25 de mar de 2018


[Capas pelo Mundo] Fahrenheit 451


Olá leitores do DTuP! O Capas pelo Mundo de março é com um livro distópico. Adoro distopias, pois elas sempre me lembram que devemos lutar, combater todo e qualquer tipo de situação injusta. As distopias são alusões sobre a sociedade de cada tempo e é impressionante como, grande parte, se mantem atual. O livro escolhido foi Fahrenheit 451, de Ray Bradbury. Já fica aqui como indicação também, uma leitura necessária!


Imagine uma época em que os livros configurem uma ameaça ao sistema, uma sociedade onde eles são proibidos. Para exterminá-los, basta chamar os bombeiros - profissionais que outrora se dedicavam à extinção de incêndios, mas que agora são os responsáveis pela manutenção da ordem, queimando publicações e impedindo que o conhecimento se dissemine como praga. Para coroar a alienação em que vive essa nova sociedade, as casas são dotadas de televisores que ocupam paredes inteiras de cômodos, e exibem "famílias" com as quais se pode dialogar, como se estas fossem de fatos reais. Este é o cenário em que vive Guy Montag, bombeiro que atravessa séria crise ideológica. Sua esposa passa o dia entretida com seus "parentes televisivos", enquanto ele trabalha arduamente. Sua vida vazia é transformada quando ele conhece a vizinha Clarisse, uma adolescente que reflete sobre o mundo à sua volta e que o instiga a fazer o mesmo. O sumiço misterioso de Clarisse leva Montag a se rebelar contra a política estabelecida, e ele passa a esconder livros em sua própria casa. Denunciado por sua ousadia, é obrigado a mudar de tática e a buscar aliados na luta pela preservação do pensamento e da memória. Um clássico de Ray Bradbury, "Fahrenheit 451" é não só uma crítica à repressão política mas também à superficialidade da era da imagem, sintomática do século XX e que ainda parece não esmorecer.
 Então vamos começar:

Alemanha e Armênia

Algumas capas brasileiras:



A minha edição de Fahrenheit 451 é a quarta capa brasileira e é uma capa lindíssima. 

Bulgária e Catalunha


Capas chinesas:


Espanha:


Quem mais ficou apaixonado pela primeira capa espanhola?

Croácia e Egito

Capas estadunidenses:



Algumas capas da Inglaterra:



Itália:




Grécia e Japão

República Tcheca:


Capas da Romênia:


Capas russas:


Lituânia e Sérvia:


Suécia, Turquia e Vietnã:



Lembrando que essas são algumas capas de Fahrenheit 451. Agora me contem nos comentários quais capas vocês mais gostaram e aquelas não agradaram. Até o próximo Capas pelo Mundo!
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Auri!
    Nossa! Pelo visto o livro está quase no mundo todo.
    Gosto da nossa capa nacional (a última) e das capas da Inglaterra.
    Desejo uma ótima semaninha!
    “Jamais sofra antecipadamente. Pense positivo. Acredite nos seus sonhos. Nunca desista de lutar. A vida é generosa para aqueles que acreditam nela.” (Vitoria Cirilo)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Gostei mais da capa brasileira, a que é vermelha. As outras também são interessantes!! A premissa do livro é muito boa, já quero ler essa história e saber seu desfecho!!

    ResponderExcluir
  3. Realmente acaba brasileira é a minha favorita gosta da capa do desenho e das cores dela realmente é que chama mais atenção e a que mais representa o livro

    ResponderExcluir
  4. Oláaaa!

    De todas as capas, a mais bonita vai continuar sendo a brasileira. Apesar que muitas outras fazem jus à premissa proposta pelo livro.
    Ainda não li o livro, dizem que é maravilhoso. ;)

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações