13 de out de 2017


[Resenha] O Casamento - Victor Bonini

Ficha Técnica

Título: O Casamento
Autor: Victor Bonini
ISBN: 978-85-9581-004-4
Páginas: 365
Ano: 2017
Editora: Faro Editorial
Para os noivos é o dia mais importante de suas vidas. Meses atrás, os amigos diriam que o namoro de Plínio e Diana tinha prazo de validade. Eles se conheceram de um jeito bizarro, pensam completamente diferente e nenhuma das famílias aprova o relacionamento. Mas eles resistiram a tudo. E agora vão se casar. Para o detetive é a melhor chance de pegar um criminoso. O mais íntegro dos convidados esconde um segredo devastador. Mas alguém sabe e está disposto a espremê-lo com chantagens. É então que o detetive Conrado Bardelli se hospeda no hotel-fazenda onde ocorrerá o casamento. Ele precisa descobrir o lobo entre as ovelhas. E rápido. Pois, a cada nova ameaça, o chantagista eleva o tom e falta pouco para a bomba explodir. O casal está pronto para o sim. A noiva se prepara para caminhar pelo tapete vermelho. Até que alguém diz: não saia do carro! Enquanto a plateia espera ansiosa em frente ao altar, algo brutal acontece na antessala. Só quando veem as paredes lavadas com sangue é que os convidados se rendem ao desespero. Começa uma confusão para interromper a marcha nupcial e chamar a polícia. Ninguém sabe o que fazer. E Bardelli, que lidava com um caso de extorsão, descobre que se meteu em algo muito pior. Agora, ele é o único capaz de encontrar respostas. O problema é que as mortes não param de acontecer...

Resenha

Surpreendente. O Casamento, de Victor Bonini, é tão maravilhoso que valeu muito esperar por outro livro desde Colega de Quarto. Segundo livro do autor, publicado pela Faro Editorial e que nos conta a história de uma cerimônia incomum. Dia do casamento ou dia de pesadelo?

Todo casamento, como qualquer evento, exige preparação, planejamento e não foi diferente com o de Diana e Plínio. O local escolhido, uma cidade do interior, calma, sem nenhum caso de violência brutal e que durante um período de 5 dias seria o cenário perfeito da união do casal. É bom ressaltar que esse casamento não era desejado pelas famílias dos noivos, fora que os convidados percebiam uma certa incompatibilidade no casal. As pessoas comentavam como eles eram opostos - as mais próximas e até convidados que não viam Diana há anos. No dia 14/10, a cerimônia que selaria o amor de Diana e Plínio foi marcada por um terrível assassinato. Assassinato brutal, uma cena digna de filme de terror e que colocaria todos os presentes sob suspeita.
Ele tocou o fio para experimentar seu poder de destruição. E foi o suficiente para imaginar aquela lâmina de metal dilacerando pele, carne, osso.
P. 201
E uma figura conhecida retorna em O Casamento. Conrado Bardelli, o detetive Lyra, é amigo do pai da noiva e foi convidado para o momento de união. Contudo, ele não foi apenas como um simples convidado, mas também como detetive contratado por um dos presentes. Lyra tinha como missão descobrir quem estava chantageando e extorquindo um dos convidados e - no período de 11/10 até 15/10 - pretendia levantar informações que conseguissem ajudar chegar as respostas tão desejadas de seu cliente. Ele só não contava com um assassinato e com uma rede de intrigantes fatos que dificultariam a resolução de quem seria o chantagista.

Bardelli se vê em um emaranhado de possibilidades e motivos para os crimes. Sim, o hotel-fazenda onde aconteceria a cerimônia foi palco de mais de um assassinato e tudo indicava que se tratava do mesmo assassino. Além disso existia agora a possibilidade do assassino também ser o chantagista. A cada capítulo o quebra-cabeça vai se formando. Sabe quando você tem um quebra-cabeça com mais de 1000 peças e precisa prestar atenção aos detalhes para conseguir montar? A investigação de Bardelli é mais ou menos assim, tecida nos detalhes.
- Os dois... Desculpa, talvez não seja nada... Mas é que tudo aconteceu de forma tão... tão lógica. Quase como se alguém tivesse pensado em tudo... P
P. 306
Dividido em quatro partes, mais uma vez Bonini mostrou seu talento numa história com mistério,  suspense, assassinatos e investigação. O Casamento leva o leitor a imaginar diversas possibilidades, como Lyra imagina, o faz acreditar que está próximo do assassino e chega ao final acabando com todas as suas anotações de possíveis suspeitos. É surpreendente, bem escrito, a leitura flui, a ânsia de chegar as respostas nos coloca como parte da investigação. Confesso que fiquei com medo em algumas partes justamente por conta de me sentir dentro da história. Sou fã de Bonini! Fã da escrita envolvente e arrebatadora. Dos caminhos que ele escolhe durante a narrativa e que deixam o leitor ao final da história sem ação. E não se trata daquelas escritas presunçosas, pelo contrário, é uma escrita simples, próxima e que te envolve. Mais uma vez a Faro Editorial fez um trabalho gráfico incrível, minha única queixa é em relação aos dizeres do título. Livro novo e o título - a tinta - já está saindo. 

Não sei se foi referência a Rainha do Crime, mas durante uma conversa, Conrado Bardelli confessa que foi passado para trás pelo chantagista e ele solta a expressão "encontrar o gato entre os pombos" e isso me lembrou o título de um livro de Agatha Christie - autora que adoro. Uma autora que Victor Bonini já se declarou fã e que percebemos a influência dela em suas histórias. É maravilhoso ler um livro de Bonini e perceber como é importante apoiar novos autores em nosso país. Autores talentosos e que não deixam nada a desejar em relação autores estrangeiros. Ansiosa para as próximas histórias de Bonini. Leitura mais do que recomendada! 

Amazon | Cultura | Livraria da Folha
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Auri!
    Que maravilha ver que nesse livro o autor segue o ritmo de Colega de querto e traz novamente o Bardelli e o detetive Lyra, pude acompanhá-los durante a leitura do outro livro.
    Gostei de ver que os mistérios continuam e o suspense persiste no decorrer da leitura.
    Já quero!
    Um final de semana alegre e feliz!
    “Não há nada que faça um homem suspeitar tanto como o fato de saber pouco.” (Francis Bacon)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. Genteee
    que medo dessa capa
    kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    n é meu estilo de livro, mas confesso que fiquei curiosa!
    vou anotar, quem sabe mais p frente eu dê uma chance

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Havia visto uma boa divulgação do livro, e achava que era um romance haha
    Achei bem legal ser uma ficção policial, e adorei toda essa premissa.
    Ja quero saber mais sobre detetive Lyra.
    Gosto bastante de ver como nossa literatura tem crescido.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    O livro tem uma capa muito assustadora e ao mesmo tempo diferente. A trama do livro é bem envolvente, um assassinato com mistério e suspense, um gênero que gosto bastante. O livro já me deixou super curiosa com o final dessa trama e de como terminará.

    Meu Blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  5. Menina tô lendo esse livro! E Meu Deus como ele é maravilhoso e intrigante! Adorei a sua resenha!!

    Beijinhos da Paty ;)

    http://patybookaholic.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Li o livro e esperava mais. Achei o detetive muito fraco. Na verdade, ele não desvenda nada. Teve as informações através de outros personagens. A leitura flui fácil, a escrita é boa, mas tem algo que não gosto que é não escrever as palavras corretamente. Sei que nós falamos "vamo" e "tava", mas transpor isso ao livro nas falas dos personagens sem aspas, acho muito pobre, mas o rapaz tem potencial. O melhor escritor brasileiro do gênero suspense é Raphael Montes.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações