16 de fev de 2018


[Resenha] Apaixonada por um Highlander - Maya Banks

Ficha Técnica 

Título: Apaixonada por um Highlander
Título Original: Never Love a Highlander
Autor: Maya Banks
ISBN: 978-85-503-0259-1
Páginas: 336
Ano: 2017
Tradutor: Alline Salles
Editora: Universo dos Livros
A trilogia Irmãos McCabe, de Maya Banks – autora best-seller do The New York Times –, se encerra com uma história de laços fortes e de amor verdadeiro. O irmão mais novo da família McCabe usa a espada e a sedução para salvar o clã… e selar seu coração. Por conta do coração jovem e negligente de Caelen McCabe, seu clã quase foi destruído. Agora, priorizando a lealdade à família, ele se compromete a se casar com a noiva rejeitada pelo irmão, Alaric, e, assim, salvar a aliança instável entre os dois clãs. Embora a linda Rionna McDonald seja a esposa perfeita para qualquer homem, Caelen não confia em nenhuma mulher, principalmente naquela doce tentação que o atormenta com um desejo ardente. Como um carneirinho sacrificado no jogo de poder de seu pai, Rionna vai cumprir sua função, mas jura impedir que seu coração e seu orgulho sejam humilhados. Apesar de tudo, o calor do toque de Caelen derrete suas defesas e ela almeja as carícias sensuais de um marido que proteja suas emoções tão ferozmente quanto protege o próprio clã. Contudo, quando chega a batalha final pelo legado McCabe, o espírito guerreiro de Rionna emerge, fazendo-a provocar a ira do pai, a fúria dos inimigos e pôr a própria vida à prova a fim de mostrar a Caelen que o amor de sua esposa é precioso demais para ser menosprezado.

Resenha


E eis que chegamos ao final da trilogia Os Irmão McCabe e, assim como eu imaginava, a Maya foi extremamente feliz nesse final, na resolução dessa trilogia.

Para quem já acompanha a trilogia, assim como eu deve ter ficado tenso com a situação de Rionna McDonald, a única filha do laird McDonald, afinal, ela deveria casar-se com Ewan McCabe, o irmão mais velho e laird do clã McCabe, mas como vimos em Atraída por um Highlander Ewan se apaixonou por Mairin e acabou se casando com ela. Então, o casamento com Rionna passou a ser dever de Alaric, o segundo irmão, mas aí ele sofreu uma emboscada quando estava a caminho do clã McDonald e conheceu Keely, se apaixonou e ficou dividido entre o dever e o coração. Assumindo muitos riscos, Alaric seguiu o coração e casou com Keeley, prima de Rionna. Depois de tudo isso, coube a Caelen o dever de casar com Rionna e sim, dessa vez a pobre se casou, mas a que preço?

Rionna McDonald não teve uma vida fácil e a gente começou a entender parte disso em Seduzida por um Highlander, quando entendemos a história de Keeley, mas nesse livro vemos o quanto isso influenciou a mulher que é hoje, uma guerreira, que teve que aprender a se defender sozinha.

Caelen também tem sua cota. Teve uma infância muito boa e tranquila para os padrões da época, mas carrega a culpa pela morte do pai e da cunhada por conta de uma paixão tola e, por esse motivo, jurou nunca se casar, até que surgiu a necessidade de manter o acordo firmado entre os clãs McCabe e McDonald e sancionado pelo rei.
— Não crie uma batalha de vontades comigo, esposa. Só vai sofrer com isso.
— Por que tem de ser uma batalha? Por que não pode me aceitar como sou? Por que preciso mudar enquanto você continua o mesmo?
(...)
— Acha que nada mudou para mim? Estou casado, Rionna. Não tinha o desejo de me casar. Certamente, não me preparei para isso e nem para que fosse tão rápido. Sou um guerreiro. O que faço é lutar. Protejo meu clã. Agora cortarei minha raiz e devo me afastar do meu clã e me unir a outro. Esperam que eu lidere pessoas que nunca conheci, que não vão confiar em mim mais do que confiei nelas.
P. 56
O casamento se mostrará uma tarefa difícil para os dois, Rionna precisará se adaptar a ser uma mulher casada e viver como uma mulher e não a guerreira que está acostumada a ser, pelo bem de seu clã, que precisará desesperadamente de treinamento para ir à guerra contra Duncan Cameron. Do outro lado, Caelen deverá impor-se para ganhar o respeito e a lealdade desse novo clã.

Entre quatro paredes o casal se adaptou rapidamente, mas longe do quarto, Caelen e Rionna mal conseguem se entender e muito disso se deve a Caelen não saber como lidar com o que sente pela esposa. E tenho que fazer um parênteses aqui para um comentário que Caelen fez no livro, repetiu, mas não falou para Rionna, queria muito que eles tivessem abordado essa questão. Em duas ocasiões ele cita que já sentia-se atraído por Rionna mesmo quando ela estava prometida ao seu irmão...
— (...) Vou ler para você todos os pensamentos que escrevi desde o dia em que coloquei os olhos em você. A verdade é que eu já te queria, mesmo quando você pertencia ao meu irmão.
P. 317
Sim, sou uma romântica incorrigível e fiquei querendo que Rionna ouvisse e soubesse disso. Mas então, Apaixonada por um Highlander tem romance sim, mas também tem duas pessoas teimosas que não querem demonstrar fraqueza diante do outro nem diante de seu clã. Além disso temos a guerra iminente contra Duncan Cameron - o que nos leva a saber qual foi a motivação dele ter ido atrás dos McCabe anos atrás, afinal eram um clã pacífico, mas essa é uma resposta que teremos aqui.
— Deixe-me ser quem eu sou, Caelen. Eu não pediria para você mudar quem é. Posso ajudá-lo, se permitir. Não me jogue nas trevas, requisitando-me somente quando for conveniente a você. Talvez seja a forma como as coisas funcionam no mundo, mas não precisa ser assim para nós.
Caelen suspirou quando o pedido apaixonado da esposa atingiu diretamente uma região do coração que ele pensara que estivesse morta há muito tempo.
P. 167-168
Adorei cada página desse livro, o amor surgindo e se fortalecendo e cada um deles conquistando seu espaço, Caelen como laird dos McDonalds e Rionna no coração de seu marido. Os irmãos McCabe são incríveis e quando apaixonados são ainda melhores, exímios guerreiros, protetores de sua família e de seu clã. Mais uma vez a Maya foi absolutamente feliz em um romance de época 😍.
Amor exigia sacrifício. Exigia confiança e fé. Exigia tornar-se completamente vulnerável a quem você ama.
Pensar nisso causou um nó profundo em seu estômago.
A última vez que oferecera sua total confiança e fé a uma mulher, ela destruíra o seu clã.
P. 241
Amazon | Submarino | Americanas | Livraria da Folha | Cultura | Fnac
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Lay!
    Muito bom ver uma série terminar com todas as pontas soltas sendo explicadas, um romance coeso, onde há química entre os protagonistas e ainda traz os protagonistas antigos.
    Amo a autora e seus romances históricos.
    “Acredite na justiça, mas não a que emana dos demais e sim na tua própria.” (Código Samurai)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Gostei muito da trama, já tinha lido vários comentários sobre ele e me fez querer muito ler ele. A historia é envolvente, com um romance de época maravilhoso. Quero e desejo ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  3. Curto muito a autora, particularmente amo. Infelizmente não li ainda esse livro, mas acompanho todas as resenhas e esta na lista para comprar.

    ResponderExcluir
  4. Estava tão ansiosa para ler essa história, que eu simplesmente pulei o segundo e comecei esse kkkk. Valeu cada página, esse livro é mágico, me fez ter raiva, compaixão, me fez chorar e ficar suspirando pelos cantos. Ele se tornou um dos meus queridinhos e favoritos da vida. Amei a sua resenha, bem escrita, com linguagem fácil, simples e rápida de ler.

    Bjoos, Amanda.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações