21 de abr de 2018


[Seriando um Pouquinho] Krypton

Sinopse: Baseado nas HQs da DC Comics criadas por Jerry Siegel e Joe Shuster, Krypton se inicia duas gerações antes da destruição do planeta natal do Superman. Krypton acompanha Seg-El (Cameron Cuffe), o avô do lendário Homem de Aço – cuja Casa de El foi banida. Com a liderança de Krypton em desordem, Seg-El encontra o viajante do tempo Adam Strange (Shaun Sipos) que o avisa que ele deve lutar contra o tempo para salvar seu querido mundo do caos. Lutando para recuperar a honra de sua família e proteger aqueles que ama, Seg também enfrenta um conflito de vida e morte – salvar seu planeta natal ou deixá-lo ser destruído para restaurar o destino de seu futuro neto.

Super heróis estão em alta, deste modo vamos passar um longo tempo tendo diversas produções contando as histórias já conhecidas ou histórias que relembram o passado ou o futuro dos salvadores do nosso planeta. Desta vez, passeando pelo mundo mágico da internet, me deparei com uma série nova que conta a história do SuperMan. A princípio não tem nada de novo pois o Homem de Aço é um dos heróis mais conhecidos. Entretanto a proposta de Krypton é ser um spin-off ou um prelúdio, contando a história da família El. O membro mais famoso da família é citado, mas o nosso protagonista é seu avô Seg-El, que tem 20 anos e é bem mais descolado que o Seg-El dos quadrinhos, que transparece a imagem de um homem rabugento.


Com uma trama meio distópica e uma luta de classes ou de clãs, acompanhamos a decadência da família El. Esta derrocada do clã do Super Homem se dá porque seu trisavô Val-El (Ian McElhinney) resolve  desafiar as instituições teocráticas do planeta, ao tentar mostrar que não estão sozinhos no universo e que existem outros planetas povoados. Ao desafiar as leis do planeta, Val-El é condenado à morte e faz com que a família perca seu posto sendo condenada a viver entre a escória do planeta nos subúrbios. Seg-El, que viu seu avô morrer, cresce como um jovem revoltado que acaba encontrando um misterioso viajante do tempo que o alerta de perigos futuros e já cita o neto famoso (Super Homem). Para garantir o futuro da sua linhagem, Seg-El, seguir os passos do avô. Essa premissa deixa o público com o  pé atrás. Viagens no tempo são complicadas e podem ser artifícios para eventos sem explicação lógica. Mesmo estando em um universo fantástico de pessoas que tem poderes sobre humanos.


Algumas coisas me incomodaram bastante na série. O elenco, em seu primeiro episódio, mantém uma atuação abaixo do esperado por fãs de heróis, tendo em vista que a história de Kal-El é exaustivamente tratada em filmes, séries, animações, etc, Entretanto podem cair no gosto popular pela simpatia e beleza, como é costumeiro em series voltadas para o público jovem. Deste modo, temos a  impressão que estamos assistindo uma série adolescente, com amores proibidos, famílias que não se gostam, interesses políticos e alpinismo social. Por conta do baixo orçamento, a ambientação da série acaba perdendo um pouco a qualidade, pois as cenas externas parecem sempre gravadas no mesmo local.


Mesmo com o orçamento baixo, temos imagens muito boas, uma fotografia muito bonita na série e um figurino padrão para ficção científica. deste modo os produtores tentam equilibrar, de maneira geral, o resultado apresentado ao público. Temos muitas referências às produções já feitas sobre Kal-El, a capa, o penteado, a fortaleza da solidão podemos ver no futuro mais referências aos filmes do herói. 


Mesmo não agradando à crítica especializada, o episódio de estreia teve um bom índice de audiência e tem previsão de uma temporada curta (dez episódios). Assim podemos esperar que a primeira temporada seja finalizada com a trama completa e caso haja uma melhora na qualidade no decorrer da história, possamos ter mais temporadas. o piloto da série foi exibido em 21 de março de 2018 pelo canal SiFy.


Elenco
Cameron Cuffe como Seg-El
Georgina Campbell como Lyta Zod
Ian McElhinney como Val-El
Elliot Cowan como Daron-Vex
Ann Ogbomo como Alura Zod
Rasmus Hardiker como Kem
Wallis Day como Nyssa-Vex
Aaron Pierre como Dev-Em

Comentários
2
Compartilhe

2 comentários:

  1. Oi Miau, tudo bem?

    Inicialmente, acho uma proposta um tanto arriscada, como você mesmo comentou brevemente durante a resenha. Mas me arriscaria a assistir devido ao meu amor pela DC Comics. Cogitarei em assistir, porém vou esperar por alguma notícia a respeito de uma possível segunda temporada.

    ResponderExcluir
  2. Gosto de super-heróis, mas confesso que prefiro assistir filmes a séries. Adoro séries, mas com outras temáticas. Não conhecia a série ainda. Pelas imagens achei o figurino bem bonito. Tomara que se tiver uma temporada só mesmo seja bem fechadinha para não deixar nenhum fã frustrado. Não pretendo assistir.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações