11 de fev de 2018


[Resenha] O Erro - Elle Kennedy

Ficha Técnica

Título: O Erro 
Título Original: The Mistake: An Off-Campus Novel
Autor: Elle Kennedy
ISBN: 978-85-8439-041-0
Páginas: 279
Ano: 2016
Tradutor: Juliana Romeiro
Editora: Paralela
Logan parece viver uma vida de sonhos. Com um talento incrível para jogar hóquei e um charme inato para conquistar mulheres, ele é uma das maiores estrelas da universidade de Briar. Mas por trás do característico sorriso maroto, ele esconde duas grandes angústias – a primeira, estar apaixonado pela namorada de seu melhor amigo. A segunda, saber que sua vida, após a formatura, se tornará um beco sem saída. Um dia, por acaso, ele conhece Grace, uma garota tão encantadora quanto intrigante. Tudo nela parece ser original e deliciosamente contraditório – tímida, mas ao mesmo tempo vibrante. Doce, mas ao mesmo tempo forte e confiante. A cada encontro, Logan se vê mais e mais envolvido. Mas um grande erro colocará o relacionamento desses dois jovens em risco. Agora, Logan terá que se esforçar para reconquistar Grace – nem que para isso ele precise amadurecer e encarar de frente as suas questões mais profundas e doloridas.

Resenha


Finalmente estou de volta a Universidade Briar e ao grupo de amigos do time de hóquei da Universidade que protagonizam a série Amores Improváveis, da Elle Kennedy.

Quando li O Acordo eu adorei os personagens que Elle apresentou e sei que eles terão suas particularidades, mas, depois de Garrett, que era o protagonista do livro, Logan chamou minha atenção pela situação que estava passando com a mudança do amigo.

John Logan é jovem, tem vinte e um anos, é um astro da defesa da equipe de hóquei e colhe os louros da fama, as mulheres se atiram e ele não se faz de rogado, mas desde que Garrett e Hannah iniciaram o namoro, ele tem intensificado sua rotina de festas, pegação e ressaca. Vimos em O Acordo que Logan percebeu que gosta de Hannah, e por esse motivo ele tem se afastado do casal, mas a cada dia tem ficado mais visível para seus amigos o quanto isso o incomoda. O pior é que ele se sente péssimo por não conseguir lidar com esse sentimento. Entretanto, será numa dessas saídas que por acaso conhecerá Grace.

Grace Ivers tem 18 anos, é caloura na universidade e tem vivido à sombra de sua melhor amiga, Ramona, há muito tempo. Elas são muito diferentes (confesso que não gostei muito da Ramona, manipuladora demais para o meu gosto). Grace é tímida e com isso não tem amigos, seu círculo se resume a Ramona e as amigas que ela fez na universidade e apresentou à ela e também não favorece sua interação com os rapazes, pois a resposta aos momentos de nervosismo é tagarelar, e nem todo mundo gosta disso, não é mesmo?!
Ainda não consegui decifrar essa garota. É doce, mas não parece ingênua. Transmite inocência, mas também é super segura de si. Não me enche de perguntas nem dá em cima de mim. Que merda, nem sequer levantou o assunto do hóquei, o que, em geral, é a primeira coisa que as meninas fazem comigo.
P. 71 
Encontrar John Logan por acaso na porta do seu dormitório perdido tentando chegar a uma festa, sem dúvida foi a algo inusitado, principalmente a fácil interação entre os dois. Mas, após alguns encontros, Logan percebe que não pode continuar ficando com Grace, dando esperanças aquando na verdade acredita que a está usando para esquecer Hannah, entretanto, a maneira como ele rompeu essa ligação não poderia ter sido pior.

O problema maior é que, após esse "rompimento", Logan se dá conta de que na verdade não está interessado em Hannah, o que ele deseja é um relacionamento como o que o amigo está tendo, de amor e cumplicidade e se dá conta também de que se sentia muito bem com Grace e que o que tinham poderia se transformar em um relacionamento sério mais para frente. Mas aí já é tarde. Grace não lhe responde e, depois de saber da traição de Ramona ela decide passar os meses de férias bem longe de tudo, com a mãe em Paris. Mas quando ela retorna, Logan investirá pesado para ter o perdão e reiniciar essa história.
Acho que ela tem razão. Todo esse tempo fiquei me sentindo culpado por desejar a namorada do meu melhor amigo, mas acho que o que eu queria mesmo era o relacionamento do meu melhor amigo. Alguém com quem passar o tempo. Alguém que me desafie e me faça rir. Alguém que me faça... feliz.
Tipo a Grace?
O pensamento zombeteiro corta minha mente feito um sabre de luz. Droga. Pois é, alguém como Grace. Alguém exatamente como Grace, com suas histórias sobre Ted Bundy, sua presença tranquilizante e sua ironia.
Terminei com Grace porque a coisa não podia ficar séria, Mas agora concluo que era exatamente isso que eu queria.
P. 103-104 
Além do romance, Elle aborda sobre o futuro, as dúvidas que permeiam principalmente a mente dos jovens quando estão na universidade. Grace entrando no segundo ano e Logan terminando o curso, mas sem grandes perspectivas profissionais, frustradas pela situação de sua família. Elle também mostra as diferenças entre as famílias de Grace e Logan, suas dinâmicas e como elas afetam os personagens, suas personalidades e atitudes - e aqui tenho que dizer que a família de Logan é uma verdadeira barra, sua perspectiva para seus anos depois de formado são desanimadoras e eu confesso que se estivesse no lugar dele não sei se seria tão altruísta.
"Gosto de você, Grace."
"Por quê?", eu o desafio. "Por que gosta de mim?"
"Porque..." Ele leva a mão ao cabelo escuro. "Você é divertida. É inteligente. Doce. Me faz rir. Ah, e só de olhar pra você eu fico louco."
P. 172
Mais uma vez gostei muito da história criada pela Elle e quero muito ler os próximos livros da série e conhecer melhor o Dean e o Tucker.

Amazon | Cultura | Fnac | Livraria da Folha
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Oi Lay, tudo bem?
    Adorei a premissa do livro. Sou suspeita a falar: mesmo sendo um pouco durona, eu adoro livros românticos. Eu aprecio demais o romance. Fiquei extremamente curiosa em saber como esse relacionamento entre Logan e Grace flui e termina, ainda mais quando os personagens estão inseridos em uma fase da vida em que as indecisões e a ideia de se construir um futuro permeia o nosso ser.



    ResponderExcluir
  2. Lay!
    Gosto de tudo isso: romance, uma história descontraída e um bom livro NA.
    Acredito que O Erro foi algo que deu mais do que certo para os protagonistas que nada tinham haver e acabam se descobrindo um com o outro.
    Um carnaval de alegria e moderação e bom final de semana!
    “Ninguém é assim tão velho que não acredite que poderá viver por mais um ano.” (Cícero)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  3. Sinto muita vontade de ler O acordo, essa série parece ser bem bacana.
    Amo livros de romance, e O erro parece ser ótimo. Fiquei curiosa para saber como Logan reiniciara essa história e se ele receberá outra chance.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Quero muito ler essa serie, já li resenha de todos os livros e a historia é muito envolvente e interessante, muitos se apaixonaram e também quero me apaixonar.
    Gostei muito da trama e uma premissa muito boa e desejo muito ler.

    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Pensei em comprar esse livro, mas tive receio, até pensei que fosse bobinho. Mas lendo as resenhas fiquei até arrependida por não ter comprado.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações