23 de out de 2017


[Resenha] Delícia, Delícia - Donna Kauffman

Ficha Técnica 

Título: Delícia, Delícia
Título Original: Sugar Rush
Autor: Donna Kauffman
ISBN: 978-85-65859-96-7
Páginas: 296
Ano: 2016
Tradutor: Ana Death Duarte
Editora: Valentina
Quando a extraordinária confeiteira Leilani Trusdale trocou a agitação de Nova York pela pacata e doce Ilha de Sugarberry, não esperava que seu passado a seguisse. Seu antigo chefe, Baxter Dunne, também conhecido como Chef Hot Cakes, o homem que ensinou a ela que o creme compensa, reaparece desejando filmar seu famoso programa de culinária. O problema é que ele escolheu filmar na Cakes by The Cup, a minúscula e aconchegante confeitaria de Leilani. Com seu olhar de brigadeiro de colher e aquele irresistível sotaque britânico -- que faz a moça babar e seu rosto corar como calda de cereja --, ele fez as fofocas de cozinha rolarem soltas. Lani, lá no fundo, só deseja que algumas sejam deliciosamente verdadeiras... Os amigos estão convencidos de que o ex-chefe é o ingrediente que falta para a definitiva receita de felicidade dela. Porém, Baxter terá que botar a mão na massa se quiser tirar do forno um grande, verdadeiro, quentinho e saboroso amor. No Clube do Cupcake, cozinhar é apenas um detalhe. Entre altos papos e doces lambidas, amizades crescem como pão quentinho e a vida vai ficando, hummmm, mais saborosa. Mas quando é preciso decidir entre a vida que você sempre sonhou e o amor da sua vida, só as melhores amigas, as melhores receitas e uma caixa cheia de Red Velvets podem ajudar. É hora de praticar boloterapia!!!

Resenha


Assim que vi a capa de Delícia, Delícia tive vontade de ler o livro. Depois de ler a sinopse essa vontade se intensificou, mas ainda faltava a oportunidade, que veio agora. Como o tema do Clube do Livro Leitura Salvador de Novembro será Clube dos Cupcakes, não tinha como essa leitura não ser agora e realmente ela foi uma delícia.

Nesse romance conheceremos Leilani Trusdale, uma pâtissière de 31 anos que deixou uma carreira de sucesso em Nova Iorque para morar em Sugarberry, uma pequena ilha na Geórgia, onde pôde ficar perto do pai - agora seu único parente vivo - e onde abriu sua confeitaria, a Cakes By The Cup.

Lani se apaixonou por cozinhar - em especial os doces - com a convivência na cozinha da avó. Depois de anos estudando nos Estados Unidos e na Europa ela retornou e fixou residência em Nova Iorque onde cresceu profissionalmente e muito disso foi por conta do tempo que trabalhou com o talentoso chef Baxter Dunne, de quem havia ouvido falar muito enquanto estava na Europa. Lani acabou trabalhando com ele em seu primeiro emprego - como confeiteira em um hotel cinco estrelas no Upper East Side (chique ela, não é mesmo? kkk) e depois foi trabalhar na confeitaria que ele abriu, o Gateau. Lá foi onde mais aprendeu e onde a admiração profissional pelo chef ganhou como aliada a atração física. Entretanto, a disputa profissional nessa área é muito acirrada e, vendo o crescimento e a visível preferência do chef por Lani, os seus colegas de trabalho passaram a criar muitas fofocas sobre eles, mas enquanto Lani sofria com os comentários que sabia existir, Baxter não se abalava. Quando o pai ficou doente, pouco tempo depois de ter perdido a mãe, Lani foi para Sugarberry e acabou ficando por lá, mas agora, um ano depois, Baxter está de volta a sua vida, tudo isso porque o programa que ele apresenta, o Chef Hot Cakes terá parte da próxima temporada gravada na pequena cidade.
Ela já sabia muita coisa sobre Baxter, mais do que a maioria das pessoas, tendo ouvido falar dele durante o tempo que passara na Europa. Era três anos mais novo do que ela e estava anos-luz à sua frente em todas as formas mensuráveis em termos de trabalho. A confeiteira em Lani queria ser Baxter quando crescesse. E a parte dela já adulta queria estar com ele como mulher. Tinha sido uma adoração e uma fantasia inofensivas.
Então ela havia conseguido a oportunidade de sua vida.
Fora convencida de que Deus e o destino estavam lhe enviando uma mensagem direta quando tentou e conseguiu o emprego tão perto dele.
Tão perto dele.
P. 21
Baxter Dunne é um homem bem sucedido, e embora a Donna nos diga que ele é três anos mais novo que a Lani, ou seja, ele tem 28 anos, não consegui ver essa diferença de idade, ele na verdade parece ser até um pouco mais velho do que ela e vamos descobrir o porquê disso quando conhecermos seu passado, e nos apaixonarmos ainda mais por ele. Baxter é um homem decidido e desde que viu Lani pela primeira vez, encantou-se com seu profissionalismo e depois essa admiração só cresceu, mas não podia sequer pensar em investir em nada com ela, afinal trabalhavam juntos, mas agora que ela não trabalha mais para ele no Gateau e seu programa de culinária gravará alguns episódios da temporada em Sugarberry, é a oportunidade que ele tem de investir nessa possível relação.
- Quero conhecer o seu mundo, Leilani, o seu novo mundo. Eu adorei te ter no meu. Sempre achei fantástico o jeito como você simplesmente entrou no único universo que já conheci e o transformou em algo completamente diferente. Sabe, acho que não devia nem estar surpreso por você ainda continuar fazendo o inesperado, escolhendo um caminho que eu nunca teria previsto. Você sempre seguiu seu próprio ritmo. Posso até não saber tudo sobre você, Leilani, mas sou louco por todas as partes que conheço.
P. 102
Mas eles não sabiam que a atração era mútua. Enquanto Lani tentava a todo custo manter sua paixonite pelo chef apenas para si, Baxter manteve-se o mais afastado emocionalmente possível dela. Tanto que, ele atribui sua decisão de aceitar apresentar um programa de culinária na TV o motivo de afastar-se de sua confeitaria e consequentemente de Lani, alguém que certamente não estava interessada nele (sabe de nada, inocente, kkkk).
- Lembra quando disse que aceitou a oferta de fazer o programa para se afastar de mim?
- Sim. E é verdade Leilani. É uma vida louca, e as coisas mudaram de um jeito que eu jamais imaginaria, geralmente pra melhor. E não voltaria atrás, mas não foi uma decisão que tomei por ambição. Eu só queria me afastar do que não poderia ter.
- Bom - disse ela, determinada a manter seu olhar fixo no dele -, optar por ficar em Sugarberry foi eu decidindo me afastar de você também.
P. 190-191
Como eu já disse, Baxter é bastante decidido e agora que ele decidiu investir em Lani ele não pensa em desistir. Convencê-la a aceitar que a cozinha de sua confeitaria fosse cenário do programa e gravar ao lado dele os episódios era apenas parte de seu plano para se aproximar dela e mostrar o quanto ele sempre a admirou e a quis, mas isso não será nada fácil.

Lani sabe que se Baxter insistir muito, acabará cedendo a essa relação, mas sabe também que ela não tem futuro, pois não pensa em deixar a cidade e sua confeitaria e sabe o quanto Baxter é viciado no agito das cidades grandes, jamais deixaria sua carreira e o agito para ficar em Sugarberry e um relacionamento à distância estava fora de cogitação. Talvez aproveitar o tempo que têm juntos, seja apenas o que possam ter. Mas será que vale a pena?
- Se nos deixarmos levar ou não, me afastar de você será a coisa mais difícil que vou precisar fazer na vida.
P. 225
A gente fica o tempo todo torcendo para que Baxter consiga convencer Lani, mas ao mesmo tempo é completamente compreensível o medo dela de sofrer quando esse período acabar e ele for embora. Ficar com o gostinho de como foi ou imaginar como poderia ter sido? Eu sinceramente ficaria na mesma dúvida que ela... Para ajudar nesse período de indecisão, Lani contará com o apoio de seus amigos e também colegas de profissão Charlotte e Franco, Alva, uma senhora moradora de Sugarberry e Dre, sua funcionária, que, nesse período acabarão criando de fato o Clube dos Cupcakes, que dá o nome da série dos livros da Donna Kauffman.

Falando em série, não sei quando e se a Valentina irá publicar os outros três livros da série (Sweet Stuff, Babycakes e Honey Pie), mas espero sinceramente que sim. Adorei a forma rápida de escrever da Donna e fiquei curiosa para saber o que os próximos livros nos reservam. Torcer para que sejam publicados aqui ;)

Amazon | Cultura | Livraria da Folha | Fnac
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Oi Lay
    Eu já tinha visto a capa desse livro e achei super fofo
    mas nunca tinha parado p ler realmente sobre o que era!
    Maaaas já coloquei na lista infinita de leitura kkkkkkkkk

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Lay!
    Acompanhar um romance rodeado de cupcakes já é delicioso e ver os protagonistas com ideias tão antagônicas para o sucesso e ainda assim se gostarem, deve ser uma deliciosa leitura.
    Semaninha de muita luz e paz!
    “Todo o nosso saber se reduz a isto: renunciar à nossa existência para podermos existir.” (Johann Goethe)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lay, amei a resenha, esse livro tem uma capa fofa e tô de olho nele já tem um tempinho. O romance parece ser leve e super cativante pelo que li na resenha e eu amo romances assim, que aquecem o coração <3 Amei a resenha e espero ter a oportunidade de ler esse livro futuramente também ;)

    ResponderExcluir
  4. O livro tem uma capa linda e bem convidativa.
    A premissa do livro não chama muito minha atenção, mas talvez venha a ler se tiver oportunidade.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações