16 de mar de 2018


[Resenha] A Coroa da Vingança - Colleen Houck

Ficha Técnica 

Título: A Coroa da Vingança
Título Original: Reunited
Autor: Colleen Houck
ISBN: 978-85-8041-787-6
Páginas: 415
Ano: 2018
Tradutor: Alves Calado
Editora: Arqueiro
Em A Coroa da Vingança, terceira e última aventura da série Deuses do Egito, Colleen Houck nos presenteia com um desfecho tão surpreendente e inspirador quanto o elaborado universo mitológico que criou. Meses após sua pacata vida como herdeira milionária sofrer uma reviravolta e ela embarcar numa vertiginosa jornada pelo Egito, Liliana Young está praticamente de volta à estaca zero. Suas lembranças das aventuras egípcias e, especialmente, de Amon, o príncipe do sol, foram apagadas, e só resta a Lily atribuir os vestígios de estranhos acontecimentos a um sonho exótico. A não ser por um detalhe: duas estranhas vozes em sua mente, que pertencem a uma leoa e uma fada, a convencem de que ela não é mais a mesma e que seu corpo está se preparando para se transformar em outro ser. Enquanto tenta dar sentido a tudo isso, Lily descobre que as forças do mal almejam destruir muito mais que sua sanidade mental – o que está em jogo é o futuro da humanidade. Seth, o obscuro deus do caos, está prestes a se libertar da prisão onde se encontra confinado há milhares de anos, decidido a destruir o mundo e todos os deuses. Para enfrentá-lo de uma vez por todas, Lily se une a Amon e seus dois irmãos nesta terceira e última aventura da série Deuses do Egito.

Resenha

Finalmente chegamos ao fim dessa desastrosa empreitada da querida Colleen Houck. Com seu universo riquíssimo, porém com desenrolar amarrado e personagens limitadas, “A Coroa da Vingança” tem a missão de fechar a trilogia Deuses do Egito.

Após sofrer uma amnésia e esquecer de toda a sua saga no Egito em conjunto com seu amor Amon, Lily está de volta aos Estados Unidos na companhia de sua avó. Todas suas aventuras e perigos vividos na África sumiram, e o único resquício daquela época são duas estranhas vozes na cabeça da jovem, vozes essas que lhe assustam em primeira instância, lhe fazendo pensar que está louca.

Para quem não lembra, uma leoa e uma fada – é eu sei, eu sei – se fundiram com Lily para que ela pudesse obter certos poderes e vantagens para sua missão em tentar derrotar Seth. Ao perder as lembranças, as entidades continuam no corpo de Lily, e elas são as responsáveis em situá-la de todo seu recente passado, e a importância de se preparar para as mudanças que virão, já que há um maligno plano sendo posto em prática, e Lily é peça chave para tentar impedi-lo.

Sendo a única capaz de localizar Amon, devido a inegável e intensa conexão que compartilham, Lily precisará reencontrar seu amor e seus dois irmãos para que em conjunto possam unir forças contra a destruição em massa planejada por Seth. Primeiramente Lily precisará vencer sua guerra pessoal, depois ir rumo a uma batalha muito mais complexa. Será que ela conseguirá salvar à todos e a sí própria?

Pus as mãos sobre as dele.

– Certo, então. Estou pronta, querido.

A campina verde à minha volta mudou e meu corpo elevou-se no ar como se eu tivesse sendo sugada por um vórtice.
P. 119

Que a escrita de Houck é boa, eu não tenho dúvidas, afinal, amei muito sua A Saga do Tigre. Porém, aqui, parece que a autora está em constante confusão, se perdendo e criando plots cheios de pontas soltas e o tanto quanto irrelevantes. O início de “A Coroa da Vingança” é arrastado, massante e extremamente cansativo, para completar, a personagem principal e narradora, está insuportável.

Um dos fatores que me agrada bastante na outra série de Colleen é a mistura de aventura e romance, aqui não é diferente. Quando a aventura é iniciada, a leitura melhora, antigas personagens são reintroduzidas e dão um pouco de fôlego à narrativa. Porém, o uso da mitologia egípcia continua muito confusa, e muitas vezes sem noção. Não sei qual a necessidade de colocar tantos personagens dentro de Lily, e fazer com que esses personagens comecem a ter interesses românticos em demais personagens além de Amon. Só de lerem isso aposto que vocês entendem a confusão desnecessária que é isso.

O medo e a dor que tinham penetrado fundo no meu coração, fazendo-o pesar como uma pedra, como algo funesto e sem vida, se dissolveram diante dessas palavras. Sua aceitação completa envolveu minha alma e a acalentou. Amon era a compaixão e o amor incondicional. Isso era libertador. O que quer que eu decidisse fazer, ele me apoiaria.
P. 234

Apesar da bela edição do livro, infelizmente não tenho muita coisa boa para dizer sobre “A Coroa da Vingança”. A leitura não flui, as personagens não cativam e o desfecho da saga não é dos melhores. Senti que aconteceu muita coisa, mas ao mesmo tempo nada de importante. Colleen Houck precisava ter enxugado mais a história, limitado até onde poderia utilizar da mitologia escolhida, e permitir que a fantasia de sua obra fosse mais verossímil possível, o que claramente não foi o caso. Que venha uma nova série, e que esta seja melhor.

Amazon | Americanas | Submarino | Cultura | Fnac | Livraria da Folha
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Tácio!
    Uma pena a autora ter errado a mão em insistir em um romance tão esdrúxulo.
    Livro fresquinho para dar continuidade a série, bacana.
    Deve ser de arrasar… quero ler.
    Bacana ver todos os detalhes que explicitou, mas como não li ainda nenhum dos livros da série, fiquei foi curiosa.
    Bom final de semana!
    “Quando choramos abraçados e caminhamos lado a lado. Por favor amor me acredite, não há palavras para explicar o que eu sinto...” (Renato Russo)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Tenho muita curiosidade de ler essa série, gosto de conhecer mais sobre a mitologia dos deuses e esse livro nos proporciona também uma grande aventura, romance e guerras a serem travadas. Apesar da escrita arrastada como mencionada aqui na resenha, lerei a trilogia assim que possível!!

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda não li esse livro apesar de ter muita vontade em ler essa série pois envolve mitologia egípcia coisa que me fascinou e muito eu ainda estou criando coragem para terminar de ler a Maldição do Tigre então tô com muito medo de receber spoiler

    ResponderExcluir
  4. É uma pena quando uma obra tem tudo para dar certo, mas o autor não consegue dar conta do recado né, Tácio?
    O autor faz bagunça, exagera, cria coisa demais, e não responde às lacunas expostas a cada capítulo.
    Não sei se crio interesse pela série, me questiono se vale a pena! Parece uma proposta tão interessante, porém tão bagunçada. Veremos, por fim.

    Até a próxima, Tácio ;*

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações