15 de out de 2017


[Resenha] Mauricio: A História que Não Está no Gibi - Mauricio de Sousa

Ficha Técnica 

Título: Mauricio: A História que não está no Gibi
Autor: Mauricio de Sousa
ISBN: 978-85-68377-14-7
Páginas: 318
Ano: 2017
Editora: Primeira Pessoa
“Tudo que está na minha biografia é verdade, aconteceu mesmo, ou eu acho que aconteceu.” – Mauricio de Sousa. “Ideias mudam o mundo – poucos chavões são tão verdadeiros e inspiradores. Não mudei o mundo nenhuma vez. Mas, à minha maneira, acho que o melhorei um pouquinho ao gerar bons momentos, diversão e entretenimento para milhões de brasileirinhos. Raros são os autores, no Brasil e no exterior, que podem dizer que foram lidos com o mesmo prazer por avós, filhos e netos. Ou que carregam na bagagem a honra e o privilégio de saber que suas criações, com gibis ou livrinhos agindo como cartilhas informais, ensinaram pelo menos três ou quatro gerações a ler – disparado, meu maior orgulho. Em última instância, sou um sobrevivente, um homem que começou do nada, realizou seu sonho e não quer desistir dele de jeito nenhum. Enquanto eu estiver por aqui, saiba que foi você quem sempre alimentou meus sonhos. Depois que eu partir, não se esqueça de que ideias, e também sonhos improváveis, é que movem o mundo. De um jeito ou de outro, sempre estarei com vocês.” Mauricio

Resenha

Com mais de 50 anos de carreira, Mauricio de Sousa construiu um dos maiores impérios culturais deste país. Gerações e mais gerações cresceram, e foram educadas, com a ajuda de seus icônicos e atemporais personagens. Mônica e seus amigos, são tão populares e queridos, que ouso dizer que é muito difícil achar hoje em dia uma pessoa que nunca tenha consumido a dentucinha e sua turma de alguma forma: seja através dos quadrinhos, dos desenhos animados, peças de teatro, dos brinquedos, das roupas e até mesmo dos produtos alimentícios. 

Com quase 82 anos – que serão completados no final deste mês de Outubro –, Mauricio de Sousa lançou recentemente sua biografia pela editora Primeira Pessoa, selo da Sextante. Em “A História que Não Está no Gibi”, Mauricio narra desde o relacionamento de seus pais no interior do estado de São Paulo até os dias atuais, momento em que sua empresa recria seus personagens através dos mangás da Turma da Mônica Jovem, da série Mônica Toy no Youtube e da publicação dos aclamados MSP Graphic Novels

A trajetória de Maurico não podia ser mais interessante; com tantas reviravoltas e surpresas – tanto positivas quanto negativas –, a história deste paulista poderia dar um filme. Nestes poucos mais de 80 anos de vida, Mauricio foi preso (mesmo que injustamente), boicotado pela imprensa, teve 10 filhos (todos inspirando amados personagens da Turminha), conseguiu publicar suas obras no exterior, conheceu seus ídolos de infância – os mesmos que desenharam seus quadrinhos favoritos, criou um parque temático, etc. E mesmo assim, com tantos acontecimentos grandiosos, e apesar de existir uma multidão de fãs da Turma da Mônica e do próprio Mauricio, desconfio que a maioria só conheça o produto, mas não o criador. E está biografia abre as portas para não só conhecê-lo, mas também desvendar um pouco de suas inspirações.

Somando locuções, ilustrações para folhetos do comércio e desenhos para grandes empresas, eu ganhava mais do que meu pai na barbearia e na rádio. Eu separava algum dinheiro para comprar gibis, mas entregava o grosso dos meus ganhos para minha mãe, exemplar administradora do lar.
P. 47

Dizer que eu amei “Mauricio: A História que Não Está no Gibi”, seria muito simplificador, perante a grandiosidade e emoções que senti ao desbravar o livro. Se eu já amava e admirava Mauricio de Sousa, após a leitura o respeito e carinho só aumentaram. A vida difícil do desenhista não o impediu de sonhar, e pode até parecer clichê dizer isto, porém ele é a prova viva de quem acredita em seus sonhos, sempre os alcança. Mauricio não só acreditou em suas personagens, como as trata até hoje como seus próprios filhos – definição do próprio. 

Fato este que curiosamente perturbou um pouco o Mauricio, ao passo que seus queridos “filhos” estavam tomando rumos, além das aventuras criadas por sua própria imaginação. Acostumado desde o início desta bela jornada a trabalhar praticamente sozinho, ao passo que os anos passam, Sousa foi permitindo novas mentes criativas a lhe ajudarem nesse mágico processo que é criar centenas de histórinhas da Turma da Mônica. Hoje ele entende, e aceita, que a vida é assim mesmo, e que suas criações não poderiam estar em melhores mãos. 
"Mônica Toy", linha da turma que não foi idealizada pelo Mauricio

Uma das coisas desta biografia que achei mais interessante, foi descobrir os fracassos de Mauricio de Sousa. Espera, deixa eu explicar melhor. Quem vê de fora toda a grandiosidade que são seus produtos e suas infinitas conquistas, imagina que Mauricio sempre acertou, que conseguiu tudo de uma forma muito fácil e que continua sendo assim, mesmo após firmar seu nome no mercado. Porém a realidade é outra. Ainda hoje, Mauricio enfrenta dificuldades em concretizar alguns de seus sonhos, estes que ele afirma não abrir mão, na esperança de um dia conseguir realizá-los. 

Ainda nessa linha do que não foi concretizado, o que mais me chamou atenção foram dois projetos em especial. O primeiro deles seria a criação de um desenho dos Beatles no começo da década de 90, projeto que chegou a ser todo estruturado a nível internacional, mas que não viu a luz do dia porque um dos integrantes da banda – incluindo Yoko Ono, representante de John Lennon –, não aprovou. Definitivamente um projeto ousado, que teria colocado, e provavelmente eternizado, o trabalho de Mauricio em todo o planeta.


Esboço do projeto "Beatles 4 Kids", criado por Mauricio nos anos 90

O segundo destes projetos foi a idealização de um programa de TV na Rede Globo, aos moldes do famoso e elogiado Sítio do Pica-Pau Amarelo. O contrato foi assinado, a cidade cenográfica construída, testes de elenco feitos… porém nada de ir ao ar. O conceito de tal programa é extremamente genial, e teria sido definitivamente um sucesso no ínicio dos anos 2000, quando tal empreitada deveria estrear na telinha. Tenho que dizer que descobrir isso me deu uma certa tristeza, e nem imagino como o Mauricio se sentiu ao ver um projeto tão lindo e ousado ter um final tão melancólico.

[...] Mas o fato é que tomei uma decisão baseada apenas na minha intuição, algo que, com o tempo, se tornaria uma das minhas marcas registradas. Já disse que não me importo de estar errado, que gosto de ser convencido. Mas também há casos em que minha intuição acaba falando mais alto do que tudo.
P. 166

Falando em nível estrutural, a edição da obra é muito boa. Os capítulos são relativamente curtos, o que facilita bastante a leitura, dando aquele arzinho de “só mais um”, e quando vemos, já estamos no último. O livro conta também com fotografias coloridas, divididas em dois blocos. Essas fotografias foram a única coisa que me incomodaram, pois a disposição delas foi feita de uma forma que não segue a cronologia da narração. Sei que tal escolha foi feita, exatamente para poder publicá-las em papel especial e em cores, porém se tais fotos fossem postas nos capítulos dos eventos citados, acho que teria ficado melhor.

“Mauricio: A História que Não Está no Gibi” é um agrado aos olhos e também ao coração. Poder conhecer a vida de uma lenda viva como Maurício de Sousa e reconhecer suas conquistas e sua impressionante trajetória – tanto no quesito pessoal e no profissional –, faz com que nós, leitores, nos sintamos mais esperançosos e alegres, ao acreditar na iminência de um final feliz, independente das dificuldades. Seja você uma criança, um adolescente, ou já um adulto… tenho certeza que você vai se encantar com essa historinha que de fato não está nos gibis, mas que nem por isso deixa de ser uma grande aventura.
Aos 53 anos, pelo meu ponto de vista, às vezes achava que tinha atingido o ápice. A vida pessoal estava excepcional. Na carreira, não tinha do que reclamar, com um belo histórico de tiras, quadrinhos, revistas, publicações no exterior, peças de teatro e filmes de cinema, todos bem-sucedidos. Por mais que meus sonhos de menino fossem ambiciosos, eu tinha ido além de qualquer projeção. Mas o fato é que, enquanto as cortinas não descem, o show não pode parar.
P. 205
Amazon | Cultura | Livraria da Folha | Fnac
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Tácio!
    O Maurício também é um dos meus ídolos da infância, pode crer.
    Cresci lendo os primeiros gibis criados por ele e gostaria demais de poder ler sua biografia que parece excepcional como ele mesmo é ao criar tantas personagens fantásticas e uma família tão linda!
    Sem contar com o acalento das ilustrações e o amor no coração!
    Semaninha alegre e feliz!
    “No fundo, morrer não seria nada. O que não suporto é não poder saber como terminará.” (A. Amurri)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. Oi Tácio
    Mauricio de Sousa faz parte da minha infância
    Que legal esse livro, vou tentar conseguir esse!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Não sou muito de ler biografias também, mas ele marcou minha infância com a turma da monica, eu tinha uma coleção imensa de gibis.
    Eu com certeza farei a leitura, para saber mais sobre ele e como surgiu inspiração para criar esse universo infantil incrível.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Nossa, fiquei agora curiosa por esse livro. Eu desde de criança fui apaixonada pela Turma da Monica, me lembro até hoje que colecionava os gibis para mim ler todos os dias. Realmente conhecemos só a parte do escritor, desenhado e criador, mas a parte da sua historia conhecemos pouco e gostei muito de ele querer compartilhar com os leitores. Estou desejando ler!

    Meu Blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações