4 de out de 2017


[Resenha] Sinceramente, Carter - Whitney G.

Ficha Técnica 

Título: Sinceramente, Carter
Título Original: Sincerely, Carter
Autor: Whitney Gracia Williams
ISBN: 978-85-7930-855-0
Páginas: 400
Ano: 2017
Tradutor: Mauricio Tamboni
Editora: Universo dos Livros
Depois do sucesso da série Reasonable Doubt, que chegou ao topo da lista dos mais vendidos da Amazon, do The New York Times e do USA Today, Whitney G. Williams nos lança a dúvida: o que acontece quando você se apaixona por seu melhor amigo? Apenas amigos. Somos apenas amigos. Não, sério. Ela é só minha melhor amiga. Arizona Turner é minha amiga desde a quarta série, mesmo quando a gente “se odiava”. Acompanhamos a vida um do outro desde o primeiro beijo, a primeira vez, e somos uma constante na vida do outro quando os bons relacionamentos ficam ruins. Até nossas faculdades ficavam a minutos de distância uma da outra. Com o passar dos anos, e apesar do que dizem por aí, nunca ultrapassamos nenhum limite. Nunca sequer pensei a respeito. Nunca quis. Até que, certa noite, tudo mudou. Pelo menos devia ter mudado… Apenas amigos. Somos apenas amigos. Só estou dizendo isso até descobrir se ela ainda é “apenas” minha melhor amiga.

Resenha


Eu nunca li nada da Whitney e até a Universo dos Livros anunciar esse lançamento, eu não fazia ideia que ela existia kkkk, mas fiquei curiosa para ler essa história por conta da temática que a sinopse propunha: o que fazer quando você se apaixona pelo seu melhor amigo? Eu certamente não contaria para ele, por medo de perder a amizade, e vocês?

Carter James e Arizona Turner estudam juntos desde a quarta série e o que começou com uma implicância mútua, tornou-se uma amizade verdadeira. Enquanto cresciam, Carter sempre foi um cara sedutor e tinha muitos relacionamentos que não duravam tanto, enquanto Arizona tentava encontrar o seu par perfeito. Carter e Ari têm uma amizade linda, eles contam tudo um para o outro, são sinceros e realmente compartilham desde cedo todos os momentos de suas vidas: o primeiro beijo, a primeira vez, os lugares favoritos, acabaram fazendo faculdades próximas. Consequentemente, a gente vê que eles nem tem muitos outros amigos, eles têm um mundo particular e gostam de viver assim, obrigada!
- Pergunte-me o motivo - ela insistiu, empurrando meu ombro. - Pergunte-me por que você não precisa de uma namorada!
- Por que eu não preciso de uma namorada, Emily?
- Porque você já tem uma. Sempre teve. - Ela me empurrou com mais força. - E o nome dela é Arizona Turner.
P. 28
Embora quem os conhecesse a princípio achasse que eles eram um casal, logo viam que eles realmente eram apenas amigos e nunca sequer se imaginaram cruzando a linha entre amizade e romance. Difícil era para os namorados entenderem essa relação entre eles.

Mas um dia as coisas mudaram, nada em particular aconteceu, mas Carter passou a ver Ari com outros olhos e ela também passou a ver detalhes que nunca havia prestado atenção.
Em uma situação normal, eu diria a ele para calar a boca, mas minha mente estava totalmente concentrada em Ari. Eu me perguntava por que não a tinha olhado assim antes. Mesmo na quarta série (com boca de etal e tudo), sempre a achei graciosa - ou melhor, bonitinha. Mas a mulher que andava em nossa direção era mais do que isso. Muito mais.
P. 91
Aceitar essa atração era colocar em risco uma longa e verdadeira amizade, mas quanto tempo eles conseguiriam resistir? E mais, como lidar com a pressão que as pessoas a sua volta colocariam se soubessem que tinham se tornado mais do que amigos e ainda por cima, o que seriam? Amigos, amantes, namorados, amigos coloridos?
Eu o tinha visto sem camisa um milhão de vezes antes, tinha visto seus olhos azuis brilhando sob a luz do sol muitas outras, mas jamais senti a menor atração por ele. Até então...
E, nesse momento, a atração não foi nada sutil.
P. 98
A partir desse momento a história toma novos rumos, com os dois tentando lidar com o turbilhão de novos sentimentos e como não deixar a amizade ser abalada.

Com uma narrativa em primeira pessoa, Whitney alterna entre a perspectiva de Carter e de Ari, no presente e no passado, nos mostrando alguns momentos do passado deles em diversas fases, como falei no início, a experiência do primeiro beijo, a primeira vez, e como a amizade deles foi se solidificando ao longo dos anos.

Adorei cada página desse livro, ver como um conhecia o outro mais até do que si próprio, seus momentos de tristeza, sendo o ombro amigo, sendo sincero quando necessário, sendo o suporte quando preciso. É uma amizade tão linda que, confesso para vocês, fiquei até com inveja, afinal deve ser incrível ter um amigo que te conhece tão bem ou melhor que você mesmo.
- (...) Você esteve comigo em todos os momentos da minha vida e eu estive ao seu lado durante toda a sua vida. Eu te amo. Estou apaixonado por você e te conheço melhor do que você mesma se conhece.
P. 385
Carter e Ari me conquistaram e agora descobri que esse livro é parte de uma série (não sei nem quantos livros são, mas sei que o próximo livro é Sincerely, Arizona e quero mais desse casal lindo, pois a forma como a Whitney equilibrou as cenas cômicas, as mais sérias, o romance e as cenas hots deixou o livro leve e absolutamente atraente.
Seu lugar é ao meu lado, Ari, e sempre será.
Você é mais do que "apenas" minha melhor amiga e nunca mais quero que sejamos "apenas amigos".
Sinceramente (e apaixonado por você),
Carter
P. 390
Amazon | Cultura | Saraiva | Livraria da Folha
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Oi Lay, também ainda não conhecia essa autora mas toda resenha que vejo desse livro é positiva, o que me deixa muito interessada em lê-lo. Gosto do foco no amor que nasce da amizade que a autora construiu e espero curtir muito essa história também quando tiver a oportunidade de ler ;)

    ResponderExcluir
  2. Oi Lay
    Resenhei esse livro dia desses!
    Eu adoreeeeeeeeeeeeeei, Carter e Arizona me conquistaram!
    N aguentei e li Sincerely, Arizona. Msm assim ainda queria mais deles
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Eu confesso que julguei pela capa, ainda bem q resolvi dar uma chance!
    Super valeu a pena!

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Lay!
    Ai meu Deus do céu!!!
    Já estou aqui passando mal só dessa capa e saber que Carter é moreno, alto, tatuado, tudo de bom, já dá vontade de elegê-lo o crush liter´rio do ano...
    E melhor ainda que o relacionamento dele com Arizona é bem completo e repleto de momentos apetitosos...
    Que outubro venha carregado de boas energias!
    “A missão suprema do homem é saber o que precisa para ser homem.” (Immanuel Kant)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  4. Não sou muito fã deste gênero, mas estou apaixonadíssima nessa premissaaa!
    Adoro quando a trama envolve melhores amigos que se relacionam, é muito interessante ver os pensamento por trás dessa paixão.
    Carter e Ari parecem ser um casal com uma química maravilhosa.
    Adorei dica.

    beijos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações