7 de mai de 2018


[Cinema] Vingadores: Guerra Infinita


Eu fui pro cinema esperando um filme como Homem de Ferro ou mesmo o próprio Vingadores: A Era de Ultron. Um filme de ação com personagens mais ou menos desenvolvidos, cenas de batalha razoáveis e aquele toque de humor inconveniente da Marvel. Eu esperava mais um filme de super heróis em que os roteiristas não conseguiriam equilibrar o grande número de personagens e um roteiro convincente. Eu nunca fiquei tão feliz em estar errada.


Os últimos dez anos de Universo Cinemático da Marvel foram a preparação para este momento e, quando ele chegou, ninguém esperava que ele fosse tão bem elaborado. Tudo aqui parece ser feito com muito mais cuidado e de forma mais eficaz que os filmes das duas primeiras fases do MCU (a primeira abrange os filmes entre Homem de Ferro e Vingadores; a segunda começa com Homem de Ferro 3 e termina com Homem Formiga; a terceira começou com Capitão América: Guerra Civil e vai até o próximo Vingadores, ainda sem título). O Universo se expandiu e evoluiu muito ao longo dos anos e os fãs passaram a esperar cada vez mais dos filmes.

O que sabemos sobre Guerra Infinita através dos trailers (pra não correr o risco de dar spoilers) é que Thanos, pai de Gamora e conhecido como o Titã Louco nos quadrinhos, está vindo para a Terra em busca de uma das Jóias do Infinito. Se ele conseguir juntar todas em sua manopla, terá poder o suficiente para destruir metade do universo com um estalar de dedos. Cabe então aos Vingadores, apesar de sua ruptura em Guerra Civil, deter esta ameaça, que é real e poderosa o suficiente pra justificar reunir todos eles.

O roteiro é todo bem amarradinho, sem grandes falhas, mas o maior mérito dele é fazer você se importar com os personagens. Mesmo os coadjuvantes, mesmo aqueles Vingadores que ninguém dá muita bola. Cada um deles tem um momento pra lembrar a gente de que eles importam e nos despertar empatia. E esse apego que a gente tem ou vai criando pelos personagens vai ser essencial mais pro final do filme. A Marvel finalmente conseguiu o que tentava há anos: dar a cada herói seu momento para brilhar num filme com heróis demais. E funciona quase que perfeitamente. Por mais que eu quisesse ver mais de certos personagens na tela, o destaque dado a cada um faz sentido dentro da trama.

alguém precisa escalar o Chris pra interpretar o Solid Snake num filme de Metal Gear Solid

Cada um dos vigilantes continua fiel às suas características mais marcantes, apesar dos membros mais antigos parecerem mais cansados. Tony Stark, por exemplo, parece querer tirar uma folga da sua vida de “gênio, bilionário, playboy, filantropo” depois do que aconteceu em A Era de Ultron. O mesmo é válido pro Capitão América, que parece não ter uma minuto de descanso entre uma guerra e outra. Ao passo que os novos membros do grupo, como Homem Aranha e Pantera Negra, dão mais vida e ânimo à iniciativa Vingadores.

O carisma dos atores e a familiaridade que eles tem com os personagens torna tudo mais orgânico e natural. É muito mais fácil acreditar que Tom Holland é Peter Parker, por exemplo, porque ele está extremamente confortável no papel. Assim como Chadwick Boseman tem o ar nobre que é a marca registrada do Pantera Negra e Benedict Cumberbatch transparece a arrogância característica do Doutor Estranho. Assim como Scarlett Johansson, Danai Gurira e Zoe Saldana (Viúva Negra, Okoye e Gamora) nos apresentam todos os traços mais marcantes de suas personagens, em atuações competentes e, no caso da Zoe, emocionantes. Todos os atores entregam seus personagens de forma eficaz e crível, sem elos fracos desta vez.


Até o vilão Thanos, interpretado com esmero pelo Josh Brolin, é mostrado como um personagem multidimensional. Ele não é apenas a força destrutiva que ameaça se espalhar pelo universo, mas um ser criado em condições adversas e que faz as coisas erradas pelos motivos errados também, mas que fazem o mínimo de sentido. A lógica de Thanos para suas ações é compreensível, apesar de absolutamente reprovável. E seu momento de vulnerabilidade é apresentado com maestria, numa cena que nos faz sentir o mínimo de empatia por ele.

Apesar de parecer um pouco longo demais (o filme tem duas horas e meia de eventos absolutamente necessários, acho que não dava pra cortar nada), é um filme enxuto e bem realizado, que é ao mesmo tempo divertido e emocionante. É o começo do fim da fase 3 do MCU e este filme mostra um pouco da direção que o Universo pode tomar daqui pra frente. Prepare sua caixa de lenços e, pelo amor de Bucky Barnes, não saia da sala antes do final dos créditos porque obviamente tem uma cena pós-créditos.

Numa escala de um a cinco momentos engraçados do elenco de Vingadores, o quanto eu gostei do filme:

Comentários
7
Compartilhe

7 comentários:

  1. Nossa, desde antes do lançamento desse filme já estava todo mundo comentando e, quando lançou, não se ouvia outra coisa!!! Ainda não tive tempo de assistir, mas quero(apesar de não conhecer muito do universo Marvel)!

    ResponderExcluir
  2. Ansiedade imensa para assistir esse filme e ter de ficar de molho justamente uma semana antes da estreia do filme não foi nada fácil, mas, depois de assisti-lo, nem sei o que dizer. Fiquei impressionada com o filme, com a história, com os personagens, com tudo. Simplesmente inacreditável e agora a ansiedade é ainda maior pelo próximo filme, afinal, o que irá acontecer, né?!

    ResponderExcluir
  3. Olá!!!
    Eu tô em ansia pra assistir a esse filme
    mas a correria do dia a dia n me permitiu ainda!

    Tô tentando ler o mínimo possível sobre o filme pra ir com a mente zerada
    heheeheeeee

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Tammy!
    Nossa! Ando tão ansiosa para poder assistir e sua resenha aguçou ainda mais minha vontade.
    Assisti o anterior e gostei muito, e, pelo visto, esse é ainda melhor...]
    Maravilhosa semana!
    “Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente. A maioria das pessoas nunca ouve. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu fui ao cinema assistir esse filme e fiquei super ansiosa. Adorei bastante as ações e tudo mais, também a união de todos os herói em um só lugar, espero que a segunda parte seja bem impressionante.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  6. Esse filme foi o lançamento do ano. Todos falam muito bem do filme, a história e os efeitos especiais. Mesmo não curtindo muito filmes de super heróis, quero muito assisti.

    ResponderExcluir
  7. To morrendo de curiosidade para ver este filme, mas ainda não tive oportunidade!
    Parece estar realmente muito bom, to tentando fugir de spoilers mas ta difícil haha

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações