25 de abr de 2018


[Resenha] Uma Dobra no Tempo - Madeleine L'Engle e Hope Larson

Ficha Técnica 

Título: Uma Dobra no Tempo
Título Original: A Wrinkle in Time: Graphic Novel
Autor: Madeleine L'Engle (adaptação)
Ilustração: Hope Larson
ISBN: 978-85-9454-102-4
Páginas: 390
Ano: 2018
Tradutor: Érico Assis
Editora: DarkSide® Books
Uma Dobra no Tempo
Um clássico que atravessou o tempo para inspirar. Mestres da literatura, agora em quadrinhos. Há mais de 50 anos, as palavras de Madeleine L’Engle encantam gerações de leitores e inspiram escritores a quebrarem as barreiras terrestres para explorar novos mundos. Uma Dobra no Tempo é aquele tipo de livro que tem lugar cativo na estante e no coração dos leitores, e de vez em quando cai nas mãos de seu dono para que ele possa voltar no tempo. E verdade seja dita: quem se aventurou por suas páginas nunca mais enxergou noites escuras e tempestuosas da mesma maneira. A DarkSide Books convida os leitores a embarcarem nessa viagem clássica reimaginada pela talentosa ilustradora Hope Larson. Em Uma Dobra no Tempo, o pai de Meg e Charles Wallace, um exímio físico, está desaparecido há dois anos. A aventura começa quando, em uma noite de tempestade, eles recebem a visita de uma senhora peculiar, a sra. Queque é, que foi tirada de sua rota pelo vento enquanto viajava pelo tempo e espaço utilizando o tesserato. Na companhia de mais duas criaturas sobrenaturais, a sra. Quem e a sra. Qual, e de um garoto chamado Calvin O’Keefe, eles partem pelo universo em busca de qualquer indício do paradeiro do dr. Murry. Mas o que eles descobrem vai muito além disso: todo o universo está sendo atacado pela Escuridão, uma força perigosa que traga a luz das estrelas e dos planetas, em uma luta contra o mal que parece nunca acabar. Roteirista das histórias da Batgirl, da DC Comics, e ganhadora de um Eisner Award, a maior honraria para um quadrinista, Hope Larson realiza um trabalho impecável ao reacender as memórias de quem cresceu na companhia de personagens tão carismáticos, ao mesmo tempo em que introduz, com respeito e carinho, o universo de Madeleine L’Engle para quem acabou de embarcar nessa jornada. E que jornada. Uma Dobra no Tempo é uma aventura emocionante para todas as idades que discute temas importantes e eternos como coragem, aceitação das diferenças e a importância de acreditar em si mesmo. A jornada de Meg, uma garota comum e ao mesmo tempo extraordinária, nos mostra que existe um poder capaz de vencer qualquer obstáculo: o amor. Com interpretações vívidas que respiram nostalgia, seu traço cuidadoso ganha ainda mais frescor com o tom azulado que permeia as ilustrações, garantindo uma experiência completa. A DarkSide Graphic Novel ganhou mais um quadrinho preparado com esmero, naquele padrão de qualidade que os darksiders já conhecem — e que seria aprovado em qualquer lugar do tempo e espaço. Essa belíssima história também ganhou uma adaptação nos cinemas, em um filme da Disney estrelado por Oprah Winfrey, Reese Witherspoon e Mindy Kaling. Seja no cinema, nos livros ou nos quadrinhos, uma coisa é certa: Uma Dobra no Tempo chegou para deixar o leitor querendo dar um jeito de tesserar por aí.

Resenha

Acreditar em si mesmo independente do que digam sobre você. A adaptação e ilustrações de Hope Larson para a obra de Madeleine L'Engle foi uma grata surpresa. Uma Dobra no Tempo nos apresenta a família de Meg Murry. Meg é uma garota muito inteligente e por não se enquadrar no perfil escolhido como "o normal" sofre muito no colégio. A garota precisa lidar com seus colegas maldosos, com os comentários sobre um de seus irmãos - Charles Wallace - e com a ausência de seu pai. O pai de Meg sempre viajou muito por causa de seu trabalho, sempre mantinha contato, mas agora estava desaparecido. Além da garota, seus irmãos (Sandy, Dennys e Charles Wallace) e sua mãe também sofriam com o desaparecimento e a falta de respostas do pai. 

Meg é conhecida em seu colégio como esquisita, a garota explosiva e que briga com todos. Contudo, deve ser bem difícil ocupar um espaço com tantas pessoas que fazem chacota diária com o jeito de seu irmão mais novo e com o desaparecimento de seu pai. Apesar desses problemas, é uma garota muito amada por sua família. Sua mãe extremamente compreensiva e amorosa demonstra uma força impressionante diante de tantas incertezas. Mas é em Charles Wallace que a garota encontra refúgio. O irmão mais novo parece ser o único que a entende completamente e as insinuações de que o garoto teria problemas, que é esquisito deixam Meg muito irritada. 


Charles Wallace é um garoto sensível e com um dom. Calmo e tão maduro para sua idade, ele traz serenidade para vida de seus familiares. E é através dele que podem descobrir o paradeiro de seu pai. Charles é amigo três senhoras consideradas estranhas. Elas moram numa casa dita assombrada e é uma dessas visitas de Charles as amigas, que Meg se aproxima de Calvin e eles ganham mais uma pessoa para ajudar na busca de seu pai.

As senhoras Quequeé, Quem e Qual são especiais e possuem alguns poderes que vão auxiliar Meg, Charles Wallace e Calvin nessa busca. Ao decorrer da leitura percebemos que o grande propósito do livro é nos mostrar que mesmo quando tudo parece impossível, desesperador e sem esperança, é necessário acreditar que podemos reverter essa situação. Não se importar em assumir quem somos e defender nossas ideias. Superar os obstáculos e colocar o amor em primeiro lugar. 


As senhoras amigas ensinam aos jovens e a nós leitores que é preciso acreditar para conseguir. Acreditar que seu pai não tinha os abandonado foi o primeiro passo para os garotos conseguirem continuar a missão. Passar pelas viagens, pelos percalços e ter em mente que eram capazes de achar e trazer o pai para casa.

A adaptação e ilustrações de Hope Larson ficaram lindíssimas. A edição da graphic novel está impecável, DarkSide Books sempre entregando um trabalho extremamente cuidadoso e belo. A graphic novel é toda em preto, branco e azul e o traço de Hope me agradou. Soube que ela é responsável pelas histórias recentes da Batgirl e fiquei curiosa para conhecer mais do seu trabalho.


Fico muito feliz em ler uma graphic novel com tantas lições e uma preocupação em mostrar para seu público como é importante acreditar que é capaz. Uma Dobra no Tempo é um livro antigo e ao mesmo tempo atual. Aceitação, acreditar em si mesmo, superar as adversidades, colocar o amor em primeiro lugar são alguns dos pontos tocados nessa história. Os livros para o público infanto-juvenil, em minha opinião, devem trazer temas que contribuam para a formação desses jovens leitores. A história de Madeleine L'Engle foi recentemente adaptada para o cinema. Leitura mais do que recomendada! 

Comentários
2
Compartilhe

2 comentários:

  1. Darkside Books investe muito bem na construção do livro em termos estéticos. Eu piro, toda vez que entro na livraria, pelos livros da editora. Eu havia deixado claro anteriormente, na resenha que foi feita sobre o filme, que possivelmente não o assistiria. Há uma possibilidade remota a se considerar.
    Mas, definitivamente, eu leria a graphic novel. Acredito que eu teria um melhor proveito da história ao ler. Vejo que uma obra cheia de lições e muito amor envolvido *-*

    ResponderExcluir
  2. Se tem uma coisa que a Darkside faz é arrasar nas edições. Não somente nas edições, mas publicam ótimas histórias. Achei muito legal as cores escolhidas para as ilustrações. A história tem vários personagens e por vezes fiquei um pouco confusa na resenha, mas é só porque são vários nomes e até os das senhoras são meio parecidos, mas acredito que lendo não teria problemas com isso não porque com o tempo iria guardar o jeitinho de cada um. Acho ótima que passa essa mensagem positiva sobre não desistir e acreditar. Pretendo ler um dia.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações