11 de jul de 2017


[Resenha] Nossas Noites - Kent Haruf

Ficha Técnica 

Título: Nossas Noites
Título Original: Our Souls at Night
Autor: Kent Haruf
ISBN: 978-85-3592-866-2
Páginas: 160
Ano: 2017
Tradutor: Sonia Moreira
Editora: Companhia das Letras
Em Holt, no Colorado, Addie Moore faz uma visita inesperada a seu vizinho, Louis Waters. Viúvos e septuagenários, os dois lidam diariamente com noites solitárias em suas grandes casas vazias. Addie propõe a Louis que ele passe a fazer companhia a ela ao cair da tarde para ter alguém com quem conversar antes de dormir. Embora surpreso com a iniciativa, Louis aceita o convite. Os vizinhos, no entanto, estranham a movimentação da rua, e não demoram a surgir boatos maldosos pela cidade. Aos poucos, os dois percebem que manter essa relação peculiar talvez não seja tão simples quanto parecia. Neste aclamado romance, Kent Haruf retrata com ternura e delicadeza o envelhecimento, as segundas chances e a emoção de redescobrir os pequenos prazeres da vida que pode surpreender e ganhar um novo sentido mesmo quando parece ser tarde demais.

Resenha


O último livro de Kent Haruf tem uma premissa singela: uma senhorinha viúva propõe a um vizinho, também viúvo, que ele vá até a casa dela à noite para conversar antes de dormir. Ele, a princípio surpreso, aceita a proposta e eles começam a se encontrar. Addie e Louis passam a se encontrar assim que o sol se põe. Ele vai até a casa dela, ele toma uma garrafa de cerveja, ela toma uma taça de vinho e eles sobem para o quarto. Depois de se vestirem para dormir, os dois conversam até caírem no sono.

O comportamento dos velhinhos não passa despercebido por muito tempo. Alguns dos vizinhos começam a comentar, admirando sua coragem de “terem um caso” (apesar de os dois afirmarem que são só amigos), e outros fazem fofocas maldosas sobre a intimidade dos dois. Até o filho de Addie e a filha de Louis se posicionam contra o relacionamento, alegando que “não é certo” ou que é imoral pessoas da idade deles fazerem esse tipo de coisa.


Com o passar das noites, os dois se afeiçoam cada vez mais um ao outro. Eles nunca tinham sido muito próximos antes de se encontrarem à noite. Addie é uma senhora solitária e assombrada pela morte da filha, e não teve uma vida conjugal prazerosa. Louis foi marcado por sua infidelidade e pelo distanciamento da esposa. Ambos são pessoas que só querem ter um pouco de companhia no fim da vida.

O livro é bem honesto em retratar a solidão da velhice e como os julgamentos alheios interferem nas escolhas que fazemos. A recusa de Addie em ficar sozinha e aproveitar o máximo de tempo possível com a família é algo com que a maioria das pessoas pode se identificar. Mesmo para pessoas jovens, não é difícil imaginar os efeitos do cansaço e de uma vida sem afeto.


Os personagens são carismáticos e fofos e suas motivações são compreensíveis. A escrita é fluida e agradável, apesar de levar um tempo para se acostumar com a diagramação, já que não existe sinalização de falas. O livro é tão curtinho que se eu contar muita coisa é capaz de dar spoiler e a história é tão envolvente que eu não ligaria se tivesse mais trezentas páginas de Addie e Louis conversando sobre a vida.

Apesar de não me agradar, o final é sincero e até fofinho. A história está sendo adaptada para o cinema e o filme é está em pós-produção, com Jane Fonda e Robert Redford nos papéis que eu imaginei para Vanessa Redgrave e Morgan Freeman.
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Tamy!
    Tão bom ver que mesmo com idade avançada e sem tantas expectativas mais de muitas coisas, os protagonistas conseguem encontrar uma forma de ser felizes sem se importar com a opinião de ninguém, achei fascinante.
    Tremendo absurdo ter de enfrentar preconceito ainda mais da família e já com uma idade mais avançada.
    Deve ser um livro enternecedor e já imagino o quanto vou chorar ao lê-lo.
    Uma maravilhosa semana!
    “Todo homem, por natureza, quer saber.” (Aristóteles)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante este livro, a história nos faz refletir, sobre a solidão e a amizade, a história parece ser muito bonita, após ler sua resenha fiquei muito curiosa e ansiosa para ler este livro, espero ter a oportunidade de ler este livro em breve.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    A historia desse livro e super fofo, ela te faz refletir muitas coisas sobre a vida, principalmente o afeto familiar, amizade e o amor, e também a solidão que muitos acham que velhice e algo ruim mas esquece que deixando de lado as pessoas nessa idade ela ficam mas solitaria e precisa mas de carinho. Eu realmente gostei muito desse livro!

    ResponderExcluir
  4. sabe quando vc se apaixona só pela sinopse do livro?
    ai quando eu termino de ler sua resenha eu fico mais apaixonada ainda, o livro parece ser super fofo e cheio de reflexões
    adorei a dica, anotar aqui!

    ResponderExcluir
  5. Hey,

    A premissa é bem legal, parece ser um livro sem reviravoltas e isso não me agrada muito em uma leitura mas quem sabe eu não dou uma chance.

    ResponderExcluir
  6. Confesso que apesar do enredo ser bonitinho, não me chamou a atenção, mas quem sabe um dia eu leia.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações