11 de fev de 2018


[Resenha] O Erro - Elle Kennedy

Ficha Técnica

Título: O Erro 
Título Original: The Mistake: An Off-Campus Novel
Autor: Elle Kennedy
ISBN: 978-85-8439-041-0
Páginas: 279
Ano: 2016
Tradutor: Juliana Romeiro
Editora: Paralela
Logan parece viver uma vida de sonhos. Com um talento incrível para jogar hóquei e um charme inato para conquistar mulheres, ele é uma das maiores estrelas da universidade de Briar. Mas por trás do característico sorriso maroto, ele esconde duas grandes angústias – a primeira, estar apaixonado pela namorada de seu melhor amigo. A segunda, saber que sua vida, após a formatura, se tornará um beco sem saída. Um dia, por acaso, ele conhece Grace, uma garota tão encantadora quanto intrigante. Tudo nela parece ser original e deliciosamente contraditório – tímida, mas ao mesmo tempo vibrante. Doce, mas ao mesmo tempo forte e confiante. A cada encontro, Logan se vê mais e mais envolvido. Mas um grande erro colocará o relacionamento desses dois jovens em risco. Agora, Logan terá que se esforçar para reconquistar Grace – nem que para isso ele precise amadurecer e encarar de frente as suas questões mais profundas e doloridas.

Resenha


Finalmente estou de volta a Universidade Briar e ao grupo de amigos do time de hóquei da Universidade que protagonizam a série Amores Improváveis, da Elle Kennedy.

Quando li O Acordo eu adorei os personagens que Elle apresentou e sei que eles terão suas particularidades, mas, depois de Garrett, que era o protagonista do livro, Logan chamou minha atenção pela situação que estava passando com a mudança do amigo.

John Logan é jovem, tem vinte e um anos, é um astro da defesa da equipe de hóquei e colhe os louros da fama, as mulheres se atiram e ele não se faz de rogado, mas desde que Garrett e Hannah iniciaram o namoro, ele tem intensificado sua rotina de festas, pegação e ressaca. Vimos em O Acordo que Logan percebeu que gosta de Hannah, e por esse motivo ele tem se afastado do casal, mas a cada dia tem ficado mais visível para seus amigos o quanto isso o incomoda. O pior é que ele se sente péssimo por não conseguir lidar com esse sentimento. Entretanto, será numa dessas saídas que por acaso conhecerá Grace.

Grace Ivers tem 18 anos, é caloura na universidade e tem vivido à sombra de sua melhor amiga, Ramona, há muito tempo. Elas são muito diferentes (confesso que não gostei muito da Ramona, manipuladora demais para o meu gosto). Grace é tímida e com isso não tem amigos, seu círculo se resume a Ramona e as amigas que ela fez na universidade e apresentou à ela e também não favorece sua interação com os rapazes, pois a resposta aos momentos de nervosismo é tagarelar, e nem todo mundo gosta disso, não é mesmo?!
Ainda não consegui decifrar essa garota. É doce, mas não parece ingênua. Transmite inocência, mas também é super segura de si. Não me enche de perguntas nem dá em cima de mim. Que merda, nem sequer levantou o assunto do hóquei, o que, em geral, é a primeira coisa que as meninas fazem comigo.
P. 71 
Encontrar John Logan por acaso na porta do seu dormitório perdido tentando chegar a uma festa, sem dúvida foi a algo inusitado, principalmente a fácil interação entre os dois. Mas, após alguns encontros, Logan percebe que não pode continuar ficando com Grace, dando esperanças aquando na verdade acredita que a está usando para esquecer Hannah, entretanto, a maneira como ele rompeu essa ligação não poderia ter sido pior.

O problema maior é que, após esse "rompimento", Logan se dá conta de que na verdade não está interessado em Hannah, o que ele deseja é um relacionamento como o que o amigo está tendo, de amor e cumplicidade e se dá conta também de que se sentia muito bem com Grace e que o que tinham poderia se transformar em um relacionamento sério mais para frente. Mas aí já é tarde. Grace não lhe responde e, depois de saber da traição de Ramona ela decide passar os meses de férias bem longe de tudo, com a mãe em Paris. Mas quando ela retorna, Logan investirá pesado para ter o perdão e reiniciar essa história.
Acho que ela tem razão. Todo esse tempo fiquei me sentindo culpado por desejar a namorada do meu melhor amigo, mas acho que o que eu queria mesmo era o relacionamento do meu melhor amigo. Alguém com quem passar o tempo. Alguém que me desafie e me faça rir. Alguém que me faça... feliz.
Tipo a Grace?
O pensamento zombeteiro corta minha mente feito um sabre de luz. Droga. Pois é, alguém como Grace. Alguém exatamente como Grace, com suas histórias sobre Ted Bundy, sua presença tranquilizante e sua ironia.
Terminei com Grace porque a coisa não podia ficar séria, Mas agora concluo que era exatamente isso que eu queria.
P. 103-104 
Além do romance, Elle aborda sobre o futuro, as dúvidas que permeiam principalmente a mente dos jovens quando estão na universidade. Grace entrando no segundo ano e Logan terminando o curso, mas sem grandes perspectivas profissionais, frustradas pela situação de sua família. Elle também mostra as diferenças entre as famílias de Grace e Logan, suas dinâmicas e como elas afetam os personagens, suas personalidades e atitudes - e aqui tenho que dizer que a família de Logan é uma verdadeira barra, sua perspectiva para seus anos depois de formado são desanimadoras e eu confesso que se estivesse no lugar dele não sei se seria tão altruísta.
"Gosto de você, Grace."
"Por quê?", eu o desafio. "Por que gosta de mim?"
"Porque..." Ele leva a mão ao cabelo escuro. "Você é divertida. É inteligente. Doce. Me faz rir. Ah, e só de olhar pra você eu fico louco."
P. 172
Mais uma vez gostei muito da história criada pela Elle e quero muito ler os próximos livros da série e conhecer melhor o Dean e o Tucker.

Amazon | Cultura | Fnac | Livraria da Folha
Comentários
3
Compartilhe

3 comentários:

  1. Oi Lay, tudo bem?
    Adorei a premissa do livro. Sou suspeita a falar: mesmo sendo um pouco durona, eu adoro livros românticos. Eu aprecio demais o romance. Fiquei extremamente curiosa em saber como esse relacionamento entre Logan e Grace flui e termina, ainda mais quando os personagens estão inseridos em uma fase da vida em que as indecisões e a ideia de se construir um futuro permeia o nosso ser.



    ResponderExcluir
  2. Lay!
    Gosto de tudo isso: romance, uma história descontraída e um bom livro NA.
    Acredito que O Erro foi algo que deu mais do que certo para os protagonistas que nada tinham haver e acabam se descobrindo um com o outro.
    Um carnaval de alegria e moderação e bom final de semana!
    “Ninguém é assim tão velho que não acredite que poderá viver por mais um ano.” (Cícero)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  3. Sinto muita vontade de ler O acordo, essa série parece ser bem bacana.
    Amo livros de romance, e O erro parece ser ótimo. Fiquei curiosa para saber como Logan reiniciara essa história e se ele receberá outra chance.
    Bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações