11 de out de 2017


[Cinema] Kingsman: O Círculo Dourado


Colin Firth é o melhor James Bond de todos os tempos. E olha que ele nem é o James Bond!

Imagem relacionada
'Eu sou uma prostituta católica, tendo relações fora do casamento com meu namorado negro judeu que trabalha numa clínica militar de aborto. Então viva Satã e tenha uma ótima tarde, madame."

Depois de estrelar o melhor filme de espiões dos últimos vinte anos e uma das melhores cenas de tiroteio de todos os tempos, Colin coprotagoniza a sequência tão esperada do filme de 2014 (que é baseado num quadrinho de Mark Millar, coautor de Guerra Civil, Velho Logan e Kickass). No primeiro filme, o encrenqueiro rude e nada refinado Eggsy foi treinado para ser um agente Kingsman, até que uma grande ameaça se anuncia.

A continuação conta como a destruição da organização leva Eggsy e Merlin a buscar a ajuda dos Statesmen, os agentes americanos. O roteiro se apoia nos estereótipos clássicos de ingleses como cavalheiros refinados e americanos como caubóis vulgares ao apresentar estes últimos com codinomes como Tequila, Whiskey, Champanhe e Ginger Ale, em contraponto aos elegantes Galahad, Lancelot e Arthur. Até a trilha sonora fica mais óbvia, com uns banjos aleatórios aqui e ali.

Sai Samuel L. "Motherfucking" Jackson, entra Juliane Moore, com seus sorrisos ameaçadores e rituais de iniciação mas com um pouco menos de carisma vilanesco. Ela tinha a missão ingrata de se mostrar uma ameaça maior que destruição global e, olha, ela tenta. Mas a ameaça não parece tão perigosa quanto a do filme anterior, o que faz com que esse capítulo seja um pouco mais fraco que o primeiro.

Resultado de imagem para kingsman the golden circle
minha cara vendo a maldita cena do rastreador
O segundo filme chega com mais de tudo o que o primeiro tinha: mais ternos impecáveis, mais gadgets maneiros, mais Colin Firth sendo lindo, mais cenas de ação impossíveis e, infelizmente, mais misoginia disfarçada de humor. Uma das cenas dos espiões se infiltrando envolve a implantação de um dispositivo de rastreamento na namorada de um dos vilões e é feita da forma mais tosca e objetificadora possível. É uma cena que não contribui para a narrativa e podia ter sido feita de forma completamente diferente. E esse filme também não passa no teste de Bechdel. Mas, ei, quando foi que filmes de espião trataram mulheres como gente mesmo?

O trunfo de Kingsman sempre foi o humor atrelado à ação caricata e, nesse aspecto, o filme não decepciona. A trilha sonora se encaixa nas cenas de combate de forma divertida e a interação entre os personagens parece plausível. Claro que ter um elenco competente não atrapalha em nada. Além do Colin Firth (um cavalheiro, como sempre), o filme conta com Taron Egerton como Eggsy (inesperadamente charmoso), Jeff Bridges como Champanhe, Halle Berry como Ginger (uma graça com cara de nerd), Channing Tatum como Tequila, Pedro Pascal (que merecia mais destaque) como Whiskey e, a melhor participação especial e filmes de espionagem, Elton John.

Resultado de imagem para kingsman the golden circle
tão clichê que até chapéu de caubói e laço eles usam, meldels
O longa funciona muito bem como diversão despretensiosa, para aqueles dias em que tudo o que você quer é assistir algo legal que não te faça pensar muito. Não é o melhor filme do ano mas vale mais o ingresso que muito filme de 007.

Numa escala de um a cinco Colins sendo lindos e charmosos, o quanto eu gostei do filme:

                              Resultado de imagem para colin firth mr darcyResultado de imagem para colin firth love actuallyResultado de imagem para colin firth a single man
Comentários
2
Compartilhe

2 comentários:

  1. Oi Tamy
    esse filme não me chamou a atenção.
    Li a resenha mas n iria ao cinema conferir, pode ser que passando no Telecine eu veja!

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Tammy!
    Mesmo com suas ressalvas, mais do que justas, um livro com atores de estilo, cheio de comédia e ação, nem dá para dispensar de assistir, né?
    Um feriado alegre e feliz!
    “Não há nada que faça um homem suspeitar tanto como o fato de saber pouco.” (Francis Bacon)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações