16 de set de 2018


[Resenha] O Segredo do Conde - Lorraine Heath

Ficha Técnica 

Título: O Segredo do Conde
Título Original: The Earl Takes All
Autor: Lorraine Heath
ISBN: 978-85-8235-510-7
Páginas: 284
Ano: 2018
Tradutor: A C Reis
Editora: Gutenberg
Numa noite de verão, Edward Alcott cede à tentação e beija Lady Julia Kenney em um jardim escuro. No entanto, a paixão que ela agita dentro dele, deve ser deixada nas sombras, isto porque ela ama seu irmão gêmeo, o Conde de Greyling. Mas quando a tragédia ataca, para honrar o voto que ele faz ao seu irmão moribundo, Edward deve fingir ser Greyling até a condessa entregar seu bebê. Depois que seu marido retorna de uma estada de dois meses, Julia o encontra mudado. Mais ousado, mais atrevido e mais perverso, mesmo que ele limite seus encontros para beijos. A cada dia que passa, ela se apaixona mais profundamente. Para Edward, as brumas do desejo provocadas naquela noite há muito tempo são rapidamente reavivadas. Ele anseia ser o marido dela de verdade. Mas se ela descobrir sua artimanha, ela o desprezará - e a lei inglesa o impede de se casar com a viúva de seu irmão. No entanto, ele deve se atrever a arriscar tudo e revelar seus segredos se ele realmente deve levar tudo.

Resenha


Os Sedutores de Havisham estão de volta em O Segredo do Conde. Em Codinome Lady V, primeiro livro dessa série, fomos apresentados à esse quarteto sedutor formado pelo Duque de Ashebury, Conde de Greyling, Visconde de Locksley e Edward Alcott e vimos como a amizade entre eles se iniciou anos atrás movida inicialmente por uma tragédia, deixando três crianças órfãs sob a guarda do Marquês de Marsden, que vivia recluso em Havisham Hall com seu filho, o Visconde de Locksley.

Anteriormente, ao conhecermos os protagonistas dessa série, vimos o quanto os amigos são aventureiros, como gostam de viajar para lugares distantes e explorá-los, mas também vimos que Albert Alcott, o Conde de Greyling, deixou de acompanhar o irmão e os amigos nessas expedições desde que se casou com Lady Julia Kenney. Aliás, esse casamento também afetou Edward, irmão gêmeo mais novo de Albert, afinal ficou visível nas poucas cenas deles em Codinome Lady V que eles não se toleravam, mas a explicação vem agora, quando a gente descobre que na verdade Edward sente-se atraído por Julia, mas jamais iria interferir no casamento do irmão.
Ele precisava beber até esquecer, até não conseguir mais se lembrar do calor de Julia em seus braços, nem recordar quão magnífica foi a sensação de ter aquela boca se movendo sob a sua. Ele precisava esquecer que a tinha desejado para si, ainda que pelo mais breve dos momentos.
P. 12
A viagem para a África, planejada no livro anterior é o catalisador dessa história, visto que mais uma tragédia atinge a família do Conde de Greyling. Um acidente durante a excursão leva à morte de Albert, mas em seus últimos suspiros, sabendo que o sofrimento pelo luto poderia fazer com que Julia perdesse mais um bebê, ele pede que Edward finja ser ele, finja ser o marido, o conde.

Aceitando a culpa pela morte do irmão e decidido a fazer qualquer tipo de sacrifício para que o herdeiro dele sobrevivesse, Edward volta para a Inglaterra como Albert, dizendo que o acidente vitimou seu irmão caçula. Entretanto, assim que Ashe e Locke o veem no velório sabem que ele está mentindo, mas mesmo achando que aquela não é a melhor solução para os problemas, ficariam ao lado do amigo e ficariam em silêncio até que o filho de Albert e Julia nascesse.
Quaisquer que fossem os sacrifícios que ele suportasse, seriam valiosos para mantê-la feliz, para não partir o coração dela.
Ele sabia que seus motivos não eram totalmente altruístas, mas nunca disse que não era egoísta. Porque, no fim, seu silêncio a manteria com ele, e Edward a queria mais do que quis qualquer coisa na vida.
P. 144
As semanas em que está em Evermore com Julia fazem com que Edward se apaixone cada vez mais por ela, pelo que não conhecia dela, por perceber que ela admirava a alegria dele. Na mesma proporção, o fazem imaginar como será quando ela souber que ele a enganou por todo esse tempo, ver o desprezo em seu olhar não será nada fácil.

O Edward fanfarrão que todos acreditam que ele é, na verdade é apenas uma fachada. Edward é um homem divertido sim, mas muito dedicado à sua família e pensa nela sempre em primeiro lugar, tanto que está sustentando uma mentira para cumprir a promessa que fez ao irmão. Do outro lado dessa história, Julia aprendeu com a viagem de Albert que ela podia ser mais livre e como era bom tomar as suas próprias decisões, sem ter que dar satisfações para ninguém. Por isso, para ela, ambos mudaram com a distância.
— Não importa o que aconteça, Julia, não importa o quanto você venha achar que eu mudei, saiba que não existe nada neste mundo que eu queira mais do que ver esta criança nascer forte e saudável. Não existe nada que eu queira mais do que ver você e ele bem e saudáveis.P. 50
Quanto mais eu lia, mais eu me apaixonava por Edward, pela sua dedicação, pelo seu amor, pelas suas ações e mais eu me perguntava como Julia não conseguia perceber que aquele não era Albert, quando ela mesma conseguia citar várias diferenças físicas e comportamentais desde seu retorno. Mas a pergunta que não quer calar é: será que ela não sabia mesmo?

Edward sabe que, mesmo que Julia sentisse um décimo do que ele sente por ela, eles não poderiam ficar juntos, afinal a lei na Inglaterra não permitia que uma viúva se casasse com o irmão de seu falecido marido, ou seja, mesmo que Julia também o amasse, eles não poderiam ficar juntos, seu relacionamento não seria reconhecido pela igreja e pela lei e consequentemente seus filhos seriam considerados bastardos.
Ela observou os contornos familiares do rosto dele, desejando que não estivesse tão abatido, e se perguntou como era possível que, embora Edward fosse exatamente igual a Albert, ao olhar para ele não via Albert. Ela ficou espantada de que já tivesse se confundido.
P. 192
Ao longo das páginas eu ficava me perguntando como a história teria um final feliz para o casal: mentiras de falsa identidade, um irmão falecido, amor reprimido, leis retrógradas, enfim, eram muitos os obstáculos, mas a Lorraine conseguiu com que eu me apaixonasse pelo Edward e visse que o amor de Albert e Julia era completamente diferente, mas não menor do que o amor dela e Edward. Ainda assim, eu senti falta de saber mais desse casamento de Albert e Julia, ainda que tenhamos algumas das anotações que ele escreveu no diário para ela enquanto viajava, eu queria conhecê-lo um pouco mais.

Os Sedutores de Havisham tem se mostrado uma série que tem me apresentado novidades. Em Codinome Lady V descobri sobre a discalculia, o problema que Ashe tem com os números e em O Segredo do Conde sobre a lei que proibia o casamento, adoro descobrir coisas novas e essas sem dúvida me surpreenderam, inclusive a Lorraine coloca no final do livro uma nota sobre cada um desses temas para que e a gente possa entender melhor a situação.

Já estou ansiosa pelo livro do Locke, afinal a pressão para que ele case está cada vez maior e ele certamente terá que ceder o quanto antes. Espero que a Gutenberg não demore muito para publicá-lo.

Amazon
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Lay!
    Tive oportunidade de ler Codinome Lady V e também me encantei com a autora aí.
    Ver que ela traz um romance e enredo ainda mais forte e arriscado que a anterior, aguçou ainda mais a vontade de fazer a leitura.
    E que capa belísima é essa? Uauuuuuuuuu!
    “O prazer dos grandes homens consiste em poder tornar os outros felizes.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA SETEMBRO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Como fã assumida de romances de época, namoro esta série desde o primeiro livro, que ainda não tive oportunidade de conferir.
    Mas já li algumas resenhas não somente dele,mas deste segundo livro também e a vontade em me jogar neles, só aumenta.
    Também sou meio pé atrás com o fato dela não saber das diferenças, ainda mais sendo tão visíveis. Será que a dor, a carência, o medo foram vitais para essa confusão?
    E que ideia deste irmão.rs Jesus!!!
    Quero muito ler e espero fazer isso em breve!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Olá Layane!
    Eu li muitos comentários excelente sobre o livro, ainda não conheço a escrita da autora, mas pelo que andei acompanhando é ótima e linda, eu tô na torcida pra ler o quanto antes pois sou fã do gênero.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi Lay

    eu tô louca pra ler esse livro
    além da capa ser linda né?!
    espero lê-lo em breve

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Hey,

    Fiquei com medo de ler a resenha por medo de spoiler pois não li o primeiro livro porém pretendo ler desde que li a resenha, eu amo essas capas *-*

    ResponderExcluir
  6. Qro mt ler essa série, as capas são lindas e as sinopses me agradam bastante!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações