28 de out de 2017


[Resenha] Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra - Leigh Bardugo

Ficha Técnica 

Título: Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra
Título Original: Wonder Woman: Warbringer
Autor: Leigh Bardugo
ISBN: 978-85-8041-746-3
Páginas: 381
Ano: 2017
Tradutor: Mariana Serpa
Editora: Arqueiro
Antes de se tornar a Mulher-Maravilha, ela era apenas Diana. Filha da deusa Hipólita, Diana deseja apenas se provar entre suas irmãs guerreiras. Mas quando a oportunidade finalmente chega, ela joga fora sua chance de glória ao quebrar uma lei das amazonas e salvar Alia Keralis, uma simples mortal. No entanto, Alia está longe de ser uma garota comum. Ela é uma semente da guerra, descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria. Agora cabe a Diana salvar todos e dar seu primeiro passo como a maior heroína que o mundo já conheceu.




Resenha


A escrita de Leigh Bardugo foi uma grata surpresa. Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra, é o primeiro livro da série DC Icons e nos traz uma nova história sobre a descoberta do mundo dos mortais através dos olhos de Diana e de como ela pode mostrar o seu valor para as amazonas. 

Pela narrativa de Bardugo, Diana salva uma menina de dezessete anos de um naufrágio após abandonar a competição que participava. Sempre superprotegida por sua mãe Hipólita e desacreditada por outras amazonas, Diana tem sede de mostrar que é capaz de ser uma guerreira, mesmo nunca tendo enfrentado um perigo real. Ela tem o desejo de explorar e aplicar o conhecimento que aprendeu nos livros. Rainha Hipólita, contudo, não parece disposta a permitir que sua filha conheça os horrores que estão além das fronteiras de Temiscira. Através dessa competição, Diana se afirmaria diante das amazonas e ela precisa decidir entre salvar possíveis sobreviventes de uma naufrágio ou mostrar o seu valor.


Optando por salvar possíveis sobreviventes, a nossa protagonista encara um mar revolto e salva a vida de Aila. Até aquele momento ela não faz ideia de que a jovem resgatada representa um perigo a paz de Temiscira e do mundo dos mortais. Quebrando a regra de não levar mortais para dentro da ilha, Diana esconde Aila e eventos estranhos começam acontecer. Amazonas adoecendo, a própria Aila também adoece e é nesse momento que a princesa decide consultar o Oráculo para encontrar uma maneira de devolver em segurança Aila ao seu mundo.

A jovem resgatada está longe de ser comum e descende de uma linhagem perigosa. Ela é uma Semente da Guerra e isso significa que catástrofes, guerras e eventos ruins podem acontecer assim que se completar um ciclo. Sabendo disso, através do Oráculo, Diana agora tem a missão de levar Aila de volta ao seu mundo e tentar interromper a maldição das Sementes da Guerra.
Irmã na batalha, sou seu escudo e sua lâmina. Enquanto respiro, seus inimigos não têm refúgio. Enquanto vivo, sua causa é a minha causa. p. 194
Com uma escrita cinematográfica, Leigh Bardugo nos mostra duas personagens que parecem opostas, mas que na realidade são extremamente parecidas. De um lado Diana que sofre com a superproteção de sua mãe e do outro Aila que é controlada por seu irmão. A necessidade das duas em provar que são capazes de fazer as coisas sem a supervisão dos familiares. O desejo de explorar o mundo longe das amarras e das pressões das pessoas mais próximas, em mostrar que são responsáveis pelas suas ações. Em alguns momentos da narrativa Diana se enxerga em Aila, o que seria algo improvável já que elas são tão diferentes, mas com problemas tão semelhantes.

Quando se mexe numa história já conhecida e adorada é sempre um risco. Existe uma expectativa e um temor do público se os autores vão conseguir manter o nível da história em que se inspiraram. Bardugo consegue nos passar através de sua escrita a sensação da "velha Diana" num cenário diferente e sem comprometer as histórias que conhecemos da Mulher-Maravilha. Agora é esperar pelo segundo livro da série que contará com Batman como personagem principal e tem como autora Marie Lu.
Amazona. Nascida da guerra, destinada a ser governada por ninguém além de si mesma. p. 213

Amazon | Cultura | Livraria da Folha | Fnac
Comentários
3
Compartilhe

3 comentários:

  1. Auri!
    Além de ser muito fã dos super heróis, A Mulher Maravilha é minha heroína há mais de 20 anos e não posso me furtar de fazer a leitura desse livro que traz a origem de como surgiu e por qual percalços teve de passar para chegar a ser quem é…
    E ainda tem toda a mitologia envolvida por trás do nascimento e crescimento dela, preciso ler.
    Desejo um maravilhoso e florido final de semana!
    “Para saber uma verdade qualquer a meu respeito, é preciso que eu passe pelo outro.” (Jean-Paul Sartre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. Desde o lançamento quero muuuuito ler !
    Eu sou apaixonada por todo esse universo, e quero muito saber como era quando ela era apenas Diana.
    Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  3. Confesso que não tive interesse em ler!
    Não vi o filme, mas por falta de oportunidade.
    Acho q é o tipo de leitura q n gosto mt!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações