29 de nov de 2017


[Resenha] Uma Pitada de Amor - Katie Fforde

Ficha Técnica 

Título: Uma Pitada de Amor
Título Original: Recipe for Love
Autor: Katie Fforde
ISBN: 978-85-01-10399-4
Páginas: 400
Ano: 2015
Tradutor: Fabiana Colasanti
Editora: Record
Uma aspirante a cozinheira em um programa de TV. Um jurado muito atraente. Um amor proibido. Quando Zoe Harper conquista uma cobiçada vaga em um reality show de culinária, ela mal pode esperar para pôr suas habilidades à prova. Sua principal motivação é o prêmio em dinheiro: um valor que certamente a ajudaria a abrir sua tão sonhada delicatéssen. No entanto, ela logo percebe que a competição vai muito além da cozinha. Cher, outra concorrente, está disposta a tudo para ganhar, incluindo jogar seu charme para cima dos jurados. E as coisas se complicam ainda mais quando Zoe percebe que está se apaixonando por um deles: o incrivelmente sexy Gideon Irving. Com tudo o que está em risco, os dois têm muito a perder caso se envolvam, algo que parece cada vez mais inevitável. De repente, Zoe percebe que há mais em jogo do que apenas canapés, cupcakes e técnicas de corte. Uma pitada de amor é um livro engraçado e doce na medida certa.

Resenha


Quando vi essa capa fiquei logo com vontade de ler esse livro que parecia um delicioso chick-lit. Eis que finalmente o consegui e com a maratona de leitura para o Clube do Livro com tema cupcakes eu o coloquei nessa meta.

Nesse primeiro livro que leio da Katie Fforde, ela nos apresenta Zoe Harper, uma jovem que está cansada de trabalhar com o que não gosta e, como ama cozinhar, quer muito abrir uma delicatéssen. Para realizar esse objetivo, Zoe se inscreveu em um concurso de culinária para a televisão.
— Decidi há algum tempo não deixar que minha felicidade dependesse de um homem. Se alguém maravilhoso aparecer e me conquistar, acho que eu toparia, mas teria que ser um cara muito especia.
P. 30
O livro começa justamente quando Zoe chega à Somerby House, local escolhido para gravar o programa, uma propriedade no interior da Inglaterra. Como chega muito cedo ao local e a casa está em reforma, ela sai para um passeio nos arredores e é quando conhece Gideon Irving, um dos jurados da competição.

Gideon é um nome conhecido no mundo da gastronomia: crítico, escritor especializado e empresário. Mas agora ele também é jurado em uma competição gastronômica - algo que não queria e deixa muito explícito.

Zoe e Gideon se conhecem em um momento em que Gideon precisará da ajuda dela, ainda que não a conheça nem saiba de início que é uma das competidoras, mas eles trabalham bem juntos, embora ele demonstre ter um gênio bem difícil. Entretanto, é claro que quando descobrem quem são, a interação deverá permanecer em sigilo, pois um escorrego e ela seria desclassificada.

Narrando a história em terceira pessoa com foco em Zoe, Katie mostra o quanto a protagonista ama cozinhar, mas sente-se incapaz de ganhar a competição - em muitos momentos se questiona até como conseguiu ser selecionada para entrar no reality show - pelo preparo dos demais participantes. Mas mostra também sua evolução nas técnicas e no aprendizado com os desafios impostos pela competição, reagindo bem às adversidades.

Paralelo a competição, vemos o quanto Zoe é uma pessoa prestativa e crente. Ela de fato gosta de ajudar os outros e tem muita dificuldade e dizer não, o que pode levá-la a muitos problemas. Essa é uma característica positiva e negativa da personagem, pois muitas vezes ela sente que irá se prejudicar com sua atitude, mas ainda assim assume o risco e, sinceramente, tem uma hora que cansa tanta ingenuidade, principalmente quando é referente à Cher - concorrente e colega de quarto - ou com Fenella, dona da casa onde o programa está sendo gravado.
— Cher? Você fez alguma coisa com meu laptop?
— Por que eu faria? Tenho meu próprio laptop.Frustrada e confusa, Zoe ligou o computador na tomada. Elas não tinham muito tempo. Precisavam estar prontas para cozinhar em breve. Mas seu cabo de força havia sumido. Ela o procurou. Não havia tempo de apelar à compaixão de Rupert e Fenella e pedir para usar o computador deles. Perguntou à Cher se o tinha vista, mas ela só deu de ombros.
— Isso significa que você vai ter que cozinhas sem as suas receitas? — indagou ela.Zoe só resmungou.
P. 94
Cher é uma concorrente que está disposta a tudo para ganhar, inclusive usar de artifícios escusos para isso, então, sem dúvida é uma pessoa com quem deve-se manter atenta. Em compensação, os outros personagens são muito agradáveis, como as concorrentes Becca e Muriel e Fenella e seu marido Rupert - o que me incomodou é que Fenella não exita em se aproveitar da presteza de Zoe, mesmo sabendo que ela está ali em uma competição.
— Posso fazer cupcakes, se quiser. As enfermeiras provavelmente ganham muito chocolate. Cupcakes seriam algo diferente. —  E também a deixariam ocupada.
— Ah, Zoe, eu não posso pedir que você faça isso!Interpretando isso como um "sim, por favor", Zoe disse:
— Você não pediu, eu ofereci. E fico muito feliz em fazer alguns. Há formas e coisas que sobraram do casamento. —  Ela fez uma pausa. —  Vai me dar algo para fazer enquanto os sinos não tocam no painel.
P. 266-267
Embora exista o romance - proibido pelo fato de Zoe ser uma competidora e Gideon um dos jurados - essa é uma parcela pequena do livro, que se concentra muito mais na competição. Mas tenho que dizer que, embora o livro tenha uma proposta muito boa, tornou-se cansativo com tanta repetição da protagonista com suas dúvidas quanto a si mesma, a competição e ao seu affair com Gideon, além de que, os personagens em si não me cativaram, para mim, faltou uma pitada de sal, e o que poderia ter sido ótimo, terminou sendo apenas bom.
— Como você me encontrou?
— Rupert sabia para onde vocês haviam sido trazidos. Eu encontrei os outros, vi que você não estava com eles e fui explorar. — Gideon fez uma pausa. — Talvez fosse a minha alma chamando a sua e isso me ajudou a encontrar você. Ela deu uma risadinha.
— Bobo!
P. 216
AmazonCultura | Fnac | Livraria da Folha
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Lay!
    Difícil encarar um chick lit onde não podemos dar uma risada que seja...afinal, o melhor do gênero é justamente as risadas e o romance.
    Embora adore livros onde a culinária esteja presente, não sei se no momento leria.
    “A poesia contém quase tudo que você precisa saber da vida.” (Josephine Hart)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Difícil encontra livros que tenha uma historia em forma de competição, um Reality, gostei muito desse livro e tem uma premissa muito boa e me deixou bem curiosa com essa trama e com certeza cheia de coisas deliciosas para saboreá.

    Meu Blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  3. Que fofo <3
    É bem um estilo de livro que gosto de ler. E que capa bonitinha.
    Amei a resenha Layane, muito bem explicada, fiquei morrendo de vontade de ler o livro e amo realitys shows de comida, aliais amo comer kkkk
    Beijo grande.

    https://garotaeraumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Lay
    Poxaaa, ruim qd o livro parece ser ótimo e acaba sendo apenas bom.
    Achei a capa fofinha e a sinopse legal, mas depois de ler a resenha passou a vontade de lê-lo hehehehehehe
    Quem sabe beeeeem lá pra frente, mas no momento, n vai entrar na minha humilde listinha!


    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações