condições tão peculiares, a casa atrai inúmeros interessados, entre eles Jane, uma mulher que, depois de uma terrível perda, busca um ponto de recomeço. Jane é incapaz de resistir aos encantos da casa, mas pouco depois de se mudar descobre a morte trágica da inquilina anterior. Há muitos segredos por trás daquelas paredes claras e imaculadas. Com tantas regras a cumprir, tantos fatos estranhos acontecendo ao seu redor e uma sensação constante de estar sendo observada, o que parecia um ambiente tranquilo na verdade se mostra ameaçador. Enquanto tenta descobrir quem era aquela mulher que habitou o mesmo espaço que o seu, Jane vê sua vida se entrelaçar à da outra garota e sente que precisa se apressar para descobrir a verdade ou corre o risco de ter o mesmo destino. Com um suspense de tirar o fôlego e um clima de tensão do início ao fim, JP Delaney constrói um thriller brilhante repleto de reviravoltas até a última página. Uma história de duplicidade, morte e mentiras.

Resenha


Fazia muito tempo que eu não lia um thriller, não é um estilo literário que me atraia muito, quem me conhece sabe que eu prefiro um bom romance e ótimas risadas com chick-lits, mas a campanha de divulgação da Intrínseca me deixou absolutamente curiosa com seu novo livro.



Além disso, tivemos que responder um questionário e sabíamos que apenas alguns receberiam esse livro. Curiosa? Curiosa é pouco. Edward Monkford é um brilhante e excêntrico arquiteto inglês que projetou, entre outros, Folgate Street, nº 1, uma casa minimalista e completamente diferente do que qualquer um estaria acostumado.

Alternando uma narrativa entre Emma (passado) e Jane (presente), vemos as duas procurando um lugar novo para morar, ambas motivadas por tragédias recentes em suas vidas e decidas a tomar as rédeas de suas vidas novamente. Talvez essa seja parte da justificativa que as leve a aceitar as bizarras regras de locação do imóvel.

Para morar na casa, os candidatos devem preencher um formulário imenso e enviar fotos de rosto, caso sejam aprovados nessa etapa, é necessário fazer uma entrevista pessoal, mas poucos chegam nesse nível. Mas não é o que acontece com Emma e seu namorado Simon e Jane. Então, há outra série de regras a serem cumpridas, entre elas: proibido fumar, animais de estimação, crianças, carpetes, tapetes, cortinas, não pode trocar os móveis, não pode ter bagunça e por aí vai.

Mas o incrível é que, enquanto vemos o presente com Jane, ficamos nos perguntando o que levou Emma e Simon a saírem da casa, afinal, por mais que houvessem muitas regras, eles pareciam estar conseguindo lidar com elas e com todas as modernidades que Folgate Street, nº 1 proporcionava aos seu moradores. Através de uma pulseira e um aplicativo no celular, era possível entrar em casa e ser reconhecido nos cômodos, que acendiam as luzes, acionavam água nas pias e chuveiros e acendiam o fogão.

Outro fato é que realmente ficamos curiosos quanto a personalidade das personagens criadas por Delaney. Sempre há algo a ser descoberto e que leva nossa imaginação por caminhos que podem ou não ser reais. Tanto que, em certos momentos já temos certeza de qual personagem estava naquela cena e somos completamente surpreendidos.

Para mexer ainda mais com nossa mente, entre alguns capítulos, são feitas algumas perguntas, que também foram feitas para os moradores da casa e elas aparecem de acordo com o que está acontecendo com as personagens, ou similar.
3. Você se envolve em um acidente de trânsito e sabe que a culpa foi sua. A outra motorista está confusa e acha que foi ela quem provocou o acidente. Você diz para a polícia que a culpa foi sua ou dela?
( ) Culpa dela
( ) Culpa sua
Certamente é um livro que prende o leitor do início ao fim, com direito a muita especulação ao longo dos curtos capítulos. No é por acaso que uma adaptação cinematográfica já está sendo filmada!
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Olá, Lay!!
    Amei esse livro, que história, ein!!
    Certamente o que Jane está passando, deve dá muito medo, pois nunca pensamos no caso de alguém estar nos observando, e nunca saberemos, só se depois acontecer alguma coisa. Essa história é mesmo bem misteriosa, se um dia eu ler esse livro (que eu quero muito ler esse livro) , eu vou ler em apenas um dia, de tão curiosa que sou, para tentar descobrir quem era aquela garota.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Lay!
    Parece ser um tremendo thriller psicológico e ainda fica mais interessante por ter a casa como uma das protagonista, se não for a principal.
    Quero ler de qualquer jeito.
    “Compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria.” (Campbell)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  3. Oi Layane, tudo bem?
    Confesso que meu forte também é romance e os fofos chick-lits, mas me aventuros em outros gêneros também. Esse em particular parece ser bem interessante. Fiquei curiosa para descobrir o sentido dessas regras e como os personagens lidaram com essa experiência.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  4. Olá.
    Amei o enredo desse livro e fiquei me perguntando porque nunca tinha ouvido falar nele antes. Amo thrillers e esse tem uma história diferente e original.
    Fiquei bem curiosa pra conhecer o livro.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações