15 de nov de 2017


[Resenha] Como Agarrar uma Herdeira - Julia Quinn

Ficha Técnica 

Título: Como Agarrar uma Herdeira
Título Original: To Catch an Heiress
Autor: Julia Quinn
ISBN: 978-85-8041-759-3
Páginas: 304
Ano: 2017
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Quando Caroline Trent é sequestrada por engano por Blake Ravenscroft, não faz o menor esforço para se libertar das garras do agente perigosamente sedutor. Afinal, está mesmo querendo escapar do casamento forçado com um homem que só se interessa pela fortuna que ela herdou. Blake a confundiu com a famosa espiã espanhola Carlotta De Leon, e Caroline não vai se preocupar em esclarecer nada até completar 21 anos, dali a seis semanas, quando passará a controlar a própria herança milionária. Enquanto isso, é muito mais conveniente ficar escondida ao lado desse sequestrador misterioso. A missão de Blake era levar “Carlotta” à justiça, e não se apaixonar por ela. Depois de anos de intriga e espionagem a serviço da Coroa, o coração dele ficou frio e insensível, mas essa prisioneira se prova uma verdadeira tentação, que o desarma completamente.

Resenha


E aqui estou eu, lendo mais um livro da Julia Quinn e me deliciando com a leitura, porque, mesmo sabendo que ela não me decepcionaria com a história, nem de longe imaginei que riria tanto com esse livro. Como Agarrar uma Herdeira é o primeiro livro da dualogia Agentes da Coroa e nele conheceremos Caroline Trent, uma jovem que anseia ardentemente para que as próximas seis semanas passem logo e ela enfim complete vinte e um anos e tenha o poder de assumir sua herança e, consequentemente, se livrar das garras de seu atual tutor, Oliver Prewitt.

Aos dez anos, já órfã de mãe, Caroline ficou também órfã de pai e começou sua peregrinação de um tutor para outro por conta de falecimento dos anteriores e a cada novo tutor que a Corte de Justiça lhe arranjava, tinha um parentesco mais afastado de sua família. Com cada um deles sua vida foi difícil de uma maneira específica: foi feita de empregada, renegada aos menores e piores quartos das casas, teve que fugir de bêbados para não ser violentada e agora, há dezoito meses sob a tutela de Oliver, Caroline precisava manter-se atenta para não cair nas armadilhas criadas por ele para que ela se casasse com seu filho, Percival, para ter total controle sobre sua herança.

Entretanto, Caroline precisará fugir de Prewitt Hall, com pouco dinheiro e o dia chegando ao fim com o único objetivo de manter-se escondida por seis semanas, até poder reclamar sua herança, ou pelo menos o que tiver sobrado dela, porque, ao que tudo indica, seu tutor vinha gastando por conta o seu dinheiro – menos com ela, é claro! Em sua fuga, Caroline é abordada por um homem armado que acredita que ela é Carlotta De Leon, uma espiã francesa, e pretende levá-la para interrogatório. Como precisava se afastar rapidamente de Prewitt Hall antes que Oliver retornasse para casa e visse que Percy não tinha conseguido atacá-la para forçar o casamento e que ela ainda por cima tinha fugido nada melhor do que deixar que o estranho a levasse, afinal, na pior das hipóteses, ela teria um teto para passar a noite.
Como era possível que ele parecesse ainda mais belo cada vez que o via? Realmente não era justo. Toda aquela beleza desperdiçada em um único homem. E um homem insuportável, ainda por cima.
P. 46
Blake Ravenscroft tem vinte e oito anos e é o segundo filho do visconde de Darnsby, mas o que sua família não sabe é que ele trabalha para o Departamento de Guerra há sete anos como agente secreto, mas após tantos anos e tantas missões, Blake quer encerrar essa carreira e viver uma vida tediosa e solitária como cavalheiro do campo. Mas essa última missão se mostrará mais complicada do que imaginava.

Investigando Oliver Prewitt, Blake captura Caroline acreditando que ela é a espiã francesa que tem descoberto e entregado nomes de vários agentes britânicos aos franceses. Levando-a para Seacrest Manor, Blake pretende interrogá-la lá mesmo em sua casa, afinal, tendo apenas três criados que já estavam acostumados com os “hóspedes” do patrão que apareciam e sumiam de repente, sem dúvida era a melhor opção.
Caroline era esperta. Era inteligente. E era atraente demais. E Blake a queria bem longe de Seacrest Manor. Já tentara se envolver profundamente com outra mulher antes. E isso quase o destruíra.
—  Ah, maldição - disse ele, por fim. — Ela fica então. Mas quero que vocês dois saibam que desaprovo completamente.
— Você já deixou isso bem claro — ironizou James.Blake o ignorou e arriscou um olhar na direção de Caroline. Má ideia. Ela sorriu para ele, um sorriso de verdade, que iluminou todo o rosto dela e parecia tão terrivelmente doce, e...
Blake praguejou baixinho. Sabia que estava cometendo um erro. O modo como Caroline sorria para ele, como se realmente acreditasse ser capaz de iluminar os cantos mais distantes do coração dele...
Santo Deus, ela o apavorava.
P. 72-73
O plano inicial de Caroline era trabalhar em alguma hospedaria de estrada pelas próximas semanas, mas como Blake surgiu em seu caminho, enquanto conseguisse enganá-lo fingindo ser a tal espiã, teria um teto e alguma comida. Entretanto, após alguns dias de interrogatório frustrado, Blake chama seu amigo James Sidwell, o marquês de Riverdale, para ajudá-lo, afinal ele é a única pessoa que já viu a espiã francesa e certamente é a pessoa ideal para ajudá-lo a obter as informações que precisam para concluir a missão. Logo que James chega vê que o amigo cometeu um engano e Caroline é obrigada a contar toda a sua história.
— Está dizendo, Srta. Caroline Trent, que não é uma dama até o último fio de cabelo?
— Muito pelo contrário — retrucou ela, astuciosa. - Sou uma dama de todas as maneiras. Apenas sou uma dama que... ahn... ocasionalmente usa uma linguagem não tão apropriada.Blake deixou escapar uma risada inesperada.
— Meus tutores nem sempre eram os homens mais circunspectos — explicou ela.
— Entendo.Caroline inclinou a cabeça e o encarou, pensativa.
— Você deveria rir com mais frequência.
— Há muitas coisas que eu deveria fazer com mais frequência — admitiu ele.P. 92
A dinâmica dos três é ótima e logo Caroline sente-se confortável com eles, acolhida, inclusive pelos empregados da casa. O mordomo, Perriwick, e a governanta, Sra. Mickle, fazem de tudo para que ela sinta-se bem e, tendo sido negligenciada enquanto crescia no que se referia à atenção e afeto, ela logo percebeu o quanto aquilo lhe fazia falta. A amizade entre James e Caroline é rápida, da mesma forma que a atração que Blake sente por ela, mas sabendo que ela é uma herdeira, certamente não é o tipo de mulher para se divertir e ele não pretende se envolver profundamente com mulher nenhuma depois do que aconteceu no seu passado.
— Estamos aqui com um propósito, Srta. Trent.
— Nunca me ocorreu o contrário. —  Caroline voltou a olhar para James. — Já percebeu que ele gosta que chamar de Srta. Trent quando está irritado comigo?
— Caroline —  disse Blake, o tom claramente contendo um aviso.
— Claro — acrescentou ela, animada —  que quando ele está muito furioso, volta a me chamar de Caroline. Blake provavelmente acha difícil demais grunhir meu nome completo.James levou a mão à boca, ao que parecia para disfarçar a risada.
P. 128
Assim como Caroline, Blake tem seus fantasmas lhe perseguindo e por conta disso tem plena convicção de que não irá se casar e constituir uma família, ainda que se mostrasse devotado às suas sobrinhas, filhas de seu irmão mais velho. Mas a estadia de Caroline em Seacrest Manor o fará ter novamente sentimentos que ele acreditava não poder mais sentir.
— Ora, ora, não fique todo irritadinho só porque seus criados gostam mais de mim.Blake começou a dizer alguma coisa, mas acabou caindo na gargalhada. Caroline sentiu uma felicidade instantânea se espalhar por seu corpo, como se seu coração reconhecesse que ela fizera algo muito bom ao provocar uma risada naquele homem. Precisava de Blake e do abrigo da casa dele, mas tinha a sensação de que ele talvez também precisasse só um pouquinho dela.
Blake era uma alma ferida, muito mais do que ela mesma.
P. 107
A maneira como a Julia desenvolveu os personagens, me fez crer ser possível encontrar com eles (ainda que seja um romance de época), as dúvidas de Caroline quanto ao que Blake sentia por ela e ela por ele, o medo de Blake de se envolver mais do que poderia aguentar, James vendo o amigo sofrer e não se reerguer mesmo depois de anos da tragédia, Penelope, irmã mais velha de Blake, que apenas quer ver seu irmão caçula feliz. Ou seja, em meio à espionagem, a Julia traz todo esse enredo para a gente e nos envolve de uma maneira que não conseguimos desgrudar do livro. Diversão do início ao fim.
— Então me prometa uma coisa.Caroline engoliu em seco, sabendo que ele iria pedir algo que ela não poderia concordar.
— Não se coloque em perigo de novo. Se algo lhe acontecer, eu... eu não conseguiria suportar, Caroline.P. 156
Amazon | Cultura | Livraria da Folha 
Comentários
3
Compartilhe

3 comentários:

  1. Lay!
    Gosto muito dos romances de época, ainda mais os da Julia.
    Achei fantástica a ideia da fuga de Caroline e dela ser confundida com uma espiã.
    E o romance dela com Blake é do tipo que gosto também com troca de farpas e no final...só amor!
    “A arte de ser sábio é a arte de saber o que ignorar.” (William James)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Oi Lay
    Eu não tinha lido nada da Julia e comecei por esse livro...
    Confesso que gostei mas não me entusiasmei.
    Depois li que esse era o primeiro livro dela, que os outros vão melhorando...
    Achei os personagens mt 'infantis', trocavam farpas onde mts vezes n precisava.
    E o romance achei meio forçado.
    James pra mim foi o personagem mais legal do livro!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu já disse que estou desejando esse livro? não, pois é. Estou querendo ler ele, a trama é bem envolvente, incrível e com um romance de época super fofa. Julia Quinn, sempre arrasando né..Já faz parte da minha lista de leitura!

    Meu Blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações