29 de dez de 2017


[Resenha] O Jogo Mais Doce - J. Sterling

Ficha Técnica

Título: O Jogo Mais Doce
Título Original: The Sweetest Game
Autor: J. Sterling
ISBN: 978-85-62409-28-8
Páginas: 208
Ano: 2015
Tradutor: Chico Lopes
Editora: Faro Editorial
A INCRÍVEL CONCLUSÃO DA HISTÓRIA DE AMOR DE CASSIE & JACK. Eu sinto que nasci para ficar com ele, como as conchas na praia. Jack era a concha, em constante movimento, sendo lançado de lugar a lugar pelo fluxo de alguma coisa mais poderosa que ele. E eu era a areia, prendendo-me e agarrando-me a ele, aliviando seus tombos a cada avanço, sempre fiel. (Cassie Carter) Quando sua carreira no beisebol chega ao fim, é como se batessem com um martelo em seu peito. Então você finalmente percebe que pode amar o esporte, mas ele nunca pode ser comparado ao amor de sua vida. Todas as noites sem dormir, as horas passadas na academia, o condicionamento, o treinamento, a preparação mental, os feriados perdidos, as ausências em momentos importantes de sua família tudo para quê? O seu esporte, o seu trabalho, não ficou acordado por noites a fio, torcendo, cuidando, tentando descobrir como tornar você um jogador melhor ou dando mais do que você merecia. Ele é um negócio. Um esporte. Um jogo. E, por mais que minha vida tenha sido transformada por ele, é hora de deixar isso para trás. (Jack Carter)

Resenha


Em O Jogo Mais Doce chegaremos ao final da trilogia The Game Series e da história de Cassie Andrews e Jack Carter.   

Iniciamos o livro com o casamento deles, o que é também o início de uma nova etapa na vida do casal, ainda que eles já morassem juntos em Nova Iorque.
Minha mulher.
Alguém que realmente me amava o bastante para não apenas suportar meus defeitos, mas aceitar conviver com eles pelo resto da vida. Ela devia ter um parafuso a menos, mas por mim tudo bem. O que quer que mantivesse aquela mulher ao meu lado era bom para mim. Eu não tinha certeza do que era estar casado, mas as peças que eu sentia soltas dentro de mim pareciam agora ajustadas. Saber que Cassie havia prometido ser minha para sempre me enchia de um conforto de que eu sentia falta sem nem ao menos perceber.
P. 15 
O casal consegue manter muito bem suas vidas equilibrando suas carreiras e a vida pessoal até que a tranquilidade será abalada quando Jack machuca a mão em um jogo e precisará ficar afastado por seis semanas. Esse não será um período fácil para o casal. Jack está no meio do contrato de dez anos com o Mets e sente que essa lesão pode ser o final de sua carreira. Mas quando você viveu toda sua vida em prol de uma carreira, quando você não a tem mais, o que sobra de você? Quem você é? Além disso, esse período de molho trará vários fantasmas do passado de Jack e ele desconta toda sua frustração e insegurança em Cassie que, depois de aguentar muita coisa, pede o apoio do cunhado para lidar com esse novo Jack.

É com a chegada de Dean à Nova Iorque, acompanhado de Melissa, que entenderemos o que se passa com Jack, o quanto o medo de deixar de ser um jogador o perturba, o que fruto dos abandonos que sofreu na infância. Mas, mais uma vez, o apoio de Cassie, Dean e dos avós o ajudará a reencontrar o caminho certo. Até que o beisebol lhe dá uma rasteira, quando ele é negociado e irá para o Anaheim, time da Califórnia.

A cada obstáculo vemos o casal se aproximar mais para enfrentá-los e sair ainda mais fortes: a recuperação de uma lesão, o sentimento de traição de seu time com a negociação, a mudança de estado para um novo time, ganhar a confiança dos novos colegas de time, a chegada de um filho em um momento de transição. O amadurecimento do casal é explícito, mas não é fácil lidar com toda a mudança e a forma como suas vidas giram em torno do beisebol, como Jack passa pouco tempo em casa e quando está, não está totalmente desligado do jogo e com um filho, a verdade é que Cassie é praticamente uma mãe solteira. Não que ela reclame, afinal sabia que o trabalho de Jack era assim, mas para ele, perder o crescimento do filho era um verdadeiro martírio.

Ainda falando em amadurecimento, é tão claro para eles que o principal objetivo de suas vidas é estar um com o outro que, quando Jack é negociado para o Anaheim Cassie não pensa duas vezes em deixar o emprego que tanto ama. Mas ele não deixa de ser sua paixão, ele só não está mais em primeiro lugar na sua lista de prioridades no momento.
— Ouça. — Vovó se adiantou e tomou as mãos dela entre as suas. — O amor é a única coisa na vida pela qual vale a pena se arriscar. Quando você estiver mais velha e voltar seus olhos para a vida que viveu, não vai se arrepender do fato de que se arriscou para amar alguém. Mas vai se arrepender das chances de amar que não aproveitou. Especialmente daquelas arraigadas no medo. Só são assustadoras porque você tem medo de perder tudo. Você teme demais. Não deixe o medo de perder o amor impedir você de viver toda a experiência de amar.
P. 130
E falando em amor, não posso deixar de falar de vovó e vovô, os avós de Jack, que são a base dessa família, o apoio dos netos. Eles são um casal lindo e apaixonado que quer a felicidade dos netos. E como Jack está com sua família encaminhada, a meta é que Dean também seja absolutamente feliz.

Como eu falei desde o começo, amo Dean e Melissa e sinceramente não conseguia entender como os dois podiam não estar juntos. Desde que Dean apareceu e Melissa disse para Cassie quem ele era, estava claro seu interesse nele e sempre pareceu claro (pelo menos para mim) que Dean também estava interessado nela, mas pelo pouco que víamos dessa história, Melissa era a responsável pelo casal não ser uma realidade e finalmente vamos conhecer o motivo - com a ajuda da vovó, é claro!
— Ah, não — Melissa destravou a porta e eu a fechei novamente, tão rápida quanto ela, acionando a trava de segurança para crianças. —  Você não pode me "vovoficar"! — ela berrou, batendo na janela.
— Pare de bater no meu carro! E fala sério! "Vovoficar"?
— Sim! — ela bradou. — É quando você me leva à vovó e ao vovô e eles dizem coisas perfeitas e eu saio de lá em lágrimas porque eles estavam certos o tempo todo e eu fui uma idiota.
P. 127
Jenn trouxe uma história real do início ao fim dessa trilogia com problemas e características que poderiam acontecer conosco ou mesmo com algum conhecido nosso, nos fazendo sentir como se fizéssemos parte dessa história, dessa família tão apaixonante.

Amazon | Cultura | Fnac | Livraria da Folha
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Lay!
    Bom quando uma série nos surpreende no final, principalmente quando não gostamos de um dos livros e no seu caso, foi o logo o primeiro, o que podia não estimulá-la a continuar, mas que bom que chegou ao final e gostou.
    Não li ainda essa série.
    Um Novo Ano repleto de realizações!!
    “Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.” (Carlos Drummond de Andrade)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Olá, vejo que o desfecho da trilogia foi bastante satisfatório. A autora conduziu a trama colocando várias problematizações que foram capazes de evoluir os personagens, além de deixarem leitor torcendo para que tudo desse certo. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Layane. Então, eu só li o livro 1, gostei, mas não vi necessidade de continuação. O livro é bom, mas achei ele um pouco fraco...

    ResponderExcluir
  4. Olá Layane! Esse livro nos traz uma situação tão verdadeira que é impossível não se identificar. Acho que o exemplo de casal que a autora criou é o ideal, enfrentam os problemas juntos, crescem juntos e fazem sacrifícios um pelo outro. Não conhecia a série mas já adicionei a minha lista pois precisamos de mais livros como este que nos mostrem a realidade da vida a dois. Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações