29 de jan de 2018


[Capas pelo Mundo] Hibisco Roxo


Olá leitores do De Tudo um Pouquinho! O primeiro Capas pelo Mundo de 2018 será com um dos livros de autora incrível: Hibisco Roxo, de Chimamanda Ngozi Adichie. Autora nigeriana e que aborda em seus livros questões de gênero (o local de fala feminino numa sociedade machista), racial, social, família e religião. 
Protagonista e narradora de Hibisco roxo, a adolescente Kambili mostra como a religiosidade extremamente “branca” e católica de seu pai, Eugene, famoso industrial nigeriano, inferniza e destrói lentamente a vida de toda a família. O pavor de Eugene às tradições primitivas do povo nigeriano é tamanho que ele chega a rejeitar o pai, contador de histórias encantador, e a irmã, professora universitária esclarecida, temendo o inferno. Mas, apesar de sua clara violência e opressão, Eugene é benfeitor dos pobres e, estranhamente, apoia o jornal mais progressista do país. Durante uma temporada na casa de sua tia, Kambili acaba se apaixonando por um padre que é obrigado a deixar a Nigéria, por falta de segurança e de perspectiva de futuro. Enquanto narra as aventuras e desventuras de Kambili e de sua família, o romance que mistura autobiografia e ficção, também apresenta um retrato contundente e original da Nigéria atual, traçando de forma sensível e surpreendente, um panorama social, político e religioso, mostrando os remanescentes invasivos da colonização tanto no próprio país, como, certamente, também no resto do continente.
Selecionei algumas capas de Hibisco Roxo pelo mundo, Chimamanda já teve obras traduzidas para mais de 30 países!

Alemanha

Brasil

As capas do Brasil são as minhas preferidas! A minha edição de Hibisco Roxo é a segunda e ela é lindíssima. No ano passado a Companhia das Letras entregou um projeto gráfico maravilhoso para os livros de Chimamanda que já tinham sido publicados pela editora. 

Canadá e Dinamarca

Espanha

A imagem da capa canadense se repete em diversas edições ao redor do mundo.


Estados Unidos

França

A primeira capa francesa tem uma ilustração da personagem muito bonita, mas não me agrada a fonte escolhida para título e nome da autora.

Inglaterra

Polônia

A terceira capa inglesa é simples, opta por não utilizar a imagem da personagem feminina e ficou muito bonita. Arte que se assemelha a primeira capa espanhola e a terceira capa estadunidense. 

Finlândia, Holanda e Itália

Lituânia, Noruega e Portugal

A capa que mais chamou a minha atenção negativamente foi a da Lituânia. 

Quênia, Romênia e Sérvia

Suécia e Turquia

Já leram Hibisco Roxo? Ou outra obra da autora? Hibisco Roxo está na minha meta de 2018! Me contem nos comentários quais capas vocês mais gostaram e aquelas que não agradaram. Até o próximo Capas pelo Mundo!
Comentários
8
Compartilhe

8 comentários:

  1. Oi Auri
    as que mais me chamaram atenção foram: 1ª da Alemanha e 2ª do Brasil.

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Hibisco Roxo está na minha meta de leitura, estou muito ansiosa para ler.
    Eu sou apaixonada pela capa do Brasil, é maravilhosa; da Inglaterra também é bem bonita.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Tenho muito interesse em ler os livros dessa autora, principalmente este em especial, pois aborda o tema sobre o feminista, e sempre me interesso me aprofundar sobre o assunto. Todas as capas são lindas, mas prefiro as capas que estão com uma modelo negra, pois desta forma expressa melhor a representatividade.

    Venha participar do sorteio de um kit da caixinha da TAG Livros http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Auri!
    Não li ainda Hibisco Roxo, mas tenho a maior vontade.
    Nem sabia que o livro dela já tinha sido traduzido por tantos países.
    Também gosto demais das nossas capas nacionais e gostei da capa de Portugal também.
    Todas bem significativas e acredito que tenham haver com o enredo.
    Desejo uma ótima semana, cheia de luz e paz!
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Acho que as capas mais bonitas são as do Canadá a do Brasil e a dos Estados Unidos com certeza e eu já ouvi falar muito nesse livro mas nunca tinha parado para ler a sinopse dele Achei bem interessante a história que ele conta

    ResponderExcluir
  6. Oi, Layane.

    Sem sombra de dúvidas a capa brasileira, lançada pela Companhia das Letras (segunda edição), é a melhor. A da Itália é uma das piores!

    ResponderExcluir
  7. Oi Layane.

    Bem, não conhecia a autora e com a breve sinopse da obra, "Hibisco Roxo", eu fiquei bem interessada em fazer uma leitura devido à temática que é retratada na obra: questões políticas, religiosas e sociais.

    Quanto às capas, a que mais me agradou e que pareceu se encaixar bem no que foi descrito na sinopse, foi a da segunda edição publicada aqui no Brasil. A simplicidade e cores marcam bastante e positivamente.

    Beijinhos,
    P.S: gosto que só desse post, "Capas pelo Mundo".

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu nunca tinha conhecimento sobre esse livro mas as capas são bem interessante, apesar de eu não entender nada, mas são bem interessante.

    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações