18 de mar de 2018


[Resenha] Tudo que Acontece Aqui Dentro - Júlio Hermann

Ficha Técnica

Título: Tudo que acontece aqui dentro
Autor: Júlio Hermann
ISBN: 978-85-9581-005-1
Páginas: 190
Ano: 2018
Editora: Faro Editorial
Amar e afogarse com os próprios sentimentos e continuar respirando Tudo o que acontece aqui dentro é uma seleção de crônicas sobre o amor em seus diversos estágios, sobre aprender com as experiências da vida... tratase de um tipo de testamento das coisas do coração. É também um romance narrado pelas memórias de quem as viveu, por cartas que deveriam ter sido rasgadas, registros dos sentimentos pessoais de quem revelou bem mais de si que a maioria de todos nós. Uma das coisas mais bonitas é a maneira com que vamos enfeitando a alma enquanto esperamos alguém chegar "São cartas que escrevi enquanto ainda sentia a ferida arder. Os momentos felizes e os dias em que pensei que não iria aguentar”. Júlio tem um dom. Ele consegue exprimir sobre sentimentos com muita beleza e, ao compartilhar em escritos, permite que nós também possamos nomear o que muitas vezes sentimos e ficamos de algum modo aflitos, por não compreender. É o momento em que o nosso coração encontra a paz. Ele transforma o grito preso nas gargantas em literatura. São linhas que costuram o aprendizado sobre amor com o olhar de uma geração. 

Resenha


Intensidade. Tudo que Acontece Aqui Dentro, livro de estreia de Júlio Hermann, é uma seleção de crônicas sobre as memórias de relacionamentos amorosos. São crônicas sobre uma pessoa que sente tanto que está prestes a explodir por causa desse sentimento. O autor não tem medo de expor as experiências vividas e existe uma mescla de sentimentos, momentos felizes e tristes.
Porque você não pressiona os meus cortes e as minhas dores, você dá um sopro leve e suficiente pra levar embora com o vento essas coisas todas que me atormentam.
P. 18
Júlio se utiliza de uma linguagem mais informal, seguindo mais ou menos a linha de suas crônicas publicadas em seu site, e com um toque poético. Isso é perceptível quando o autor narra sobre as diversas desilusões e as comparações e metáforas usadas para retratar como cada uma delas foi dolorosa. Como se as figuras de linguagem pudessem expressar melhor todo aquele turbilhão de sentimentos.
Às vezes procuramos alguém para preencher os espaços deixados porque o vazio incomoda.
P. 39
Como disse anteriormente, é um livro intenso. Tive a sensação ao decorrer da leitura que se tratava de relações com carga emocional profunda. Era uma entrega total a outra pessoa - que nem sempre tinha uma resposta positiva a essa entrega - e que por diversos momentos me fez refletir sobre responsabilidade afetiva, confiança e, sobretudo, até que ponto podemos nos permitir ou depositar tantas expectativas em outras pessoas.

Os términos não são fáceis e deixam os indivíduos envolvidos frágeis. E em algumas crônicas percebi como existem dois lados, um bom e um não tão desejável, de uma pessoa intensa e que se entrega aos relacionamentos vividos. A entrega no sentido de "cair de cabeça", viver profunda e intensamente aquele amor, ou aquilo que se achava que era amor.
Tá batendo tudo aqui dentro, tá gritando em letras garrafais que deve existir alguma coisa que explique a maneira com que tudo tem sido verão desde que os meus olhos encontraram os teus.
P. 81
Confesso que tive um pouco de dificuldade de me conectar com as crônicas devido a essa explosão de sentimentos. É diferente da maneira como encaro e sinto o amor, e isso não significa que o jeito de sentir do autor está errado, pelo contrário, são maneiras diversas de vivenciar um mesmo sentimento. Uma certa urgência no sentir, um profundo querer e que as vezes não se concretiza da forma que se deseja. 

A Faro Editorial mais uma vez entregou um trabalho gráfico belíssimo, a diagramação está impecável. Mas achei um pouco confuso colocar que são cartas na capa do livro e na sinopse tratar os textos como crônicas, e lendo a obra, encarei todas como crônicas e não como cartas. Não pude deixar de notar algumas semelhanças com dois autores, que também começaram a expor seus textos na internet e posteriormente escreveram livros, que são Matheus Rocha e Ique Carvalho. Contudo, Júlio imprime o seu jeito de contar as histórias amorosas. Tudo que Acontece Aqui Dentro é um livro sobre as fases do relacionamento amoroso e sobre as sensações causadas durante a relação.
De vez em quando a gente não precisa. De vez em quando estar junto já é suficiente. E o tal do tempo já nem importa tanto assim.
P. 99
Pessoas vêm e vão o tempo inteiro das nossas vidas, o difícil é entender por que as coisas precisam ser assim quando a gente consegue encontrar alguma coisa bonita em uma delas.
P. 101
Amazon 
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Auri!
    Fiquei me perguntando de que jeito você enxerga o amor?
    Pena não ter se conectado com as crônicas do autor.
    Gosto demais quando os livros trazem cartas e se são de amor, mesmo que seja em diversos estágios do relacionamento, fiquei muito interessada na leitura.
    Muito bom quando um autor, consegue tocar o leitor com uma história leve e de linguagem acessível.
    Semaninha de luz e paz!!
    “Quando choramos abraçados e caminhamos lado a lado. Por favor amor me acredite, não há palavras para explicar o que eu sinto...” (Renato Russo)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Sempre podemos aprender mais sobre o amor e suas formas de representa-lo. Cada um tem uma forma de lidar com esse sentimento e a cada dia, vamos evoluindo na relação ou não, dependendo da pessoa. Temos diversas formas de amar e é bacana a proposta do autor, expondo essas formas no livro!!

    ResponderExcluir
  3. Eu achei bem interessante como o autor conseguiu construir a história que mesmo sendo um romance fofo divertido aborda questões complexas eu com certeza quero conhecer mais do trabalho do Júlio

    ResponderExcluir
  4. Oi Auri,

    Fiquei interessada na obra, por trazer uma proposta bem bacana de se discutir relacionamentos, por meio de crônicas. Eu, particularmente, adoro livros de contos/crônicas, justamente por propiciar diversas histórias em um livro só, permitindo que o leitor viaje em diversos universos e situações sobre um mesmo assunto. É muito bacana essa experiência.
    Quer me fazer feliz? Livros de contos ou crônicas. Super topo.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações