6 de fev de 2018


[Resenha] Amor & Ódio Irresistíveis - Christina Lauren

Ficha Técnica 

Título: Amor & Ódio Irresistíveis
Título Original: Dating You/Hating You
Autor: Christina Lauren
ISBN: 978-85-503-0236-2
Páginas: 384
Ano: 2017
Tradutor: Eloise de Vylder
Editora: Universo dos Livros
Vale tudo no trabalho e no amor? O novo romance da autora best-seller do The New York Times, Christina Lauren, é uma comédia romântica e sexy que mergulha fundo no dilema do amor moderno. Carter e Evie imediatamente se conectam e a tensão sexual é inegável, embora o surgimento de um romance seja pouco provável em razão de um encontro embaraçoso em uma festa de Halloween. Além disso, mesmo o fato de que ambos são agentes de talentos de firmas concorrentes em Hollywood não é suficiente para apagar o fogo. Mas, quando as duas agências se fundem – fazendo com que a dupla concorra ao mesmo cargo –, tudo se torna imprevisível. O que poderia ter sido o desabrochar de um belo romance se transforma em guerra declarada de sabotagem mútua. Carter e Evie são profissionais de trinta e poucos anos – então por que não podem agir como tal? Será que Carter vai parar de tentar agradar a todo mundo e ver como o chefe de ambos está fazendo o jogo? Será que Evie pode deixar de lado sua natureza competitiva por tempo suficiente a fim de descobrir o que realmente quer na vida? Será que seus clientes, os atores, podem ser mais humanos? Quer a relação de amor e ódio desses dois pombinhos de Hollywood termine num final de cinema, ou apenas numa comédia dramática de proporções épicas, você vai desfrutar do estilo de romance sincero, ofegante e hilário.

Resenha


Amor & Ódio Irresistíveis é o novo romance das queridas Christina Hobbs e Lauren Billings publicado pela Universo dos Livos. Depois de terem nos apresentado a série Cretino Irresistível e Selvagem Irresistível, chegou a vez desse Stand Alone.

Assim como Cretino Irresistível, a história de Amor & Ódio Irresistíveis gira em torno do mundo corporativo, mas dessa vez iremos aos bastidores de Hollywood.

Evelyn Abbey sempre morou em Los Angeles e, com uma mãe que trabalhava em quase todos os estúdios da cidade penteando e maquiando vários artistas e o pai sendo eletricista na Warner Bros, ela cresceu apaixonada por filmes e tudo que remetesse a esse universo glamouroso. Agora ela trabalha como agente de talentos, especialista em atores para cinema. Entretanto, aos trinta e três anos, suas amigas insistem que a vida dela gira em torno do trabalho e que sua vida pessoal não existe (o que é verdade) e é assim que ela acaba em uma festa de Halloween na casa do casal de amigos Steph (com quem trabalhou em outra agência) e Mike. O que Evie não esperava era que sua amiga Daryl a deixaria na mão para ir sozinha vestida de Hermione Granger e que praticamente todos que estavam na festa fossem casais. Mas fora isso, existirá uma surpresa positiva: Carter Aaron.
E devo dizer que é preciso um pouco de coragem para vir aqui sozinha, caracterizada como uma personagem adolescente que frequenta Hogwarts. Sinto um pânico instintivo, aquela ansiedade à la Bridget Jones de que a porta vai se abrir e todos vão olhar para mim, boquiabertos, e Steph vai sussurrar, simpática e mortificada: Você não recebeu o e-mail dizendo que não íamos nos fantasiar?
P. 11
Carter é de Nova Iorque e estudou com Michael (o marido de Steph) no colégio. Há dois anos se mudou para Los Angeles para melhorar a carreira. Embora tenha começado como agente de talentos de teatro, agora ele atua na área de TV-Literatura, mas o objetivo é a cereja do bolo, passar para o cinema. Com vinte e oito anos, solteiro e vivendo longe da família, Carter só tem contatos profissionais e com Mike, Steph e a filhinha deles, Morgan. Por isso Steph e Mike decidem unir Evie e Carter que, coincidentemente, vai à festa fantasiado de Harry Potter (poderia ser Rony, né? mas pelo menos é da mesma história, kkk).

As semelhanças entre eles são grandes, mas o que mais os preocupa é o fato de terem a mesma profissão e de serem praticamente casados com ela, afinal, quanto tempo sobra para um relacionamento amoroso?
— Eu sou mais velha que você — solto.
Ele só ergue os ombros, como se isso fosse uma coisa totalmente normal de dizer.
— E daí?
— Nós estamos no mesmo ramo.
Observo enquanto ele assimila isso por um instante e morde o lábio antes de dizer:
— Talvez não seja o ideal, mas não vale a pena ficar longe de você por causa disso.
Meu coração parece querer sair pela garganta.
— Eu sou praticamente casada com o trabalho.
— Isso é muito conveniente porque eu também sou. Seria como se traíssemos nossos trabalhos um com o outro. — Ele diz isso como se tivesse acabado de descobrir uma saída brilhante.
P. 74
Dando uma chance, eles se encontram um dia para ver se a química realmente existe ou se estão fantasiando a lembrança da festa onde se conheceram. Mas logo em seguida, poucos dias depois para ser mais precisa, eles descobrem que as agências onde trabalham se fundiram, que Carter foi chamado para trabalhar na área de cinema e que ele e Evie disputarão abertamente uma vaga no departamento. A atração será mais forte do que o desejo de manter o emprego?

Evie e Carter acabarão em um jogo de pegadinhas mútuas, mas o que fica evidente é que eles sentem-se atraídos um pelo outro, mas lutam constantemente contra essa sensação, essa necessidade por conta do trabalho. Outra questão que será mostrada nessa disputa pela vaga é o quanto é difícil para as mulheres trabalharem e serem reconhecidas profissionalmente. Particularmente, o chefe do departamento de cinema, Brad Kingman, é um babaca e, além de menosprezar o trabalho das agentes mulheres em detrimento dos homens, ele parece ter algo pessoal contra Evie, mesmo ela sendo absurdamente talentosa, inteligente e rentável, com clientes que geram muito lucro para a Price & Dickle.
— O salário de vocês é semelhante, é por isso que vocês dois estão aqui, e não sei se a P&D terá condições de renovar ambos os contratos. Pelo menos não aqui em L.A.
Nós olhamos para a frente, aturdidos. Posso sentir o rosto ficando vermelho, meu estômago se revirando. Sou cinco anos mais velha que Carter e faço esse trabalho de uma forma ou de outra desde os dezenove anos. A julgar pelo que vi, Carter provavelmente é um ótimo agente, mas ele só está em L.A. há dois anos e é novo na área de Cinema. Tipo, entrou hoje. Em que universo nossos salários são semelhantes? Porque ele é homem? Quem diria que um pênis vale tanto?
P. 115
Narrado em primeira pessoa, alternando entre Evie e Carter, podemos saber como eles estão se sentindo em relação à atração que sentem pelo outro, a pressão do trabalho, família, enfim, o que vivemos no cotidiano, mas torcendo para que consigam resolver a situação profissional e não perder a paixão.

Mesclando esse drama com humor, a leitura do livro é super rápida - assim como os outros livros das autoras. Personagens carismáticos, inteligentes e que tornam toda a história muito real e não falo apenas dos protagonistas, os demais personagens que compõem o livro também são importantes no apoio à eles, com sua própria personalidade, contribuindo para o crescimento da história, não estão lá apenas para compor o cenário.
A temperatura é quase congelante, e nós, bons californianos, nos enchemos de roupas de inverno compradas especificamente para essa viagem e começamos a caminhar. Corro para alcançar minha garota - minha garota! - e puxo sua mão para ficarmos os dois para trás do grupo.
As bochechas de Evie estão rosadas por causa do frio, e eu me aproximo o máximo que posso sem parecer que tenho algo em mente.
— O que isso quer dizer? - ela diz, sorrindo enquanto observa a distância entre nós e os outros aumentar.
Tiro uma mão do bolso e engancho meu dedo mínimo do dela.
— Só queria segurar sua mão.
— Você parece um cachorrinho — ela diz, mas segura meu dedo mesmo assim.
P. 316
Adorei mais esse romance das autoras. Romance, humor, cenas hot no momento certo, tudo equilibrado para nos proporcionar horas de leitura agradável e divertida.

AmazonCultura | Fnac | Livraria da Folha
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Olá, Layane! ;)

    A premissa do livro me agradou e tanto, justamente por traçar um relacionamento (ou o início de um) com um conflito existente, mas um tanto ignorado. Pensa só como deve ser manter um relacionamento com alguém do ambiente de trabalho? Porque, sim, é algo arriscado, mas nada impede que sentimentos aflorem. Mas, e quando o relacionamento dá errado? E o quando "se briga" por uma mesma vaga?
    Eu sempre me peguei questionando esse tipo de coisa, e minha curiosidade aumentou pra saber como a autora trabalhou o tema. E fiquei ainda mais curiosa para saber como essa trama termina.

    Adorei a recomendação.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Layane!
    Não tive a chance de ler nada das autoras, mas com o sucesso que elas fizeram acompanhei suas histórias e gostei bastante. Claro que lembra um pouco o ambiente de Cinquenta Tons de Cinza e isso me agrada, romances hots em escritórios sempre são os melhores, rsrs. Só espero que o protagonista não seja machista como o patrão de cinema...
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Lay!
    Que delícia ver um relacionamento sendo construído aos poucos através da amizade e da conquista entre protagonistas tão diferentes e opostos.
    Claro que os trechos mais hots são primordiais, porém o que mais me encanta é que vem acompanhados de uma conquista gradativa.
    Bom ver uma série terminar de maneira agradável.
    “Quer você acredite que consiga fazer uma coisa ou não, você está certo.” (Henry Ford)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  4. Parece ser um livro bem divertido, amo a mescla do drama com o humor.
    Fiquei curiosa para ver como a relação de Evie e Carter vai se desenrolar, com esse jogo de pegadinhas mútuas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    O livro tem uma historia muito interessante e bem legal. Eu gostei da personagem pelo fato de fantasia de Hermione, eu gostei muito da historia e estou curiosa em ler.

    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  6. Parece ser um livro rápido de ler e agradável também. Gostei da capa, simples e objetiva. Curto histórias assim, sem encher linguiça e sem ser muito detalhista. Se eu tiver tempo para ler,com certeza vou aproveitar.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações