13 de mai de 2018


[Resenha] Deuses Americanos - Neil Gaiman, P. Craig Russell & Scott Hampton

Ficha Técnica 

Título: Deuses Americanos: Sombras
Título Original: American Gods - Volume 1: Shadows
Autor: Neil Gaiman
Adaptação: P. Craig Russell & Scott Hampton
ISBN: 978-85-510-0306-0
Páginas: 264
Ano: 2018
Tradutor: Fernando Scheibe & Leonardo Alves
Editora: Intrínseca
O grande clássico de Neil Gaiman agora em quadrinhos. Mistura de road trip, fantasia e mistério, o romance Deuses Americanos alçou Neil Gaiman à fama mundial e ao posto de um dos maiores escritores de sua geração. Agora, os fãs de quadrinhos e da obra-prima do autor têm mais um motivo para celebrar: chega às livrarias o primeiro volume das graphic novels inspiradas em Deuses americanos. Ao todo, serão três volumes. Em Sombras, as cores e os traços vibrantes de P. Craig Russell e Scott Hampton nos apresentam Shadow Moon, um ex-presidiário de trinta e poucos anos que acabou de sair da prisão e descobre que sua mulher morreu em um acidente de carro. Sem lar, sem emprego e sem rumo, ele aceita trabalhar para o enigmático Wednesday e embarca em uma viagem tumultuada e reveladora por cidades inusitadas dos Estados Unidos. É nesses encontros e desencontros que o protagonista se depara com os deuses - os antigos (que chegaram ao Novo Mundo junto dos imigrantes) e os modernos (o dinheiro, a televisão, a tecnologia, as drogas) -, que estão se preparando para uma guerra que ninguém viu, mas que já começou. O motivo? O poder de não ser esquecido.

Resenha


“Deuses Americanos” é o quarto romance escrito por Neil Gaiman, lá em 2001, e desde então se tornou uma das obras mais aclamadas e premiadas do autor. Adaptada ano passado para uma série televisiva, acaba de chegar ao país a versão em HQ do livro, criada em conjunto com os já parceiros de Gaiman, P. Craig Russell e Scott Hampton, ambos com dedinho em Sandman.

Essa é a primeira de três comics, e o seu subtítulo é “Sombras”. Aqui, o leitor irá se deparar com nove capítulos, que contarão a história de Shadow. Recém saído da prisão, nosso protagonista se encontra em uma situação delicada: sua namorada sofreu um acidente de carro com seu melhor amigo e os dois não resistiram aos ferimentos. Sem ter onde morar ou um trabalho para lhe sustentar – seu falecido amigo lhe prometera um emprego –, Shadow acaba recebendo uma oferta estranha, mas que, em sua situação atual, fica difícil de recusar.


Um estranho chamado Wednesday, aborda Shadow lhe oferecendo um emprego com um pagamento melhor que qualquer outro que um ex-presidiário poderia conseguir. Sem ter muito para onde correr, Shadow acaba aceitando trabalhar com o Sr. Wednesday, como um tipo de faz tudo.

A partir daí, eles iniciam uma jornada com algumas paradas, sendo a primeira delas o enterro da ex-namorada de Shadow. Após a cerimônia, Shadow começa a ter sonhos estranhos e presenciar coisas improváveis de acontecer, uma mistura entre fantasia e realidade, deixando nosso herói extremamente confuso, mas o preparando para os acontecimentos futuros que o seu novo emprego exigirá.


“Deuses Americanos: Sombras” é uma HQ muito complexa, não por ser difícil de se entender, mas porque abrange uma gama muito grande de vertentes, que interligadas, criam o rumo principal da história. Infelizmente, tal narrativa teve que ser dividida, e querendo ou não, isso afeta o andar das coisas. Lembrando que, transformar um livro de quase 600 páginas em 3 volumes com imagens e poucas sentenças, por si só não é uma tarefa simples de se cumprir.

Se tratando dessa penosa tarefa, não precisam se preocupar. A adaptação é satisfatória, e tenta pegar os pontos principais do livro, incluindo certas passagens que por enquanto parecem muito soltas e desconexas, mas que mais para frente serão de suma importância, pois giram em torno exatamente do título da obra. Tenho que dizer, para quem não conhece o livro, a sinopse entrega muita coisa que esse primeiro volume ainda não trabalha… achei um pouco de descuido.


Para quem já leu as adaptações em quadrinhos de algum romance de Gaiman, ou até mesmo sua obra prima que é Sandman, irá se familiarizar com os traços, cores e estilo utilizados aqui. Isso se deve, como disse anteriormente, a parceria de longa data desses artistas, que trabalham juntos há muitos anos em diferentes projetos. Em algumas passagens poderemos notar mudanças no estilo apresentado pelos principais envolvidos, e isto acontece pois na confecção de “Deuses Americanos” houve a participação de inúmeros artistas, entre eles Walter Simonson (Thor), Glenn Fabry (Preacher) e o brasileiro Fábio Moon (Daytripper).

Com uma edição bem bonita, que só faltou vir em capa dura, “Deuses Americanos: Sombras” mostra o melhor do mundo fantástico imaginado por Neil Gaiman ganhando vida por mãos tão talentosas e renomadas. Bebendo no seio de diversas mitologias e misturando diversos gêneros como road trip e suspense, esta adaptação é mais uma prova da qualidade desta obra em questão. Resta agora, além de esperarmos ansiosamente pela segunda temporada da série, torcemos para a Intrínseca não demorar de publicar os dois volumes seguintes.



Amazon
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Não sabia dessa HQ de "Deuses Americanos" e achei as ilustrações muito lindas!!! Porém, não sei se leria ela antes do livro, pois com certeza o original é mais completo e dá para entender melhor! Mas, sem dúvidas, lerei os livros!

    ResponderExcluir
  2. Esse HQ está sendo bastante comentado. Na vdd, eu não sabia que se tratava de um HQ porque é a primeira resenha que leio sobre. Parece ser uma ótima história.


    Blog: https://obaucultural.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Tácio

    Que interessante esse HQ!
    Apesar de q n leria pelo menos atualmente, n é meu tipo de gênero favorito!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Tácio!
    Já tinha ouvido falar do livro, mas não da HQ e fico feliz em ver que conseguiram trazer a essÊncia do livro sem grande modificações.
    Maravilhosa semana!
    “Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente. A maioria das pessoas nunca ouve. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações