2 de mai de 2018


[Resenha] Minha Vida (Não Tão) Perfeita - Sophie Kinsella

Ficha Técnica 

Título: Minha Vida (Não Tão) Perfeita
Título Original: My Not So Perfect Life
Autor: Sophie Kinsella
ISBN: 978-85-01-10992-7
Páginas: 406
Ano: 2017
Tradutor: Carolina Caires Coelho
Editora: Record
Dramas, confusões e uma boa dose de amor são os ingredientes do novo romance de Sophie Kinsella. Uma divertida crítica aos julgamentos errados que uma boa foto no Instagram pode gerar. Cat Brenner tem uma vida perfeita mora num flat em Londres, tem um emprego glamoroso e um perfil supercool no Instagram. Ah, ok... Não é bem assim... Seu flat tem um quarto minúsculo sem espaço nem para guarda-roupa , seu trabalho numa agência de publicidade é burocrático e chato, e a vida que compartilha no Instagram não reflete exatamente a realidade. E seu nome verdadeiro nem é Cat, é Katie. Mas um dia seus sonhos se tornarão realidade. Bom, é nisso que ela acredita até que, de repente, sua vida não tão perfeita desmorona. Demeter, sua chefe bem-sucedida, a demite. Tudo o que Katie sempre sonhou vai por água abaixo, e ela resolve dar um tempo na casa da família, em Somerset. Em sua cidadezinha natal, ela decide ajudar o pai e a madrasta com a nova empreitada do casal: os dois planejam transformar a fazenda da família em um glamping, uma espécie de camping de luxo e estão muito empolgados com o novo negócio, mas não sabem muito bem por onde começar. E não é justamente lá que o destino coloca Katie e sua ex-chefe cara a cara de novo? Demeter e a família vão passar as férias no glamping, e Katie tem a chance de, enfim, colocar aquela megera no seu devido lugar. Mas será que ela deve mesmo se vingar da pessoa que arruinou sua vida? Ou apenas tentar recuperar seu emprego? Demeter - a executiva que tem tudo a seus pés - possui mesmo uma vida tão perfeita, ou quem sabe, as duas têm mais em comum do que imaginam? Por que, pensando bem, o que há de errado em não ter uma vida (não tão) perfeita assim?

Resenha


Sophie Kinsella está de volta aqui no blog com Minha Vida (Não Tão) Perfeita, seu mais novo chick-lit publicado pela Editora Record, que nos apresenta a história da jovem inglesa Catherine Brenner. Katie é de Somerset, interior da Inglaterra, cresceu na Fazenda Ansters, onde foi criada praticamente sozinha pelo pai, um homem empreendedor, que sempre tinha uma nova ideia para ficar rico (ideias essas que nunca davam certo). Mas o sonho de Katie sempre foi morar em Londres e agora, aos vinte e seis anos, depois de formada e de ter feito dois estágios, ela finalmente está trabalhando em uma agência de publicidade, a Cooper Clemmow, não em sua especialidade - design - mas como assistente de pesquisa, mas é necessário começar de algum ponto, não é mesmo?

O problema é que Katie já está na empresa há sete meses e não vê muitas possibilidades de melhoria, o clima é péssimo no escritório e além do problema na empresa Katie vem tentando ser outra pessoa desde que chegou em Londres. Ela quer ser Cat Brenner, descolada, de cabelo liso, sem sotaque do interior, moderna e quer a vida maravilhosamente perfeita de sua chefe, Demeter Farlowe. O lugar em que mora também não é dos melhores, por ser mais barato ela mora super longe do trabalho, tem que enfrentar vários transportes públicos para conseguir chegar ao escritório e ainda divide um apartamento minúsculo com mais duas pessoas, sendo que seu quarto é tão pequeno que não tem espaço nem para um armário, as roupas dela ficam em uma rede suspensa em cima da cama dela. Porém, a imagem que Katie passa para o pai, para a melhor amiga que foi morar em Nova Iorque e para seus seguidores do Instagram é que ela trabalha em um lugar maravilhoso (até é, se não levar em consideração o clima), mora em um ótimo bairro, frequenta ótimos bares e restaurantes, ou seja, tudo perfeito.
Não chega a ser uma mentira. Ainda que não pudesse comprar um chocolate quente, eu estive naqueles lugares. É só que eu não falo sobre as coisas não tão incríveis da minha vida, como a distância da minha casa até o trabalho, os preços absurdos praticados na cidade ou o fato de eu guardar tudo o que tenho em uma rede. Muito menos sobre os ovos mexidos com cobertura de whey de baunilha e das pessoas chatas e taradas com quem divido apartamento. e a verdade é que isso é tudo o que sonho conquistar na vida. Um dia minha vida vai ser tudo aquilo que eu posto no Instagram. Um dia ela vai ser!
P. 69
Mas a "perfeição" acaba quando Katie é demitida e não consegue logo um novo emprego (o que é absolutamente comum na realidade atual mundial) e a solução vem de onde ela menos espera.

No último feriado de Natal, quando estava na fazenda, o pai de Katie lhe falou de sua nova ideia de empreendimento, transformar a fazenda em um glamping, um acampamento com glamour, contando com a ajuda de Biddy, sua namorada, que vive com ele na fazenda. Como estava na fazenda, Katie pôde contribuir com a conceituação da marca, criação de logo, idealização de site, itens que deveriam ser comprados, enfim, tudo que o negócio precisava para começar e na primeira semana com reservas, eles pedem que Katie vá para a fazenda ajudá-los, que peça uma dispensa no trabalho.

Três meses depois Katie é outra pessoa, de volta às origens, trabalhando no glamping, mas não passa um dia sequer sem enviar currículo para agências em Londres e tudo isso sem que seu pai e Biddy saibam que está desempregada. A verdade é que Katie tem medo de decepcionar o pai e acredita que ele não quer que ela more em Londres - o que para mim é apenas falta de diálogo entre eles.

Será no glamping que a vida de Katie sofrerá uma mudança quando sua ex-chefe se hospeda lá por uma semana com a família. Demeter sempre teve problema de reconhecer as pessoas e Katie se aproveitará disso para se vingar o máximo possível. Mas enquanto estão no mesmo ambiente e Demeter não a reconhece, Katie conhecerá a verdadeira Demeter e sua realidade, seus dramas pessoais.
— Não sei, o modo como você fala sobre a terra. Sobre as lavercas. Está em você. É a sua herança. Você é uma garota de Somerset, Katie. Não deve negar. Não tem que perder seu sotaque, mudar o cabelo. Essa é você.
P. 302
Nessa história também tem romance, mas o foco mesmo é na descoberta de Katie de quem ela é de verdade. Confesso que o livro demorou para engrenar e no fim não foi tão maravilhoso e divertido quanto outros livros que já li da Sophie, mas a mensagem que ela passou foi ótima, de aceitação, principalmente no mundo em que vivemos atualmente, uma vida artificial, movida por momentos nas redes sociais, em que deixamos de viver o real pelo virtual, onde ostentamos apenas os momentos bons nas redes e muitos apenas para causar inveja nos outros ou para dizer: eu também posso.
Acho que finalmente descobri como me sentir bem em relação à vida. Sempre que vir alguém muito feliz, lembre-se: essa pessoa também tem seus momentos não tão perfeitos. Claro que tem. E, sempre que você vir sua própria situação não tão perfeita, se sentir desesperado e pensar: minha vida é isso?, lembre-se: não é. Todo mundo tem um lado brilhante, ainda que seja difícil de encontrar, às vezes.
P. 387
Fica a análise 😉

Amazon | Submarino | Americanas
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Lay!
    Que delícia poder ver a resenha de mais um livro da Sophie.
    Mesmo que não seja tão hilário quanto os outros, mas traz grandes ensinamentos que não podemos deixar de absorver.
    Temos de aprender a valorizar mais o que temos e não ficar olhando para o que os outros tem.
    E tem romance, ainda melhor, né?
    Quero ler e pronto!
    Desejo um MÊS de sucesso e bençãos!
    “Nunca confunda movimento com ação.” (Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Sei que os livros da Sophie são ótimos, por já ter lido várias resenhas sobre livros dela! Porém, não sei se vou gostar, já que sempre tem romance nos livros! Romance não é muito meu gênero favorito e, se for para ler algum livro da autora, eu começaria por algum outro! Porém, o que mais achei interessante nesse livro foi a aceitação da protagonista!

    ResponderExcluir
  3. Chick-lit não faz parte dos meus gêneros favoritos para leitura, mas todas as resenhas que vejo sobre este livro são positivas.
    Achei bem legal a premissa e por se tratar bem mais de aceitação o que romance, e acho que eu iria demorar bastante para engrenar a leitura também.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Amo a escrita de Sophie Kinsella, é apaixonante. Esse livro é bem diferente dos que estão em alta no mercado. Fica fora daquele romance mocinho e mocinha e foca nas diferenças de pessoas. Eu gostei muito e vou ler com certeza.

    ResponderExcluir
  5. Oi Lay

    Nunca li nada da Sophie mas parece ser uma ótima escritora!
    Esse livro tá na minha listinha!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Lay!
    Eu já tinha lido resenha relacionado a esse livro, sei que a historia é muito fofa. Não sou muito de chick-it mais esse tem uma premissa muito boa, espero ler em breve!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações