24 de jan de 2018


[Resenha] Mister O - Lauren Blakely

Ficha Técnica

Título: Mister O
Título Original: Mister O
Autor: Lauren Blakely
ISBN: 978-85-9581-002-0
Páginas: 272
Ano: 2017
Tradutor: Carlos Szlak
Editora: Faro Editorial
Nick Hammer tem a vida que todo cara sempre sonhou: dinheiro e mulheres lindas aos seus pés, que não esperam nada em troca além do melhor sexo de suas vidas. E tudo isso graças ao seu personagem, Mister Orgasmo, que saiu das páginas dos gibis para ganhar um programa na televisão. Agora Nick se tornou o mentor sexual de homens ao redor do mundo e o objeto de desejo de todas as mulheres. Para para Nick, e seu alter ego Mister O, a receita é simples: dar prazer, sempre! Mas tudo isso pode estar em risco quando um pedido acontece. Harper, A irmã de seu melhor amigo, Spencer Holiday, também quer aprender as valiosas lições de Nick e Mister O. Harper é divertida, inteligente, linda e irresistivelmente sexy. E lutar contra o desejo de ter ela em sua cama será o pior pesadelo de Nick. Mister O vai conseguir “salvar” essa mocinha e ainda não ferrar a relação com o seu melhor amigo? Um romance divertido, leve, sexy e que vai arrancar suspiros dos leitores. Afinal, não dizem que o amor e a amizade andam lado a lado? Talvez eles até possam dormir na mesma cama.

Resenha


Eu já tinha me divertido tanto lendo Big Rock que estava ansiosa para ler Mister O e o que ele prometia. Nick Hammer é o melhor amigo de Spencer Holiday desde o colégio, mas enquanto Spencer sempre foi um garanhão, Nick demorou mais a se desenvolver, a saber interagir com as mulheres, seu mundo era muito mais focado nos seus desenhos. Aos vinte e nove anos, sua realidade é completamente diferente: As intensas horas de malhação ao longo dos anos surtiram efeito. Aprendeu muito com as mulheres que passaram por sua vida, tornando-se um mestre dos orgasmos. Seus cartuns fizeram sucesso e agora ele tem um programa na televisão onde seu protagonista, Mister Orgasmo, tem aventuras incríveis, mesclando humor, sarcasmo e duplos sentidos. 

O sucesso de seu personagem lhe rendeu uma boa vida financeira e muitas mulheres jogando-se aos seus pés, mas, embora tenha tido uns poucos relacionamentos amorosos, ele sempre foi atraído por Harper Holiday, a irmã caçula de seu melhor amigo e... proibida para ele. 
Com certeza, mas você não precisa deles pra eu querer ser devorado com os olhos por você. Também estou te imaginando com nada além deles.
Espera aí. Droga. Não.
Silencio os 99,99% do meu cérebro que acabaram de pensar dessa maneira. Isso porque a Harper é a irmã do meu melhor amigo. E o Spencer já prometeu que rasparia todo o meu cabelo e tingiria minhas sobrancelhas se eu ousasse tocar nela. Não que eu tenha medo do Spencer, mas realmente gosto do meu cabelo. É castanho-claro, abundante e... bem, tenho de ser sincero: ele é perfeito pra fazer propaganda de xampu. Pronto, falei.
P. 18-19 
Desde que Spencer e Charlotte ficaram juntos, depois noivos e agora, prestes a casar, Nick e Harper estão cada vez mais próximos, saindo juntos cada vez mais, compartilhando momentos de amizade que têm feito Nick sofrer constantemente em estar perto de Harper e não poder tocá-la como quer. E o que é pior, Nick começa a perceber nuances da personalidade dela que nem fazia ideia de que existiam e de como eram parecidos. 

Embora seja herdeira de uma rede de joalherias, Harper Holiday seguiu um caminho completamente diferente profissionalmente: ela é mágica. Seu trabalho basicamente é em festas infantis e alguns poucos eventos corporativos, mas é assim que ela se mantém, muito feliz. Mas sua vida sentimental não vai tão bem. Aos vinte e seis anos ela não tem muita experiência amorosa e isso parece algo difícil de corrigir. 
Sejamos francos aqui: a Harper não é uma animadora de torcida sexy, nem uma beldade desfilando uma lingerie Victoria's Secret. Ela é uma gata peculiar. Uma tesuda nerd. A fantasia excitante de um jogador de videogame. A Harper pratica kickboxing na academia, compete duro em nossos jogos de softbol de verão e sabe em qual casa ficaria em Hogwarts. Ela é da Lufa-Lufa e, sim, me excita o fato de que ela não escolheu Corvinal ou Grifinória como todo mundo geralmente faz, mas escolheu a casa conhecida por sua lealdade.
Além disso, a Harper é uma mágica de talento. Ela ganha a vida assim. Paga suas contas fazendo truques de prestidigitação e pregando peças nos outros.
Até certo ponto, é a profissão mais quente de todas - mais quente do que bartender, do que modelo, do que estrela do rock. Porém, talvez não mais do que bibliotecária sexy...
P. 23-24
Nessa nova intimidade que eles desenvolvem, Harper acaba pedindo a ajuda de Nick para lhe ensinar a interagir com os homens, como namorar alguém, pois, com seu trabalho, que exige muito da prática solitária em frente ao espelho e das horas em que se apresenta em festas, normalmente infantis, ela não tem muito contato com homens e sim com crianças e mães. E aí, meus queridos, as coisas só melhoram, kkkk

As aulas passam de dicas de Nick para aulas práticas rapidamente e Nick se vê cada vez mais envolvido com Harper enquanto aproveita que Spencer está fora do país em lua de mel. A verdade é que Nick achava que sua atração era apenas física e que, depois que a tivesse a exorcizaria de seu corpo, mas a realidade se mostra completamente diferente. 
— Serei a primeira?! — a Harper exclama, toda cintilante.
— Sim. — Estou morrendo de vontade de dizer que ela é a primeira em muitas coisas. Primeira mulher por quem me senti assim. Primeira mulher por quem me interessei mais do que o meu trabalho. Primeira mulher que me inspirou a desenhar um cartum só por diversão.
P. 225 
Harper é divertida, sagaz e inteligente, acompanhando Nick em seus comentários e opiniões e quando eles estão trocando mensagem é quando ela consegue ser ainda mais livre. O fato de Lauren ter escolhido uma profissão pouco comum também me agradou, saiu do comum, assim como Nick, que é um cartunista e muito famoso e rico por conta de seu trabalho. 

Assim como Big Rock, Mister O é narrado pelo ponto de vista do Nick apenas e sim, fiquei um pouco curiosa em saber o que a Harper estava sentindo em relação a tudo que estava acontecendo, mas, como já disse aqui antes também, se é para escolher um ponto de vista, eu prefiro o masculino, muito mais divertido, perspicaz e crítico na maioria das vezes. 

Nick e Harper são incríveis juntos e adorei demais vê-los juntos. Também foi ótimo rever, mesmo que rapidamente - Spencer e Charlotte e agora que já adorei esses dois livros estou na expectativa do terceiro, e já tenho aqui minha suspeita do casal protagonista ;)
Essa mulher subverteu o meu mundo. Antes eu só queria fazê-la decolar, proporcionar-lhe prazer, tirá-la do meu sistema. Agora desejo fazê-la sentir alegria em todos os sentidos. Eu, Nick Hammer, partidário declarado da monogamia em série e desbravador do orgasmo feminino, tornei-me um bobalhão apaixonado.
P. 227
Amazon | Livraria da Folha | Cultura
Comentários
8
Compartilhe

8 comentários:

  1. Oi Lay
    eu tava super ansiosa por 'Big Rock' e acabei me decepcionando
    Maaaaas fiquei louca pra ler Mister O, espero que esse me agrade!!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ooi, não leio muitos livros nesse gênero, mas esse me chamou bastante atenção.
    Fiquei curiosa sobre essas aulas de Nick e Harper kk
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Hahaha eu li a tua resenha rindo, Lay.

    Pelo visto o personagem do Nick é bem divertido, o que deve proporcionar uma leitura leve e divertida. E o que me deixou ainda mais com vontade de ler o livro é de trazer a narração para o personagem masculino. Garanto que ainda não li livros nesse gênero que tivesse o personagem masculino como narrador. E é interessante. Tenho essa perspectiva ao escrever. Eu já escrevi toda uma narrativa de um conto nesse gênero pelo ponto de vista do personagem masculino, e foi uma experiência bem interessante. Acredito que seja pelo o que você disse, de que a narrativa pelo ponto de vista masculino acaba sendo mais divertida e crítica.

    ResponderExcluir
  4. Estou louca para ler este livro, adoro esse estilo de história, onde o romance acontece naturalmente, de forma divertida e cativante. Além de temos aqui apenas a perspectiva masculina da trama, o que me deixou ainda mais entusiasmada, já que não e algo comum. O fato de ambos possuírem profissões incomum foi outro ponto chave da trama. Gostei muito, principalmente porque conseguimos rever um pouco do casal do livro anterior.

    Venha participar do sorteio de um kit da caixinha da TAG Livros http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Lay!
    Até eu já estou com invejinha boa da Harper, ter um amigo como o Nick e que ainda está apaxonado por ela...pelo amor de Deus!
    E ainda mais sabendo que tem trechos hots, ai que quero ler mesmo.
    Desejo um ótimo final de semana!
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Ri horrores com a tua resenha mas eu não sou muito fã de livros com pegada erótica porque sempre pulo muitas cenas e isso Acaba atrapalhando o andamento da Leitura mas esse livro tem alguma coisa de interessante eu não sei explicar acho que o livro me lembrou muito aquele filme a verdade nua e crua

    ResponderExcluir
  7. Oi, Layane.

    A convivência com a Harper com certeza inflamou ainda mais o desejo do Nick por ela, bem como o lado proibido... O que também provoca o desenvolvimento de novos sentimentos.

    E o que diferencia o livro, é ele ser narrado pelo Nick, por podermos entrar em sua mente!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu já li muitas resenhas desse livro, alguns gostaram outros nem tanto. Eu tenho muita curiosidade em ler o livro, a trama é bem envolvente e com uma premissa muito boa.

    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações