21 de mar de 2018


[Resenha] Contra Todas as Probabilidades do Amor - Rebekah Crane

Ficha Técnica

Título: Contra Todas as Probabilidades do Amor
Título Original: The Odds of Loving Groover Cleveland
Autor: Rebekah Crane
ISBN: 978-85-01-10765-7
Páginas: 238
Ano: 2018
Tradutor: Fábio Alberti
Editora: Faro Editorial
Sejam bem-vindos ao acampamento Pádua. Um retiro de verão para adolescentes problemáticos. Mas não se tratam de problemas comuns, como não querer estudar, mentir ou colar na prova. Não! Estamos falando de problemas reais. Alguns deles tão grandes, tão sérios, que até um adulto desmoronaria sob o peso deles. No acampamento, Zander, uma garota enviada pelos pais contra a sua vontade, encontra uma série de adolescentes na mesma situação, e com três deles ela estabelece uma relação de amizade — Grover, Alex e Cassie. Todos os quatro são tão diferentes quanto as pessoas podem ser, mas têm algo em comum — eles estão quebrados por dentro. Em meio às sessões de grupo e, à medida em que o verão dá as caras, os quatro revelam seus trágicos segredos. Zander encontra-se atraída pelos encantos de Grover, e então começa a se perguntar, depois de muito tempo, se pode apostar em ser feliz novamente. Mas, antes, ela precisa lidar abertamente com seus problemas, para poder juntar seus pedaços e reconstruir sua vida. Você pode pensar que se trata de uma história triste. E há partes duras sim, mas, Rebekah Crane consegue mostrar como na dificuldade podemos encontrar uma saída. Isso é uma das coisas que faz o livro completamente encantador, divertido e doce, capaz de deixar em você um grande sorriso no rosto..

Resenha

Zander é enviada por seus pais para o acampamento Pádua, local que serve basicamente como um centro de reabilitação e de entretenimento para jovens “problemáticos” durante o verão. Lá, a garota irá fazer grandes amizades, tais como Cassie, Alex – conhecido também como Bek – e Grover, por quem terá um interesse amoroso.

Cada um desses amigos têm suas peculiaridades, uns mais evidentes do que outros. Por exemplo, Cassie não se alimenta, é muito magra e vive tomando remédios para emagrecer, enquanto Bek é um mentiroso compulsivo. O motivo por Zander estar no acampamento é um mistério, quando questionada sobre estar ali, sua resposta é sempre a mesma: “meus pais me mandaram para cá”.

Enquanto tenta sobreviver ao diferente verão, se comunicando com seus pais apenas através de cartas – estas que parecem mais bilhetes de tão curtas que são –, Zander irá perceber que a bolha que cresceu ao seu redor lhe priva de muitas coisas, e que está mais do que na hora de se libertar.

– Como você sabe quando está deprimida?
Dori para e toca a fechadura da porta, passando o dedo em torno do metal.
– Bem, é que há dias em que eu não vejo sentido nenhum nisso.
– No acampamento? – eu pergunto.
– Não, Zander. Na vida.
P. 77

“Contra Todas as Probabilidades do Amor” é um romance de autora Rebekah Crane. Abordando um tema bastante interessante e amplo, a autora normaliza qualquer problema ao colocar esses jovens em um ambiente tão descontraído. Talvez seja sua forma de dizer que todos nós temos problemas, uns mais complicados do que os outros, mas que sim, haverá sempre uma solução. Falar sobre depressão, automutilação, obesidade, anorexia, entre outros temas com os jovens é muito importante, e o livro ganha muitos pontos ao se permitir trabalhar essas temáticas.

Porém, senti que o título – tanto em português quanto em inglês – vende um romance inexistente. “Contra Todas as Probabilidades do Amor” não narra as aventuras de um casal durante as férias de verão, muito menos tem um plot amoroso que valha a pena destacar, apesar de existir sim, um pequeno romance entre Zander e Grover. Na minha opinião, o livro trata de amor próprio, o processo de dar valor a si mesmo, se amar, se respeitar do jeito que você é… e sugerir que a obra é “mais um romance adolescente” chega a ser ofensivo. Para piorar, o título original é “The Odds of Loving Groover Cleveland”, que em tradução livre seria algo como As Probabilidades de Amar Groover Cleveland (o motivo de no inglês o nome dele ser com dois o’s em português com somente um, nunca saberemos).

De onde a autora acha que o livro tem algum romance válido ao ponto de colocar no título de sua obra eu não sei. Não vi esse amor todo, e o pouco de relacionamento que há entre Zander e Grover não me convenceu nem um pouco. Se existe uma relação interessante no livro é claramente entre Zander e Cassie, a última sendo a personagem com melhor construção de todo o exemplar, apesar da mesma ser um pouco irritante.

Às vezes as pessoas estão perdidas porque têm muito medo de olhar para o caminho. Às vezes as pessoas evitam a estrada por temerem o que possa existir nela. É mais fácil permanecer oculto nas sombras e só observar.
P. 117

Ainda que eu tenha achado a capa bem bonitinha, claramente a imagem foi a forma encontrada para representar um acampamento e um romance, mas não sinto que ela transmite a essência real da obra. No mais, a edição está ótima e muito bem diagramada, tendo um cuidado especial para diferenciar a fonte das cartas e das narrativas, além de também dividir bem os capítulos e partes do livro.

Um fator que me incomodou um pouco durante a leitura foi não me importar com aquelas personagens, não senti muita intensidade em “Contra Todas as Probabilidades do Amor”. Não que seja uma leitura ruim, mas também não me acrescentou em nada. As personagens não são muito bem desenvolvidas, nem os temas, apesar da riqueza e da gama de possibilidades que eles dão. Gostei dos capítulos finais, exatamente por darem uma agilidade e mais vigor à obra, e mesmo assim achei o desfecho previsível.

[...] – O que nos restaria se a gente não tive esperança? – pergunto.
Cassie ri.
– A realidade.
– Mas é possível que algumas vezes a nossa esperança se torne realidade.
– Sim, é possível – ela responde.
P. 127

No geral, a obra de Rebekah Crane tem tudo para agradar, principalmente por sua temática e linguagem fácil. Com alguns deslizes, e preferindo ficar em uma zona de conforto, o livro não oferece todo seu potencial, mas nem por isso não consegue agradar. Para quem gosta dos sick-lits, talvez valha a penar dar uma chance e marcar uma visita ao acampamento Pádua. 
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Tácio!
    A editora ou a autora, vendendo 'gato por lebre' para poder vender mais, falo em relação a questão do título e não ter um romance propriamente dito.
    Triste ver que não se conectou com as personagens e foi apenas mais um livro sem nada a acrescentar muito.
    “Não acredite em tudo que ouvires! Há mentiras que sempre serão ditas, e verdades que jamais serão pronunciadas...” (Eliane Azevedo)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. O livro fala sobre superação, não sei os mistérios que esses jovens carregam, mas com certeza são coisas fortes, como a menina que quer emagrecer, são assuntos que acontecem com muitas pessoas e podemos nos identificar com alguns personagens. Com certeza o livro não é sobre romance!!

    ResponderExcluir
  3. Que pena que você não tenha gostado tanto assim do livro fiquei até um pouquinho chateada porque eu acabei de ganhar em um sorteio e até me deu uma desanimada em relação a história já que você disse que os protagonistas não são tão bem desenvolvidos

    ResponderExcluir
  4. Jurava, justamente por conta da capa, que havia romance nesse livro. Quando na verdade, a proposta do livro é outra e que infelizmente parece não ter sido bem desenvolvida.
    E poderia... porque eu ansiei ainda em ler o livro quando você comentou que retratava as situações na qual os jovens se encontravam naquele acampamento, e isso é bacana, é algo bom de se discutir. Mas automaticamente me desanimei ao ser dito que não foi bem trabalhada a narrativa para alcançar um objetivo mais leal aos temas, se tornando só mais um livro lido.

    Não me agradou essa jogada de marketing da editora, de talvez, tentar vender mais oferecendo algo que possa conquistar o público, mas que nada tem!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações