20 de jul de 2018


[Resenha] Recomeçar - Bibi Santos

Ficha Técnica 

Título: Recomeçar
Autor: Bibi Santos
ISBN: B07F3B3Q9L
Páginas: 201
Ano: 2018
Editora: Independente
O que fazer quando a vida leva embora tudo que você mais ama? Recomeçar, é claro. Alina, após perder os pais e a irmã em um acidente de carro, se vê responsável por sua sobrinha. O problema é que a menina não é que nem as outras crianças de sete anos. Ruiva, destemida e com um QI bem acima da média, a pequena vai fazer de tudo para desencalhar a tia. A vítima? O filho da nova vizinha. Rodrigo é um homem que teve seu coração despedaçado. O amor não está mais nos seus planos, apesar das inúmeras tentativas de sua mãe em fazer com que ele conheça a mulher ideal. Rude, grosseiro e lindo de morrer, Alina logo se vê encantada por um homem que parece detestá-la, mas que desperta desejos nela que há muito haviam sido esquecidos. Juntas, a menina e a senhora não vão desistir até que os dois encontrem seu "felizes para sempre" Agora, basta Rodrigo também querer recomeçar.

Resenha


Adoro quando um livro me prende do início ao fim. Comecei a ler Recomeçar quando Bibi começou a postar no grupo no Facebook como um presente para suas leitoras. Desde o início vi que aqueles personagens seriam daqueles que iriam conquistar. 

Alina Falckenberg Gaildorf é descendente de uma rica família austríaca e uma matemática de renome, com vários livros publicados, mas sempre lhe faltou algo em sua vida. Com a morte dos pais e da irmã, ela passou a ser a guardiã da sobrinha, a sapeca Lívia, afinal, após perder a esposa, Gustavo se distanciou da filha, deixando-a aos cuidados da cunhada. Entretanto, enquanto viviam em São Paulo eram conhecidas pelo nome da família e pela importância individual de Alina e ela queria um lugar sossegado para criar sua sobrinha e ser professora concursada na pequena cidade de São Conrado as levaria para este lugar. 
Meus pais cobravam muito a união familiar, minha mãe amava a família reunida, fazia questão de cozinhar para todos nós aos domingos, meu pai era muito apaixonado pelas filhas e nos tratava como princesas. 
Sentia muito a sua falta, sofri muito com a morte deles. Apesar de todo dinheiro e batalhões de empregados, faziam questão de nos pôr para dormir e contar histórias. Foram seres humanos incríveis. 
Queria que minha Lívia tivesse todo esse amor familiar que tive. Ela merecia, e faria o possível para conseguir.
P. 118
Alina não dava muita importância aos negócios da família. Gustavo, que também vinha de uma família de empresários, era o atual presidente de sua empresa e cuidava de tudo com seus advogados, que a representavam. Como ele afastou-se da filha, Alina passou a ter a guarda provisória, mas ele nem se importou quando ela falou em se mudar com a pequena. 

Logo que chegaram, Alina e Lívia foram acolhidas pela vizinha, Dona Clara, que viu o estado da casa que elas compraram estava - inabitável em primeiro momento - e lhes ofereceu abrigo na primeira noite delas em São Conrado. Lá elas conhecem Rodrigo, filho de Dona Clara, um carpinteiro recluso e muito gato que vive repelindo todas as pretendentes a namorada que sua mãe lhe arranja.
— Boa noite. — Sua voz era grossa e mal-humorada. — Mãe, já disse para não trazer nenhuma pretendente aqui em casa. Está ficando chato botar uma para fora todo dia.
P. 12  
Rodrigo sofreu um trauma alguns anos atrás quando, na véspera de seu casamento, ele viu sua noiva e namorada da infância fugir com seu primo e melhor amigo. Amanda causou um verdadeiro estrago na amizade de Rodrigo e Alex, que desde esse momento nunca mais se falaram, embora tenham sido criados como irmãos. Com a fuga dos dois para São Paulo, mesmo que tenham se separado logo depois, Rodrigo, que ficou na cidade, se fechou para tudo, focado apenas no trabalho.
— Deve ser bem chato viver no mundo sozinho. — Seu olhar ficou triste, mas eu continuei: — Desconfiado de todos, sem amigos, sempre zangado.
— Não pedi sua opinião! — Fechou a cara e passou por mim.
— Rodrigo? — Ele parou, mas não virou.
— Será que ela abandonou a vida dela como você fez com a sua? — deixei que absorvesse minhas palavras.
Ele não respondeu e saiu.
P. 28
A chegada de Alina e Lívia é um sopro diferente na vida de Dona Clara e Rodrigo. Logo a inteligente criança de apenas sete anos conquista os dois e passa a chamar Dona Clara de vovó e se tornam inseparáveis. Para Rodrigo, é sua chance de encontrar a felicidade. Atraído pela beleza, inteligência e força de Alina e aliado aos empurrões de Lívia e Dona Clara, ele só precisa de permitir se feliz novamente.

Falando na inteligente e sapeca Lívia, ela é maravilhosa e extramente engraçada. Assim como Alina e todos os outros personagens ressaltam: ela não parece ter apenas sete anos. É muito inteligente, sagaz e, decidida a ficar na nova cidade, quer encontrar um namorado para a tia e se Rodrigo der mole, vai sobrar nessa história.😂
— Muito bem. Você acabou de mostrar que é inteligente. — Levantei e tirei as farpas imaginárias do meu vestido. Vi isso em um filme, faz a pessoa sentir medo de você. — Se a machucar de novo, passo a bicicleta por cima do seu pé.
P. 81
A história é rápida, sem muita enrolação e por isso li o livo rapidamente. Os personagens são muito bons e a gente quer que todos se permitam recomeçar e que sejam felizes nesse caminho. Acabou e já estou com saudades de Lívia e suas estripulias.

Amazon
Comentários
7
Compartilhe

7 comentários:

  1. Que resenha mais linda ❤️ obrigada pelo carinho sempre Lay

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amo essa história 😍e os personagens são ótimos - principalmente Lívia e sua bicicleta 🚲😂

      Excluir
  2. Recomeçar é realmente um livro para encantar e desejar ler várias vezes. Cada personagem te marca de uma maneira especial. A ruiva é a cereja do bolo. Ela faz o livro ter um sentido diferente e conquista o leitor de uma maneira mais que diferenciada. Parabéns a autora que conseguiu fazer dessa estória um marco lindo, envolvente e delicioso de ler.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu não conhecia o livro, mas me fez querê-lo ler..A historia é uma premissa muito boa, uma historia que passa a ser recomeços dos personagens pelos que passaram na vida e isso gostei muito...Já estou querendo ler..

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  4. Lay!
    Leio tantos livros nacionais e conheço sempre autores, mas confesso que nada li da autora, nem a conhecia.
    Deve ser um livro delicinha de acompanhar e se envolver com ele.
    Gostaria de ler.
    “O homem está sempre disposto a negar tudo aquilo que não compreende.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Parece uma história linda! Gostei bastante do que li sobre os personagens, realmente parece que fazem ama-los, e sobre não ser um livro cansativo, que a leitura flui. Amei!

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia a autora, mas adoro descobrir novos talentos na nossa literatura.
    Parece ser uma linda trama e o fato de ser curtinha me deixou mais animada ainda.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações