8 de out de 2017


[Resenha] Seduzida por um Highlander - Maya Banks

Ficha Técnica 

Título: Seduzida por um Highlander
Título Original: Seduction of a Highlander Lass
Autor: Maya Banks
ISBN: 978-85-503-0183-9
Páginas: 384
Ano: 2017
Tradutor: Alline Salles
Editora: Universo dos Livros
Maya Banks, a autora best-seller do The New York Times, cativa os leitores mais uma vez com Seduzida por um Highlander, volume 2 da série Irmãos McCabe, no qual um guerreiro indomável das Terras Altas é pego entre a lealdade e o amor proibido. Bravamente leal ao irmão mais velho, Alaric McCabe lidera o clã na luta por seus direitos e agora está pronto para se casar por dever. Porém, na viagem para pedir a mão de Rionna McDonald, filha do laird vizinho, uma emboscada é armada e Alaric é deixado para morrer. Milagrosamente, sua vida é salva pelo toque suave de um anjo das Terras Altas, uma beldade corajosa que colocará à prova a lealdade dele ao clã, a própria honra e os desejos mais profundos. Exilada de seu clã, Keeley McDonald foi traída por aqueles que amava e confiava. Quando o guerreiro ferido cai do cavalo, ela é seduzida por aquele corpo forte e esguio. O brilho misterioso nos olhos dele acende uma paixão que os seguirá de volta para o castelo de Alaric, onde o amor proibido afogará ambos nos prazeres da carne. Entretanto, à medida que a conspiração e o perigo se aproximam, Alaric precisa tomar uma decisão impossível: trairá seus laços sanguíneos em favor da mulher que ama?

Resenha


Chegamos ao segundo livro da trilogia Os Irmãos McCabe com Seduzida por um Highlander, que apresentará a história do irmão do meio, Alaric McCabe. Quando lemos Atraída por um Highlander, conhecemos os irmãos e um geral da personalidade deles, mas estávamos muito focados em conhecer o primogênito, Ewan, o laird do Clã McCabe e agora nos será dada a chance de conhecer Alaric.

Ainda em Atraída por um Highlander também vimos como a situação política está instável não só nas Terras Altas como em toda a Escócia e esse é um momento crucial para todos. Percebe-se um movimento para tirar o rei David do poder e os clãs que não desejam que isso aconteça precisam se unir e é esse movimento que vem acontecendo, com a liderança do Clã McCabe, o mais forte no momento.

Com o casamento de Ewan e Mairin, o poder dos McCabe cresceu ainda mais, principalmente com a possibilidade de obter o domínio sobre as terras de Neamh Álainn e para ficar ainda poderoso, nada melhor do que aliar-se ao Clã McDonald, única terra entre o Clã McCabe e Neamh Álainn e foi por isso que Alaric aceitou casar-se com Rionna McDonald, única filha do laid McDonald para formar essa aliança, na qual lhe traria muitos benefícios, pois, além da aliança entre os clãs, Alaric poderia se tornar laird de seu próprio clã, o que não poderia acontecer estando com Ewan. Mas é durante a viagem para oficializar o pedido de casamento à Rionna que tudo muda. Após uma emboscada que quase leva sua vida, Alaric é salvo por Keeley McDonald.
Era uma boa proposta. Rionna McDonald era formosa, mesmo que fosse uma moça esquisita que preferisse as roupas e as atividades de um homem. E Alaric teria o que ele nunca conseguiria se permanecesse com Ewan: o próprio clã para liderar. Suas próprias terras. Um herdeiro para receber o manto da liderança.
Então, por que ele não estava muito empolgado para montar no cavalo e seguir para o seu destino?
P. 10
Keeley é uma ótima curandeira. Prima de Rionna, foi expulsa do seu clã por uma mentira e desde que isso aconteceu ela vive em sua cabana, sozinha, afastada das terras dos McDonald. Ela está, mas não está lá, dá para entender? Muitos não falam com ela, a consideram uma pária, mas quando precisam de cuidados de saúde sabem em qual porta bater, mas infelizmente para Keeley, ela deveria aguentar isso, pois não tinha a menor condição de ir para outro lugar. Keeley só não esperava que um cavalo lhe trouxesse um guerreiro muito ferido em seu lombo e o deixasse em sua porta para lhe ajudasse.

Alaric chegou muito ferido, o tempo estava muito frio, Keeley não tinha muitos recursos, mas fez o que pode para mantê-lo vivo, mesmo sem saber se o homem que abrigou em sua casa era amigo ou inimigo, não conhecia as cores de seu manto, afinal, nunca tinha ido muito além das terras McDonald, como poderia ter certeza? Ela apenas confiou em seu instinto.

Após deixar Alaric na porta de Keeley e perceber que ele estava em segurança, o cavalo de Alaric avisou aos McCabe onde ele estava e assim, Ewan, Caelen e seus homens puderam ir em busca dele (perceberam que cavalo inteligente? Já é o segundo livro que leio que tem uns animais assim...). Dessa forma, Keeley vê sua vida mudar completamente quando é levada para o Clã McCabe, com o objetivo de ser a nova curandeira do clã, cuidar da recuperação de Alaric e, claro, do parto de Mairin.

Alaric e Keeley passam muito tempo juntos e a atração entre eles é óbvia, mas ambos sabem dos deveres de Alaric para com seu clã, para com sua família e seu reino e sabem que ele honrará sua palavra, mas qual será o preço?
- Desculpe, Keeley. Descobri que não consigo negar a mim mesmo o prazer de tocá-la. Você é um vício do qual não consigo me libertar. Ouço seus argumentos e os compreendo, mas, então, você olha para mim ou eu olho para você e toda a razão voa pela janela. Só sei que, se não tocá-la, se não beijá-la, vou enlouquecer.
Ela pegou o rosto dele e lhe olhou tão triste que fez o estômago dele formar uma bola.
- Suas palavras são tão doces, mas pesas para meus ouvidos. Levo-as para meu coração e me sinto completa com alegria e desejo ao mesmo tempo e ainda percebo o quanto esses sentimentos são inúteis. Você nunca será meu, guerreiro. Assim como nunca serei sua. É loucura continuarmos a nos atormentar.
P. 123
Quando conhecemos os detalhes do passado de Keeley, percebemos com mais intensidade sua força de caráter e sua vontade de viver, porque, depois de tudo que ela passou, era muito fácil entregar-se ao desespero, a assumir o que diziam dela e no Clã McCabe ela se vê acolhida, querida. Ela conquista a todos rapidamente com sua personalidade forte, o que combina muito com Mairin e assim temos uma dupla e tanto, além de Maddie e Christina que também não ficam para trás. A verdade é que as personagens femininas são muito fortes nessa série (na verdade não só nessa, mas nesses livros que tenho lido que se passam na Escócia de mais ou menos entre os séculos XI e XIII).
- Ele vai se recuperar? - Mairin perguntou com medo.
Keeley se virou para a esposa do laird.
- Sim, não vou deixar acontecer de outro jeito.
A mulher ao lado de Mairin ergueu as sobrancelhas.
- Você é nova para ser tão arrogante, moça.
- Arrogante? - Keeley realmente estava surpresa pelo insulto da outra mulher. - Nunca me considerei arrogante. Nem quando outras vidas dependeram de mim. Acho que faço tudo com muita humildade. Temo o tempo todo que não serei capaz de cuidar do que é preciso. Mas sou teimosa... não arrogante. Me recuso a permitir que alguém sofra se puder prevenir.
P. 63
Como a série é sobre os irmãos e Alaric foi trazido de volta para as terras McCabe, conseguimos ver a sequência de Ewan e Mairin, bem como outros personagens que eu adoro como Gannon e Cormac, sério, fico com pena deles porque não têm a menor chance com as mulheres, Mairin, Maddie, Christina e até Keeley, recém chegada, conseguem o que querem deles., é realmente muito divertido ver guerreiros tão fortes e durões sem saber como dizer não para as pequenas mulheres - como elas são descritas.

Quanto mais os capítulos passavam, mais conflitos existiam e eu estava com o coração na mão para saber como a Maya resolveria o impasse que se tornou a situação de Alaric, dividido entre a obrigação e o coração. Quando eu iniciei o livro (sem ler a sinopse) tinha uma ideia do que seria o livro e levei uma rasteira logo de primeira. Maya me deixou envolvida de uma forma que eu não conseguia parar de ler, sempre um acontecimento novo bombástico me tirava o chão até as últimas páginas.

Agora bateu o desespero, cadê o livro da Caelen? PRECISO ler Apaixonada por um Highlander urgente! Estou aqui de dedos cruzados para que não demore muito para ser publicado.

Amazon | Cultura | Fnac | Livraria da Folha | Saraiva
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Lay!
    Já naquela época a mulher tinha o poder (de certa forma), pois Mairin consegue manter o equilíbrio entre os irmãos durões que dominam o clã dos McCabes.
    Bom ver que o livro é bem humorado e claro, como todo bom clã, tem de ter confusão, né?
    Gosto demais da autora e de highlanders e gostaria de ler.
    Desejo uma ótima semana produtiva!
    “Saber quando se deve esperar é o grande segredo do sucesso.” (Xavier Maistre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. Oi Lay
    eu adoro a escrita da Maya Banks e qro ler tudo dela!
    hehehehehehehehehe
    Qrendo mt ler esse livro, a sinopse me agradou mt!
    Fora que as capas são lindas né?!

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Adoro os livros da Maya Banks.
    Romance de época são os meus prediletos, e espero ler este logo.
    Adoro quando autora sabe misturar todas emoções em um livro só.
    As capas são maravilhooooosas!

    beijos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Oi Lay, cadê o livro do Caelen?! haha... quanto mais históricos eu leio da Maya, mas eu me pergunto porque ela não escreve mais livros desse gênero kkk, amooo, cada história que pego pra ler dela me encanta nesse gênero e com essa não foi diferente. As mulheres dessa série são bem fortes mesmo e acho que em na época as mulheres tinham que ser fortes, há algumas histórias que se passam nesse período e nos mostram como era difícil ser mulher. Amei a resenha *__*

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações